O bosão de Higgs e a FCUL

No dia 4 de julho de 2012, foi anunciada no CERN, em Genebra, a descoberta de uma nova partícula, cujas características são compatíveis com o bosão de Higgs, uma peça fundamental do Modelo Padrão das Partículas Elementares, prevista faz cerca de 50 anos. O seu papel especial deve-se ao facto de “dar massa” às partículas elementares. Com efeito, as simetrias da teoria, que explicam as regularidades observadas nas propriedades das partículas, implicavam que a massa fosse nula, o que não fazia sentido. O bosão de Higgs através do chamado “mecanismo da quebra espontânea de simetria”, permite que a descrição teórica das partículas elementares com massa continue a respeitar as simetrias fundamentais.

Os resultados anunciados no CERN de manhã pelas duas experiências, ATLAS e CMS, foram apresentados no mesmo dia à tarde numa sessão de divulgação na FCUL, organizada pela professora Amélia Maio (DF-FCUL, CFNUL e LIP), a responsável pela participação portuguesa na experiência ATLAS. A apresentação dos resultados foi feita pela investigadora Patricia Conde Muíño (LIP), responsável pela análise do Higgs do grupo português. O professor Pedro Ferreira (ISEL e CFTC-FCUL), ativo na investigação em modelos do Higgs, falou sobre o enquadramento teórico destes resultados e suas implicações para o futuro. Seguiu-se um animado debate, moderado pelo professor Augusto Barroso (CFTC-FCUL), em que, para além do numeroso público, participou um painel constituído por especialistas da área.

A descoberta do bosão de Higgs é um objetivo de longa data da Física Experimental de Partículas, e foi um dos principais motivos (mas não o único), para a construção do Grande Colisionador de Hadrões (LHC), no CERN. O LHC produz colisões de protões de alta energia (8 TeV), com uma intensidade muito elevada (800 milhões de interações por segundo), o que lhe permite produzir eventos raros, como os de aparecimento do Higgs.
Estes eventos são observados por dois detetores de grande complexidade – ATLAS e CMS – que medem os resultados  da sua imediata desintegração em vários tipos de outras partículas.

Através do LIP e de várias universidades, Portugal participou desde o início no projeto de construção, instalação, operação e análise dos dados de ambas as experiências.

Em particular, a FCUL está ligada à experiência ATLAS desde o seu início em 1992. Amélia Maio foi desde o início a responsável da equipa portuguesa, equipa essa que além das análises de dados em que tem participado, contribuiu de forma decisiva para o projeto e construção do calorímetro hadrónico Tilecal de ATLAS, cujas fibras óticas WLS foram selecionadas, polidas e espelhadas nos laboratórios do CFNUL, um trabalho de I&D seguido de produção à escala industrial envolvendo 600 mil fibras. A FCUL teve também um papel importante no sistema de Trigger/DAQ de ATLAS através do trabalho do professor António Amorim (DF-FCUL, SIM-FCUL) e do seu grupo, com contribuições importantes para a base de dados de condições de ATLAS (Conditions DB) e respetivas interfaces.

Amélia Maio (DF-FCUL, CFNUL, LIP), José Maneira (LIP, DF-FCUL), Agostinho Gomes (LIP, DF-FCUL) e Patricia Conde Muíño (LIP)

A exposição "O Cálculo de Ontem e de Hoje" está, agora, disponível em versão itinerante.

De 3 a 28 de Maio está patente na "Academia Sénior da Cruz Vermelha Portuguesa-Delegação de Lisboa".

Seminário "Serendipity and The Ups and Downs of Synthesis", apresentado pelo Prof.

Olho verde

Palestras, visitas, exposições e muitas experiências são algumas das atividades previstas.

Pormenor da capa do livro

O livro está à venda pelo valor de €18,40, no Atendimento Geral, sito no edifício C5, piso 3.

Anfiteatro

"As Jornadas tiveram um balanço bastante positivo (...) elucidaram e esclareceram algumas dúvidas importantes para os estudantes (...) ", conclui a Comissão de Curso de Engenharia Geográfica.

Museu do Quartzo é inaugurado e recebe o nome de Galopim de Carvalho, professor jubilado do Departamento de Geologia.

Céu com nuvens escuras

As candidaturas à oficina de formação terminam a 21 de maio. As sessões realizam-se às terças e quintas-feiras, entre as 17h30 e as 20h30.

A exposição “O Cálculo de ontem e de hoje”, elaborada pelo Departamento de Matemática em colabora&

Lâmpada

Estudantes de Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL promovem reunião especializada. O Ne2b2 existe desde outubro de 2008.

Luzes

Pela primeira vez a Reitoria da UL abre as suas portas aos estudantes da cidade, organizando um evento noturno para alunos dos ensinos universitário e secundário.

A exposição está a partir de 26 de Abril no Museu Nacional de História Natural e da Ciência.

As provas de doutoramento em Biologia, especialidade de Microbiologia, da Mestre Egídia Maria Valente de Azevedo realizam-se no próximo dia 26 de Abril, pelas 10h:30 na Sala de Actos da

O grande momento do dia é a sessão solene, que inclui este ano o lançamento do segundo volume dos Professores Cientistas e a inauguração do Quadro de Honra.

Sobre Namoros e Casamentos

Jorge Buescu

Quinta-feira, dia 12 de Abril de 2012, às 18h30, na sala 6.1.36

Vela

Ricardo Leandro é o vencedor da Competição Europeia. O estudante da FCUL apresentou a melhor ideia: um coletor solar térmico de baixo custo, acoplável a um módulo fotovoltaico.

A palestra "O Princípio do Tempo" proferida por Pedro Gil Ferreira é uma das iniciativas do “VII Encontro Ibérico de Cosmologia”, que decorre em abril nas instalações da FCUL.

Jovem usa microscópio

A FCUL estimula a abertura permanente à sociedade civil, promovendo acontecimentos que visam a disseminação de conhecimentos e a interligação com diferentes agentes sociais.

Os vários objectivos do DEGGE: Tudo o que nos define, e tudo o que apoiamos

O ENEI'12 vai realizar-se na FCUL.

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

Páginas