Alterações climáticas

“Trabalhar com esta espécie é um sonho de criança”

Peixes limpadores da grande barreira de coral australiana podem deixar de limpar

LMG

O trabalho realizado no LMG usou valores de temperatura e de pH previstos pelo IPCC para o fim do século

DBA Ciências ULisboa - Pedro Ré

Este trabalho surgiu através do projeto MUTUALCHANGE, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, no qual colaboram todos os autores do artigo e que tem como coordenador Tiago Repolho, investigador do DBA Ciências ULisboa e MARE.
Os investigadores também olharam para o funcionamento do cérebro dos peixes limpadores e perceberam que as alterações observadas estavam correlacionadas com mudanças nos níveis de neurotransmissores no cérebro (dopamina e serotonina).
​Os próximos passos da equipa passam por avaliar se outros mecanismos neurobiológicos podem estar por detrás das alterações comportamentais observadas e perceber como os parasitas, que são comidos pelos peixes limpadores, lidam com estes fatores de stress derivados das alterações climáticas. No LMG do polo da Ciências ULisboa do MARE há um grupo de investigação que estuda o impacto das alterações climáticas nos organismos marinhos.

Investigação liderada por cientistas do polo da Ciências ULisboa do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE), em colaboração com investigadores da Universidade Nova de Lisboa, da Universidade de Uppsala, na Suécia e da Universidade de James Cook, na Austrália, revela como os mutualismos de limpeza marinhos lidam com o aquecimento e acidificação dos oceanos.

Neurobiological and behavioural responses of cleaning mutualisms to ocean warming and acidification” da autoria de José Ricardo Paula, Tiago Repolho, Maria Rita Pegado, Per-Ove Thörnqvist, Regina Bispo, Svante Winberg, Philip L. Munday e Rui Rosa foi publicado recentemente na revista Scientific Reports do grupo Nature.

De acordo com o comunicado de imprensa emitido pela Faculdade, o estudo iniciado em novembro de 2014 demonstra que após uma longa exposição a água mais quente e mais ácida os peixes limpadores - Labroides dimidiatus - reduzem a motivação para interagir com outros peixes do recife de coral.

O trabalho realizado no Laboratório Marítimo da Guia usou valores de temperatura e de pH previstos pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) para o fim do século. Estas interações são essenciais para os ecossistemas de recifes de coral, já que a sua existência modela a diversidade, abundância e recrutamento de inúmeras espécies de peixes. Perceber como as alterações climáticas podem afetar estes mutualismos é uma prioridade para a investigação marinha.

José Ricardo Paula, primeiro autor do artigo, está inscrito no doutoramento de Biologia - especialidade de Biologia Marinha e Aquacultura e sempre foi apaixonado por comportamento animal, cooperação e mutualismos - especialmente debaixo de água. Rui Rosa, professor do Departamento de Biologia Animal (DBA) da Ciências ULisboa e investigador do MARE, é o seu orientador.

“Muito do meu trabalho é feito em mergulho e já desde o 4.º ano de escolaridade básica que tenho um livro a explicar o que são esses mutualismos de limpeza (com esta mesma espécie)”, conta o investigador do polo da Ciências ULisboa do MARE, acrescentando que “estar hoje a trabalhar com esta espécie é um sonho de criança”.

José Ricardo Paula
José Ricardo Paula
Imagem cedida por JRP

José Ricardo Paula pretende perceber como as alterações climáticas podem afetar estas interações carismáticas, no futuro planeia continuar no meio de investigação. “Concorri a uma Marie Skłodowska-Curie Actions Individual Fellowships nesta última call e estou à espera dos resultados”, conclui.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

David Luz e Pedro Machado, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da UL, fazem parte de uma equipa de investigadores que ao fim de dois anos conseguiu medir os ventos da atmosfera de Vénus a partir da Terra. Até então, só era possível fazê-lo recorrendo a sondas espaciais.

