Verão na ULisboa

“Os sonhos são para realizar”

“Conhecer e experimentar o ritmo e espírito da vida académica” foi a proposta feita pela ULisboa, neste verão. Durante duas semanas, alunos dos ensinos básico, dos 8.º e 9.º anos, e secundário, dos 10.º, 11.º, 12.º anos, foram, veterinários, artistas plásticos, arquitetos, biólogos, advogados, escritores, engenheiros, entre outras profissões.

No total foram 21 os programas com diferentes atividades científicas, lúdicas e desportivas, à disposição dos estudantes, distribuídos pelas duas primeiras semanas de julho.


O Verão na ULisboa é uma iniciativa da Universidade de Lisboa que proporciona a oportunidade de conhecer e experimentar o ritmo e o espírito da vida académica
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

A Faculdade de Ciências da ULisboa participou nas duas semanas desta iniciativa convidando os alunos a “Investigar Ciências” na 1ª semana e, na 2.ª semana, a “Descobrir Ciências”.

Miguel Gonçalves, coordenador do Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura (GCIC) de Ciências, deu conta do processo de preparação do evento: “em Ciências, tudo foi preparado ao pormenor para que estes ‘futuros alunos’ pudessem desfrutar ao máximo esta sua experiência universitária, para muitos a primeira, de uma forma prática, objetiva mas também divertida”.


Os laboratórios de Ciências abriram-se para que os estudantes pudessem experimentar, investigar e descobrir
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

Organizadas por áreas científicas, as semanas foram diversificadas em atividades. Quarenta “cientistas”, entre os 13 e os 16 anos, trocaram ideias com especialistas, manusearam equipamentos laboratoriais, participaram em workshops e atividades práticas, realizaram experiências, discutiram resultados e chegaram a conclusões.

“[Os estudantes] foram surpreendidos com conhecimento e confrontados com técnicas e laboratórios que os motivaram para voos mais altos. Isso transpareceu nos diálogos e atitudes, particularmente nos alunos do Ensino Secundário, [através] da dinâmica criada nos pequenos grupos, no gosto pelas experiências montadas, além do interesse geral pela ciência”, explicou o professor do Departamento de Física, Rui Agostinho.
 


"A avaliar pela satisfação no final das duas semanas, foi fácil constatar que alguns tinham pena de o tempo ter passado tão rápido", comentou o coordenador do GCIC
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

Inês Ferreira, do 9.º ano da Escola Secundária Moinhos da Arroja, sempre gostou de ciências, quis “descobrir mais sobre esta temática”, e inscreveu-se no Verão da ULisboa. A área de maior interesse para si é a Biologia. Durante a sua passagem pela Faculdade quis perceber se seria esta a área a seguir no futuro. No final da semana, comentou: “consegui perceber que é mesmo isto que quero porque, para além das atividades, conversei com os monitores que me deram resposta a imensas dúvidas e curiosidades que trazia”.

Na área das Ciências da Vida e da Saúde, entre outras atividades, os alunos experimentaram a manipulação e clonagem molecular para estudo da função génica. Nas Ciências Físicas, compreender as aplicações dos lasers nas lentes oculares ou observar manchas solares com o telescópio, foram alguns dos desafios que entusiasmaram os jovens.
 


Durante duas semanas, os professores, investigadores e alunos de Ciências responderam às questões e curiosidades dos jovens cientistas
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

Como é que o planeta Terra funciona desde o núcleo até à estratosfera? Como se desenvolve o aproveitamento da energia solar?, foram algumas das questões a que os alunos obtiveram resposta na área das Ciências da Terra e do Ambiente.

No que respeita às Ciências Químicas e Matemáticas, manipular elementos químicos que constituem a matéria, resolver enigmas matemáticos e compreender possíveis aplicações da Estatística e da Matemática no quotidiano, por exemplo, captaram a atenção dos participantes.
 


