Opinião

Colégio ULisboa POLAR2E

Reunião de arranque do Colégio POLAR2E

Reunião de arranque do Colégio POLAR2E

Gonçalo Vieira

Ciências ULisboa participa neste colégio com três centros de investigação: cE3c, IDL e MARE. A Faculdade está representada na Coordenação por Ricardo Trigo e na Comissão Científica por Emanuel Dutra, Vanda Brotas e Cristina Branquinho. O colégio dispõe ainda de uma Comissão Científica Internacional.

O lançamento do Colégio de Ciências Polares e de Ambientes Extremos (POLAR2E) ocorreu a 6 de março no Salão Nobre da Universidade de Lisboa (ULisboa). A reunião de arranque deste colégio decorreu uns dias antes, a 2 de março de 2020 em Ciências ULisboa.

O POLAR2E tem como objetivo criar sinergias entre equipas de investigação de excelência da ULisboa (IGOT, Ciências e Técnico) em áreas como as ciências da criosfera, a modelação climática, a ecologia de ambientes extremos, a deteção remota, a construção em ambientes extremos, a astrobiologia e a engenharia aeroespacial dentro da Universidade.

Uma das áreas estratégicas do POLAR2E é o estudo dos ecossistemas em ambientes polares e outros ambientes extremos como zonas áridas e zonas metalíferas onde a vida é altamente limitada pela disponibilidade hídrica e pelo excesso de metais, respetivamente.

Nesta área científica, pretendemos estudar e modelar os padrões de biodiversidade nestes ambientes extremos que estão sujeitos a uma rápida mudança global. A informação anterior permitirá construir indicadores globais dos efeitos destas mudanças nos ecossistemas de forma a rastrear o seu estado de saúde e avaliar a sua capacidade de fornecer diversos serviços de ecossistema à humanidade, como é o caso da regulação climática.

Outra área importante que vai ser abordada no âmbito do POLAR2E é a da modelação climática das regiões polares que são caracterizadas por algumas das taxas de aquecimento mais elevadas registadas nas últimas décadas.

Em particular a Península Antártica e todas as regiões polares acima do círculo polar Ártico registaram aquecimentos da ordem dos 30C nas últimas quatro décadas. Avaliar a resposta do fitoplâncton marinho às atuais condições de degelo por aquecimento oceânico é crucial para compreender o impacto das alterações climáticas na rede trófica marinha, bem na capacidade do oceano para fixar e sequestrar CO2 através da “bomba biológica do carbono”.

Perceber melhor os diferentes mecanismos de feedback positivo responsáveis por estes valores tão elevados é essencial para se modelar corretamente o clima da Terra.

Nota da redação:
Durante a cerimónia de apresentação do POLAR2E foi lançado ainda o Colégio Tropical (CTROP).

Cristina Branquinho e Ricardo Trigo, professores Ciências ULisboa; Catarina Guerreiro, investigadora MARE Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Mestrados DBA 2013-2014

Investigadores do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour”

A equipa do projeto “Climate Change Iniciative – Ocean Colour” esteve reunida na FCUL, nos dias 21 e 22 de maio. Os investigadores avaliaram as ações em curso e discutiram alguns assuntos com a comunidade de end-users.

Jorge Manuel Ribeiro Rezende galardoado com o prémio “Abordagem Inovadora”

Intervenção na cerimónia de entrega dos Prémios 'SOS Azulejo' 2012:

Sessões dias 24 e 25 de junho 2013

"Gás de Xisto"?! Sim? Não? Porquê? Como? Onde?

Cerimónia de escritura do Instituto do Petróleo e do Gás

A transferência de conhecimento e tecnologia para a sociedade faz-se mediante o reforço das relações entre as comunidades científica e empresarial. Para J. M. Pinto Paixão, diretor da FCUL, esta é a oportunidade ideal para constituir parcerias suportadas no conhecimento e no exercício de uma cidadania plena.

Acções de Formação em Geologia na FCUL / 2013

Departamento de Geologia da FCUL

Informações sobre o procedimentos de escolha de ramo na Licenciatura em Geologia, 2013-14, do Departamento de Geologia da FCUL.

Alunos de Estatística Aplicada da FCUL

Atualmente, o uso e a aplicação da estatística têm a sua razão de ser não apenas na legitimação da indução, mas também na possibilidade de incorporar a incerteza nas suas conclusões: outro testemunho da sua proximidade ao real.

 

O Departamento de Informática (DI), da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), convida as empresas e instituições para o estabelecimento de Parcerias e a submeter propostas de trabalhos na área de Engenharia Informática e da Seguranç

Sessão de esclarecimento dia 31 de maio 2013, 11h, anfiteatro 2.4.16

Colocação por unidade curricular- informação atualizada

 

Conhece as reais causas das expulsões de 1947? Como eram as relações da Faculdade de Ciências com o Instituto Superior Técnico? Uma das últimas edições da FCUL procura responder a estas e a outras questões.

Alexandre Ribeiro, criador do jogo Fangz destacado recentemente na App Store dos EUA, voltou àquela que foi a sua instituição de ensino superior, a FCUL, para partilhar experiências, curiosidades e dificuldades vivenciadas ao longo da conceção do jogo, aproveitando para responder às dúvidas dos interessados.

Conferência por Isabel Sacramento Grilo, Department of Geological Sciences SDSU, San Diego, California. EUA.

No âmbito do Ano Internacional de Estatística, a Sociedade Portuguesa de Estatística (SPE)  e o Centro de Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa (CEAUL)  promovem uma

Visitantes e colaboradores do Dia Aberto em Ciências comentam a iniciativa que em 2013 reuniu cerca de 1400 pessoas, entre alunos do básico e secundário e seus professores.

Inquéritos Pedagógicos. 2.º Semestre de 2012-13

Os Inquéritos Pedagógicos são uma ferramenta fundamental para a avaliação da qualidade do ensino na FCUL

Fangz, jogo criado por aluno da FCUL que conquistou a Apple

Alexandre Ribeiro, antigo aluno do Departamento de Informática da FCUL, é o primeiro português a conseguir destacar uma aplicação nacional na App Store dos EUA. Para além deste destaque, foi eleito jogo da semana no fórum da Touch Arcade, “o site de maior reputação no mundo dos jogos para plataformas móveis”.

Sessões de esclarecimento/apresentação

Secção Autonoma de História e Filosofia das Ciências da FCUL

A Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências - SAHFC

 

DESAFIO SOCIETAIS 1, 2 E 5: HEALTH, BIO-ECONOMY, CLIMATE ACTION

Páginas