À semelhança dos anos anteriores o Departamento de Química e Bioquímica vai promover a realização de Ações de Formação para os professores do Ensino Básico e Secundário na modalidade oficina.

Encontram-se abertos concursos para recrutamento postos de trabalho de Professor Auxiliar, nas áreas disciplinares de Meteorologia, de Geofísica, de Engenharia Geográfica e de Oceanografia Física, Astronomia e Astrofísica, constantes do mapa de pessoal docente d

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia

“Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”, sublinhou Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs.

Imagem alusiva à extração de óleos essenciais

Aquele que é hoje conhecido como o ISEO teve início em setembro de 1969, quando quatro cientistas da área da farmacognosia se reuniram, informalmente, em Leiden, na Holanda, para discutir problemas comuns, relacionados com a análise de óleos essenciais. Docentes/investigadores da FCUL participam, desde 1989, nesse congresso e já o organizaram por duas vezes.

Membros de uma tuna, durante uma atuação

Diário de bordo da nave Esperança. Uma viagem por um dos acontecimentos musicais da comunidade académica com especial tradição…

Pormenor de obra de arte

Invest in our future, invest in science”. A mensagem é clara, concisa e direta. Por um mundo melhor, um grupo de personalidades do Champalimaud Neuroscience Programme lançou recentemente um blogue no qual procuram sensibilizar a comunidade para a importância da ciência nas nossas vidas.

Está aberto concurso, até ao dia 07 de dezembro de 2012, para admissão de voluntários para a prestação de serviço em regime de contrato na Categoria de Oficial Técnico Superior Naval (TSN) e Oficial Técnico Naval (TN).

A sessão de encerramento contou com uma breve troca de ideias acerca dos novos desafios e possibilidades oferecidos pelo software Open Source, em particular, pela cada vez maior procura de formação em Quantum GIS.

Actividade no NanoLab do GeoFCUL

Dinâmica das zonas costeiras: conhecer para gerir

O Microsoft Windows 8 e Microsoft Office 2013 já estão disponiveis para download no seu Perfil de Utilizador (apenas Docentes e Funcionários).

Evolução da Complexidade Celular: Filosofia, Biologia Celular e Simbiose

Palestra no GeoFCUL

 

Paisagens do Mundo. Imagens da Dinâmica da Terra

 

Devido a problemas de software num equipamento (redundante) vai ser necessário realizar uma alteração de firmware num equipamento central de rede.

Não se prevê que uma possivel quebra de serviços, a existir, seja maior do que alguns segundos.

Francisco Eduardo Lapido Loureiro

Faleceu no passado dia 4 deste mês, no Brasil, onde consolidou a sua carreira (Centro de Tecnologia Mineral - CETEM ), que iniciara em Lisboa (FCUL, Junta de Energia Nuclear), França (Universidade de Nancy) e Angola (Universidade e IICT Instituto de Investiga&ccedi

Está aberta uma bolsa de Mérito Social para a área de Suporte ao utilizador para a Unidade de Informática.

A iniciativa pretende reunir especialistas que, através dos seus testemunhos, contribuam para a compreensão da revolução tecnológica pelo qual vão passar as línguas naturais, entre elas o português.

A Unidade de Informática irá fazer a transmissão ao vivo da apresentação do livro "A Língua Portuguesa Na Era Digital" no dia 16 de novembro de 2012 entre as 9h00 e as 13h30 a partir da Fundação Calouste Gulbenki

Conferência por Jorge Carvalho (LNEG) no dia 29 de Novembro, no GeoFCUL

Encontram-se abertos concursos para recrutamento de um posto de trabalho de Professor Auxiliar na área disciplinar de Astronomia e Astrofísica, e de dois postos de trabalho de Professor Auxiliar, na área disciplinar de Engenharia da Energia.

 Projetados com o objectivo de monitorizar as condições do Estado do Tempo, os satélites meteorológicos são atualmente utilizados em muitas outras áreas do estudo da Terra; por exemplo, a partir de medições efetuadas pelo satélit

Páginas