Organizadas por áreas científicas, as semanas foram diversificadas em atividades
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

Nos dias dedicados às Tecnologias da Informação e Comunicação, os estudantes entraram no domínio da arquitetura de computadores e configuração de redes, superaram os diferentes desafios de programação que os engenheiros informáticos prepararam e compreenderam como a multimédia afeta o dia-a-dia da sociedade.

“Diversão”, “aprendizagem” e “experiência”, foram as palavras escolhidas por Ana Rita Ruivo, do 12.º ano da Escola Secundária Quinta do Marquês, para caraterizar a semana passada em Ciências. Para ela, passar alguns dias do seu verão aqui foi importante porque a ajudou a “clarificar que [assuntos] correspondem aos [diferentes] cursos” e também porque lhe permitiu “ [ter contacto com] experiências que nunca tinha feito”. Para além disso, a estudante de 16 anos reforçou as relações de amizade: “consegui fazer amizades com quase todos os colegas. Para melhorar este grupo, tivemos uns monitores ótimos, que nos apoiaram em tudo e que de certeza ficarão na nossa memória”. 
 


Nos dias dedicados às Tecnologias da Informação e Comunicação, enre outras atividades, os estudantes entraram no domínio da arquitetura de computadores e configuração de redes
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

O coordenador do GCIC acrescentou ainda que “a avaliar pela satisfação no final das duas semanas, foi fácil constatar que alguns tinham pena de o tempo ter passado tão rápido. [Percebeu-se que, para eles,] tinha sido uma experiência incrível que não se importariam de repetir”.

A reforçar esta satisfação, Dário Hipólito, aluno do mestrado em Biologia da Conservação e monitor central das atividades em Ciências, declarou: “o mais marcante é ouvir ‘é para aqui (FCUL) que eu venho!’”, é sinal que conseguimos passar algo e cativá-los”. Para Dário, outro aspeto importante do evento foi “passar a mensagem de que têm um longo futuro à frente mas que existem instituições, como a nossa, que estão de braços abertos para os receber e os guiar ao longo de vários anos”. Por isso, deixou a mensagem a todos os que acompanhou durante duas semanas: “os sonhos são para realizar senão para quê sonhar? Não desistam do que querem, mas sempre com respeito e humildade”.
 


Para além dos ensinamentos adquiridos, o Verão na ULisboa permitiu a interação de alunos de diferentes escolas
Fonte ULisboa, por Dário Hipólito

Para além das atividades desenvolvidas nas escolas, os participantes visitaram o Museu Nacional de História Natural e da Ciência, realizaram atividades desportivas no Estádio Universitário de Lisboa e um jantar convívio, onde se reuniram todos os grupos divididos pelas diferentes escolas da ULisboa.

Cada estudante recebeu um diploma de participação, - “o primeiro diploma que receberam de uma universidade, agora já podem dizer que são 'diplomados’”, como referiu, em jeito de brincadeira, o subdiretor da Faculdade, professor Pedro Ré.

Terminado o Verão na ULisboa, resta acrescentar que ao longo do ano as portas estarão sempre abertas para que todos possam continuar a descobrir e aprender com Ciências.

As fotografias com alguns dos momentos que marcaram a iniciativa estão disponíveis nos álbuns fotográficos do Facebook de Ciências1.ª semana e 2.ª semana -, e no Facebook da ULisboa.

Assista ainda à reportagem do Verão na ULisboa nas diferentes escolas no vídeo a seguir apresentado.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura
info.ciencias@fc.ul.pt
Camião de longo curso em via rápida

Existe uma enorme vontade de potenciar a economia baseada no conhecimento. O Ecossistema de Transportes ambiciona transformar Portugal num polo de referência, dinamizando projetos em inovação aberta, reconhecendo a oportunidade estratégica que se coloca.

A Unidade de Informática informa que desde hoje, dia 13 de Novembro de 2012 às 9h00, o Portal da FCUL está em IPv6.

