Encontros de Comunicação de Ciência(s)

Futuros Cientistas a Comunicar Ciência

Transmissão através de Videoconferência
Fotografia de palestra

Apresentações de João Retrê (IAstro) e Pedro Russo (Universidade de Leiden, Holanda).

Em discussão estarão temas como a importância da comunicação de ciência no contexto da investigação e do estímulo do desenvolvimento de capacidades de comunicação nos jovens e/ou futuros investigadores. Na sessão estará também em análise a nem sempre fácil relação entre investigadores e público, explorando-se alguns maiores desafios atuais da comunicação de ciência.

Mais informação e inscrições aqui.


Os Encontros de Comunicação em Ciência(s) realizam-se de dois em dois meses e são a primeira manifestação da Comunidade de Comunicadores de Ciências da Faculdade de Ciências.

Modelo proposto: duas apresentações curtas de 15 minutos (uma pessoa da estrutura FCUL + 1 um convidado do exterior) seguidas de 30 minutos discussão sobre os temas apresentados.
Público-alvo: profissionais de comunicação, comunicadores, investigadores, interessados em comunicação de ciência, em especial da comunidade Ciências ULisboa.

Futuros Cientistas a Comunicar Ciência
João Retrê (Coordenador do Grupo de Comunicação de Ciência / Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa)

Existe a necessidade de um número crescente de pessoas motivadas, que sejam capazes de estabelecer uma ponte entre a investigação e o público, com uma forte componente científica e capacidade de comunicação. Investir e desenvolver estas caraterísticas em estudantes de ciência e futuros investigadores é essencial. Nesta contribuição, falaremos de um programa (Viver Astronomia) que procura sublinhar, desde a formação académica inicial, a importância da comunicação de ciência no contexto da investigação e estimular o desenvolvimento de capacidades de comunicação. Tendo sido inicialmente projetado para estudantes do primeiro ciclo do ensino superior, atualmente conta também com a participação de estudantes de ensino secundário, de mestrado e de doutoramento. Para além destes estudantes, estão também envolvidos membros da comunidade. O projeto teve início em 2009 com 14 estudantes do curso de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Atualmente, passados mais de 10 anos desde a sua criação, conta com a participação ativa de mais de 50 estudantes de diversas áreas do conhecimento, faculdades e universidades. Com uma média atual de adesão de 2 estudantes por mês, foram já mais de 500 estudantes que passaram pelo programa.

Os Investigadores e o Público: É complicado
Pedro Russo (Astronomy & Society Group Coordinator / Leiden Observatory Leiden University, the Netherlands)

De acordo com o Índice Anual de Veracidade do Ipsos MORI (2017), a profissão de investigador está no topo das mais confiáveis no Reino Unido, recolhendo os cientistas 83% de confiança. Paralelamente, regista-se um crescimento dos movimentos anti-ciência, desde os negacionistas das alterações climáticas até aos movimentos anti-vacinação.
Um grande volume de atenção e de recursos transfere-se para a compreensão da forma como os cientistas podem melhorar a acessibilidade e partilha da informação científica. Sendo esses esforços importantes, não podem ser o único foco para atingir alguns dos atuais desafios da comunicação de ciência. O crescimento dos movimentos anti-ciência está profundamente ligado a mudanças estruturais na política económica da tecnologia e da comunicação.
Compreender as consequências dessas mudanças e o porquê de terem ocorrido é imperativo para encontrarmos novas abordagens para envolver o público com a ciência. Nesta conversa, o autor analisará a atual relação entre investigadores e público, assim como algumas potenciais estratégias da comunicação de ciência para melhorar esta (complicada) relação.​

15h00
Sonhos: A noite em quatro tons

O Coro da Universidade de Lisboa apresenta Sonhos - A noite em quatro tons, um concerto virtual dividido em quatro momentos que vão trazer música às noites de sábado de Agosto.

Sonhos: A noite em quatro tons

O Coro da Universidade de Lisboa apresenta Sonhos - A noite em quatro tons, um concerto virtual dividido em quatro momentos que vão trazer música às noites de sábado de Agosto.

