Opinião

Ciências ULisboa junta-se à Biodata.pt para valorizar os dados biológicos obtidos da sua investigação

Worldwide connection technology interface. Global Strategy Virtual Icon.Innovation Graphs Interface

A Biodata.pt está a recolher manifestações de interesse. Os afiliados da Faculdade podem participar

Storyblocks

A BioData.pt é uma associação privada sem fins lucrativos constituída por 12 organizações portuguesas, que opera a infraestrutura distribuída portuguesa de dados biológicos e o nó português ELIXIR. A BioData.pt tem como missão apoiar o sistema científico nacional através da promoção, formação técnica e apoio às melhores práticas de gestão e análise de dados, identificando necessidades e apresentando soluções nas áreas da Computação Avançada (HPC), Gestão de Dados, Bioinformática e Software.

Vivemos a era dos dados na investigação científica e muito em particular nas Ciências da Vida. Nas últimas duas décadas o volume de dados biológicos produzido disparou, graças ao desenvolvimento de técnicas laboratoriais de elevado rendimento e à explosão da Bioinformática. Perante esta elevada quantidade de dados produzida, aumentaram também as necessidades de gestão, armazenamento, partilha e análise computacional integrada, que muitas vezes ficam sem resposta adequada. Para responder a esta necessidade, a Faculdade  aderiu, como associado fundador, à Biodata.pt.

A participação da Faculdade nesta associação é de elevada importância e valor estratégico. Para além de possibilitar a participação ativa na criação de novas ferramentas para impulsionar a investigação em comunidades específicas, permite o acesso a serviços de gestão, recolha, análise e partilha de dados biológicos, promovendo o alinhamento com as políticas de dados abertos e a valorização da investigação científica. Estes benefícios serão ainda mais relevantes tendo em conta a implementação de políticas de open science da Comissão Europeia (CE), incluindo a obrigação de tornar Fair - Findable, Accessible, Interoperable and Re-usable data -  todos os dados gerados a partir da investigação financiada direta ou indiretamente pela CE. Os membros dos associados da BioData.pt podem participar nestas atividades através de três instrumentos operacionais: comunidades, plataformas e grupos de foco.

A Biodata.pt está a recolher junto dos associados manifestações de interesse . Qualquer afiliado da Ciências ULisboa pode participar nos grupos de trabalho da BioData.pt, bastando para tal expressar a sua intenção no formulário.

As comunidades reúnem especialistas de todo o país para colaborarem no desenvolvimento de normas, serviços e formação técnica em domínios específicos das Ciências da Vida, interagindo com as plataformas para garantir que os serviços computacionais desenvolvidos por estas são úteis e estão acessíveis.

As plataformas reúnem especialistas nas áreas da Computação Avançada, Gestão de Dados e Bioinformática/Biologia Computacional dedicados à definição de estratégias e desenvolvimento de serviços e formação técnica. As plataformas dão resposta às necessidades identificadas pelas comunidades.

Os grupos de foco são estruturas ágeis e multidisciplinares que reúnem as partes interessadas em torno de um determinado tema. Normalmente, são utilizados para abordar áreas de interesse emergentes e identificar linhas estratégicas nessas áreas.

Num estudo recente efetuado pela BioData.pt a nível nacional, mais de metade dos investigadores da área das Ciências da Vida e da Saúde inquiridos reportou não ter acesso a serviços ou formação em Gestão de Dados, apesar de identificar estas áreas como prioritárias. A BioData.pt disponibiliza mais de 20 ferramentas e serviços na área da análise e gestão de dados biológicos e promove o acesso a recursos do ELIXIR nesta área, podendo desempenhar um papel na facilitação da integração de dados em repositórios públicos ou na criação de repositórios próprios através de formação técnica, consultoria e apoio no uso desses serviços.

Convidamos a comunidade da Ciências ULisboa a participar ativamente nas atividades da BioData.pt, beneficiar dos seus serviços e valorizar os seus dados impulsionando a sua investigação.

Cátia Pesquita, Sofia Henriques, Vítor Sousa, Célia Miguel e Miguel Machuqueiro, cientistas Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas