Como citar

Ao elaborarmos um trabalho, recorremos muitas vezes a bibliografia que serve para completarmos ou aprofundarmos o assunto do mesmo. As publicações por nós consultadas e que contribuíram para a sua feitura, não interessando a sua tipologia, deverão ser mencionadas para que mais tarde possam vir a ser consultadas por quem o vai avaliar ou simplesmente consultar. A seriedade do trabalho que colocamos à disposição depende do rigor com que apresentamos as citações das obras consultadas. A normalização catalográfica, tão útil à permuta e acesso aos registos bibliográficos, deu origem à “citação” que a NP 405-1 (1994) define como “ forma breve de referência colocada entre parênteses no interior do texto ou anexada ao texto como nota em pé de página, no fim do capítulo ou do texto”.

O conjunto de normas de citação e de referências bibliográficas que abaixo indicamos correspondem às várias formas escolhidas por diversos organismos para se indicarem as referências abreviadas das obras consultadas pelos autores dos trabalhos. Contudo tenha em conta que:

  • Ao escolher uma norma esta deverá acompanhar todas as citações desse trabalho;
  • Não se misturam várias normas de citação num mesmo trabalho;
  • Consulte sempre o seu professor ou orientador para que este o aconselhe na escolha da norma a seguir;
  • Não se esqueça que, embora exista uma Norma Portuguesa para referências bibliográficas para documentos impressos bem como para outras tipologias e em outros suportes que não o papel, há quem prefira indicar normas não nacionais como algumas indicadas abaixo;
  • Tenha em conta que a não referência da obra consultada e mencionada no documento pode ser considerada plágio.

Guia para Elaboração de Citações Bibliográficas

Consulte aqui o documento.

Exemplos de Referências Bibliográficas

Gestores de Referências Bibliográficas

Para a gestão de bibliografias e referências bibliográficas existem diversas ferramentas disponíveis, tais como:

  • EndNote Online (integrado na Web of Science)
    Se já tem uma conta criada na Web of Science, o mesmo endereço de correio eletrónico e palavra chave permitem o  acesso ao EndNote Basic. Se não tem, o registo inicial é feito aqui (selecione “Crie a sua conta gratuíta”, mas tenha em atenção que a criação de conta tem de ser realizada num computador ligado à rede da Universidade de Lisboa).
    Apoio na utilização da ferramenta disponível aqui;
  • Mendeley (Acesso livre), disponível aqui;
  • Zotero (Acesso livre), disponível aqui.