Sonhos: A noite em quatro tons

O Coro da Universidade de Lisboa apresenta Sonhos - A noite em quatro tons, um concerto virtual dividido em quatro momentos que vão trazer música às noites de sábado de Agosto.

Este encontro científico visa dar a conhecer o trabalho dos membros do Centro de Matemática, Aplicações Fundamentais e Investigação Operacional (CMAFcIO), bem como o de colegas de áreas afins pertencentes a outras Unidades de Investigação e promover, na medida do possível, a in

Logótipo do evento, sobre um fundo branco

New date: September 14th-16th, 2020.

O principal objetivo desta iniciativa centra-se em atrair fotógrafos profissionais e amadores a submeter trabalhos de excelência produzidos em Portugal e nos países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP) e fomentar práticas de observação, conhecimento e registo através

O cE3c - Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais está mais uma vez a organizar o Seminário cE3c I, que irá decorrer no 1.º semestre do ano letivo 2020/2021 na Faculdade de Ciências.

Ciências ULisboa associa-se ao maior evento mundial sobre inovação para a sustentabilidade - “The Planetiers World Gathering” - que terá lugar no Altice Arena entre 21 e 23 de outubro de 2020, sob os auspícios da

Fotografia de caminhantes numa montanha

Programa de Formação Contínua de Professores do Ensino Básico (3.º ciclo) e Secundário, grupos 420 e 520.

Leitura e escrita são a base fundacional de todas as literacias e a condição primeira para o juízo compreensivo e crítico, o enriquecimento cultural, a formação estética e a memória individual e coletiva das sociedades.

Objectives: Evolutionary theory provides a framework for understanding all living systems.

Overview: Currently, climate changes or alterations are known to be reflected on the stable isotope ratios of Hydrogen, Nitrogen, Carbon, Oxygen and Sulphur present in atmospheric gas forms, fresh or ocean water, as well as in plants and animals and organi

Objectives: To introduce participants to the details of communicating science to non-specialized audiences, including, but not exclusive to, public and private stakeholders, students and teachers, and media professionals.

Objectives: Natural history museums are privileged spaces for seminal research on different subjects of biological sciences such as biodiversity, evolution, ecology, biogeography and taxonomy.

Objectives: Provide students with basic workflows, platforms and tools to increase reproducibility at all scientific levels.

Objectives: Under the general framework of Global Change Ecology, the goal of this course is to provide the participants with the most recent and practical knowledge on the use of Functional Diversity.

Objectives: The objective of this course is to introduce participants to the details of communication and writing scientific publications. The main emphasis is on the most common form, the “primary scientific paper”, but other forms will be covered.

Objectives: Lack of fertile land to feed the exponentially growing population, insufficient water availability and quality, changes in the flow of nutrients through the bio-geo-cycles (especially N and P) and climate and land use changes are impacting ecosystem

Objectives: Symbiosis is a key strategy for life on Earth.

Objectives: The goal of this course is to provide to the participants with current and practical knowledge on urban ecology, including ecological and social aspects. It aims at providing an integrated approach on urban socio-ecological systems.

Objectives: Citizen science can be part of the larger process of engaging people in new forms of interaction in scientific research, challenging scientists and citizens whilst enlarging scientific knowledge and providing learning opportunities for all part

Objectives: This course aims at: 1) exploring how scientists can use social media as tools to enhance the communication of their research and the dialogue with society, and 2) discussing the differences that exist in the work of scientists and journalists

Objectives: This course will teach how to apply the SWAT eco-hydrological model to assess the impacts of climate and associated changes on water-soil-plant interactions, and consequences to water resources, soil erosion and nutrient cycles.

Objectives: Provide students with basic knowledge of R programming, allowing them to manipulate and visualize data with R.

Objectives: Provide students with statistical knowledge and tools to manipulate, analyze and visualize biological data with R. Introduction to modeling, simulations and Bayesian statistics.

Páginas