O bosão de Higgs e a FCUL

No dia 4 de julho de 2012, foi anunciada no CERN, em Genebra, a descoberta de uma nova partícula, cujas características são compatíveis com o bosão de Higgs, uma peça fundamental do Modelo Padrão das Partículas Elementares, prevista faz cerca de 50 anos. O seu papel especial deve-se ao facto de “dar massa” às partículas elementares. Com efeito, as simetrias da teoria, que explicam as regularidades observadas nas propriedades das partículas, implicavam que a massa fosse nula, o que não fazia sentido. O bosão de Higgs através do chamado “mecanismo da quebra espontânea de simetria”, permite que a descrição teórica das partículas elementares com massa continue a respeitar as simetrias fundamentais.

Os resultados anunciados no CERN de manhã pelas duas experiências, ATLAS e CMS, foram apresentados no mesmo dia à tarde numa sessão de divulgação na FCUL, organizada pela professora Amélia Maio (DF-FCUL, CFNUL e LIP), a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS. A apresentação dos resultados foi feita pela investigadora Patricia Conde Muíño (LIP), responsável pela análise do Higgs do grupo português. O professor Pedro Ferreira (ISEL e CFTC-FCUL), ativo na investigação em modelos do Higgs, falou sobre o enquadramento teórico destes resultados e suas implicações para o futuro. Seguiu-se um animado debate, moderado pelo professor Augusto Barroso (CFTC-FCUL), em que, para além do numeroso público, participou um painel constituído por especialistas da área.

A descoberta do bosão de Higgs é um objetivo de longa data da Física Experimental de Partículas, e foi um dos principais motivos (mas não o único), para a construção do Grande Colisionador de Hadrões (LHC), no CERN. O LHC produz colisões de protões de alta energia (8 TeV), com uma intensidade muito elevada (800 milhões de interações por segundo), o que lhe permite produzir eventos raros, como os de aparecimento do Higgs.
Estes eventos são observados por dois detetores de grande complexidade – ATLAS e CMS – que medem os resultados  da sua imediata desintegração em vários tipos de outras partículas.

Através do LIP e de várias universidades, Portugal participou desde o início no projeto de construção, instalação, operação e análise dos dados de ambas as experiências.

Em particular, a FCUL está ligada à experiência ATLAS desde o seu início em 1992. Amélia Maio foi desde o início a responsável da equipa portuguesa, equipa essa que além das análises de dados em que tem participado, contribuiu de forma decisiva para o projeto e construção do calorímetro hadrónico Tilecal de ATLAS, cujas fibras óticas WLS foram selecionadas, polidas e espelhadas nos laboratórios do CFNUL, um trabalho de I&D seguido de produção à escala industrial envolvendo 600 mil fibras. A FCUL teve também um papel importante no sistema de Trigger/DAQ de ATLAS através do trabalho do professor António Amorim (DF-FCUL, SIM-FCUL) e do seu grupo, com contribuições importantes para a base de dados de condições de ATLAS (Conditions DB) e respetivas interfaces.

Amélia Maio (DF-FCUL, CFNUL, LIP), José Maneira (LIP, DF-FCUL), Agostinho Gomes (LIP, DF-FCUL) e Patricia Conde Muíño (LIP)

Em 18 anos, o Programa de Estímulo à Investigação premiou 34 jovens investigadores e 19 instituições da Universidade de Lisboa. Na última edição, dos oito premiados, três são jovens cientistas da FCUL. As candidaturas à próxima edição decorrem até 21 de setembro.

Cartaz do Seminário

No dia dia 16 de Julho, pelas 11H00, na sala 6.4.30, realizar-se-á um Seminário organizado pelo Centro de Investigação Operacional com o título 'Lagrangian-Based Branch-and-Bound for Two-Echelon Uncapacitated Facility Location with Single Assignment Cons

Os resultados das experiências ATLAS e CMS divulgados recentemente pelo CERN, também foram apresentados publicamente na FCUL, numa sessão organizada pela professora do Departamento de Física Amélia Maio, a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS.

Apresentações dos Projectos de Física dia 19 de Julho, às 10h, na sala 8.2.17:

O que faz o profissional que passa os seus dias no laboratório? E quem se dedica a resolver equações ou a estudar animais e plantas? Cinquenta alunos da associação EPIS descobriram as respostas a estas e a outras questões.

Servidor da FCUL

O projeto de reestruturação do Centro de Dados da FCUL, iniciado em junho, deverá estar concluído no próximo mês de setembro.

Duas pessoas fazem uma experiência no laboratório

A Faculdade de Ciências abre as portas dos seus laboratórios a 50 jovens, vindos de diferentes pontos do País, para mais uma edição da “Rota das Vocações de Futuro” da EPIS.

Apesar de ser uma das áreas mais recentes da FCUL, atualmente é uma vertente da ciência portuguesa em franca expansão.

“Um trabalho que reflita sobre o passado de uma instituição, ou o passado da ciência em Lisboa ou em Portugal, é sempre algo de muito importante para repensarmos o nosso trajeto”. A afirmação feita pela historiadora das ciências, Ana Simões, a propósito de um dos muitos projetos em curso é reveladora da importância, que a preservação do património científico tem na sua vida.

Kostas Gavroglu e Ana Simões assinam o primeiro livro “Neither Physics nor Chemistry: A History of Quantum Chemistry” sobre a emergência da disciplina Química Quântica, o pretexto ideal para conversar com a autora portuguesa.

O Grupo Azevedos oferece estágio profissional remunerado a recém licenciado na área da Estatística ou Matemática. Os interessados devem enviar a candidatura para

A edição deste ano d´O Botânico, uma revista propriedade da Associação Íbero-Macaronésica de Jardins Botânicos já se encontra online.

O Centro de Informática migrou todo o sítio antigo para o novo Portal da FCUL.

O Centro de Informática colocou em produção, durante a ultima semana de Maio, um equipamento de rede central na arquitectura de comunicações da FCUL.

Na Licenciatura em Matemática (LM) da FCUL, o leque de opções do 3º ano da LM foi alargado e passou a incluir as seguintes disciplinas, que estarão já disponíveis no ano lectivo de 2012/13:

 

 

Em exibição no:

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

1 de Junho de 2012 a 28 de Abril de 2013

 

 

Os cadernos e as comissões eleitorais estão publicitados no portal da FCUL, assim como o Despacho D/101/2012, que integra o calendário de eleições.

A eleição do Presidente do Departamento de Física  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Comissão Eleitoral

Informações úteis:

Constituição da Comissão Eleitoral

A festa dos finalistas de Geologia juntou familiares, amigos, colegas e professores.

Conforme o despacho D/101/2012,  as eleições para a Presidência do Departamento de Informática, irão decorrer entre 3 e 5 de Julho de 2012 na secretaria do departamento.

 

Estão abertas as inscrições para o ‘Mestrado em Matemática para Professores’ (1ª fase de candidaturas até dia 15 de Junho)

 

No âmbito do nº 3 do artigo 9º do Regulamento Eleitoral, e de acordo com o calendário de eleições para Presidentes dos Departamentos, já se encontra disponível o 

Páginas