Estão a ser enviadas, desde o passado fim de semana (3/11), mensagens de correio eletrónico para alguns utilizadores de contas fc.ul.pt com solicitação de preenchimento de formulários web ou respostas via mail com dados pessoais dos utilizadores.

Devido ao numero excessivo de mensagens falsas que nos últimos tempos têm chegado às caixas de correio dos utilizadores da FCUL, algumas delas dando a entender que são enviadas de endereços internos, fomos obrigados a tomar medidas mais restritivas em relaç

Boletim da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) integra Portal RCAAP

Alunos brasileiros

A Faculdade de Ciências recebeu cerca de 70 alunos de mobilidade, vindos do Brasil.

Aula aberta - Mestrado em Biologia Molecular e Genética

7 de Novembro, 11:00, sala 2.4.16

 

INFORMAÇÃO

Recent years have witnessed the emergence of new sequencing technologies that are revolutionizing the approach to public health problems.

Na FCUL existe uma unidade curricular designada Projeto Empresarial. Esta “cadeira”, comum ao ISCTE-IUL, prepara os alunos para a realidade empresarial e tecnológica. No total, cerca de 300 alunos já a frequentaram.

Carlos Rafael Mendes

A tese do antigo aluno da FCUL, Carlos Rafael Borges Mendes e recentemente premiada, contou com a orientação conjunta das professoras Vanda Brotas e Virginia M. Tavano.

Web of Science Book Citation Index - Trial para todos os membros b-on

Estão abertas as inscrições para a disciplina que promove o empreendedorismo - Projeto Empresarial. Todos os alunos de mestrado ou nos dois últimos anos de mestrado integrado podem candidatar-se até dia 16 de novembro.

A FCUL, bem como toda a Universidade de Lisboa está sem acesso à Internet desde cerca das 11:45 da manhã.

Professora Olga Pombo, autora do livro "O Círculo dos Saberes"

“Estou convencida que a imagem do círculo constitui um arquétipo, uma determinação conceptual prévia a toda a investigação”, defende Olga Pombo, docente na FCUL e autora do livro “O Círculo dos Saberes”.

Imagem ilustrativa do livro "O Círculo dos Saberes"

“A apresentação do livro seguirá um formato sério e discreto. O professor Shahid Rahman fará uma apresentação e apreciação do livro e eu agradecerei todas as suas palavras, sejam elas elogiosas, sejam críticas", afirma a autora Olga Pombo.

Trial para todos os Membros da b-on.

Pessoas a correr junto ao Marquês de Pombal

A primeira Corrida da Ciência aconteceu o ano passado por ocasião das celebrações dos 100 anos da FCUL. A edição deste ano integra-se na 2.ª Edição do AmbientALL – Universidade em Movimento.

O concurso de programação destina-se a alunos universitários e este ano junta 16 equipas, oriundas de oito instituições universitárias portuguesas. A equipa da FCUL chama-se BigO(1).

Imagem da professora Maria José Boavida

“Colega amiga”, “orientadora empenhada e humanista” e “investigadora solidária”, assim se recorda Maria José Boavida (1948 – 2012).

Desenho do campus da FCUL

As tabelas e notas científicas, assim como as regras elementares de segurança em laboratórios são algumas das mais-valias deste “livro”.

A fim de cumprir com o estabelecido no Regulamento Eleitoral, o Caderno Eleitoral para a eleição do Presidente do Departamento de Estatística e Investigação Operacional está disponível para consulta.

 O projecto CAMPUS UL realizado pelos alunos de mestrado em Engenharia Geográfica no âmbito das disciplinas de Fotogrametria Analítica e de Produção Cartográfica ganhou o segundo prémio no concurso internacional de projectos com fins educativos

lâmpada

"Criar, transferir e valorizar economicamente o conhecimento científico" é a causa primária do renovado centro de inovação, situado no campus da FCUL.

Pages