Bolsa europeia Marie Sklodowska-Curie

Catarina Guerreiro e Vanda Brotas estudam impacto de poeiras desérticas nos oceanos

Mar

O estudo baseia-se em amostras da zona fótica oceânica e séries temporais de armadilhas de sedimentos que foram colhidas ao longo de um transecto transatlântico

MARE
Rosto de Catarina Guerreiro
Catarina Guerreiro
Imagem cedida por CG

Qual o impacto das poeiras provenientes do Sahara na produtividade marinha do Oceano Atlântico tropical, particularmente nos coccolitóforos (fitoplâncton calcário)? Esta é a principal questão que irá marcar o trabalho de Catarina Guerreiro, investigadora do MARE.

Catarina Guerreiro concluiu a licenciatura em Geologia em 2003, o mestrado em 2006 e o doutoramento em 2013. Agora vai desenvolver o projeto “Effects of atmospheric DUST deposition on COccolithophore production (DUSTCO)”, ao qual foi atribuído uma bolsa europeia Marie Skłodowska-Curie.

O estudo baseia-se em amostras da zona fótica oceânica e séries temporais de armadilhas de sedimentos que foram colhidas ao longo de um transecto transatlântico (entre o NW de África e as Caraíbas), precisamente à latitude por onde passa a maior pluma de poeira desértica originária do continente africano (12º N).

Este trabalho será desenvolvido com o apoio e orientação de Vanda Brotas, professora do Departamento de Biologia Vegetal e investigadora do MARE; e em estreita colaboração com o Royal Netherlands Institute for Sea Research (NIOZ) e com o Institute of Environmental Science and Technology (ICTA) da Universidade Autónoma de Barcelona.

A deposição de poeiras desérticas nos oceanos tem o potencial de alterar o clima da Terra e as concentrações de CO2 atmosférico, quer através da fertilização do oceano (fonte de nutrientes para o fitoplâncton marinho), quer através da aceleração da “bomba biológica do carbono” (efeito de lastro).

MARE com ACI Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas