BioISI Ciências ULisboa, CIC NanoGUNE e Universidade de Glasgow

Investigadores desvendam ação de agentes quimioterapêuticos na luta contra o cancro

Artigo publicado na Chemistry A European Journal Chemistry decorre de projeto proposto pela Fciências.ID

Estrutura molecular do óxido aniónico [Mo7O24]<sup>6-</sup>, cuja dissolução apresenta propriedades oncocidas

Estrutura molecular do óxido aniónico [Mo7O24]6-, cuja dissolução apresenta propriedades oncocidas

Chem. Eur. J. 2021, 27, 8977-8984

Polioxometalatos (POMs) são grandes agregados moleculares inorgânicos que têm mostrado algum potencial em medicina nomeadamente como anti-retrovirais.[1]

A presença de uma molécula conhecida como hepta-molibdato [Mo7O24]6- ({Mo7}) já é conhecida como agente eficaz no tratamento do cancro colorretal[2] provavelmente devido à sua ação promotora da inserção de água na ligação fosfo-éster do ADN.

[1] J. T. Rhule, C. L. Hill, D. A. Judd, R. F. Schinazi, Chem. Rev. 1998, 98, 327-358. https://dx.doi.org/10.1021/cr960396q

[2] H. FUJITA, T. FUJITA, T. SAKURAI, T. YAMASE, Y. J. T. T. j. o. e. m. SETO, Tohoku J. Exp. Med. 1992, 168, 421-426.

Numa investigação conjunta entre o Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI) da Ciências ULisboa, a CIC NanoGUNE, na Espanha e a Universidade de Glasgow, no Reino Unido, um grupo de cientistas descobriu que a atividade anticancerígena do {Mo7} se efetua por intermédio de outra espécie de tamanho mais reduzido, concretamente [Mo2O8]4-, originária da decomposição do agregado inicial.

A principal conclusão deste estudo permite um avanço no conhecimento sobre quimioterapias com óxidos de molibdénio e realça as nuances pelas quais os sucessivos equilíbrios de pH controlam a ação oncocida aparente do {Mo7}. Este trabalho abre ainda o caminho para novas rotas terapêuticas na quimioterapia.

Os investigadores conseguiram demonstrar por via computacional como se manifesta a reação de inserção de água no grupo fosfo-éster por ação do [Mo2O8]4- e ainda a incapacidade do hepta-molibdato {Mo7} ativar diretamente a reação.

Este trabalho foi desenvolvido no BioISI Ciências ULisboa, no âmbito do projeto “In Silico Bionanosolutions”, liderado por Adrià Gil Mestres, e contou com a participação de Frederico F. Martins, Ángel Sánchez-González e Nuno A. G. Bandeira. Outros parceiros da equipa são José Lanuza, Xabier Lopez e Haralampos Miras. O projeto teve como instituição proponente a Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências (Fciências.ID) e foi financiado no valor de € 238 756,96, ao abrigo do concurso para financiamento de projetos de investigação científica e desenvolvimento tecnológico em todos os domínios científicos - 2017.

Os resultados desta investigação “Probing the Catalytically Active Species in POM-Catalysed DNA-Model Hydrolysis” foram publicados em abril de 2021 na revista europeia de química Chemistry A European Journal.

Ativação hidrolítica da espécie [Mo2O8]4 na capa da Chemistry A European Journal

Capa da revista

O artigo teve ainda maior destaque em junho de 2021, quando foi capa da revista, volume 27, fascículo 35. A ilustração diz respeito à ativação hidrolítica da espécie [Mo2O8]4.

ACI com BioISI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas