Opinião

Estar de férias por estes dias

Homem em banco de jardim, observando o rio

Poderá ser útil, olhar para aquilo que estamos a precisar, alerta a psicóloga do GAPsi Ciências ULisboa

unsplash - Sid Leigh
Andreia Santos
Andreia Santos
Fonte ACI Ciências ULisboa

Estamos nos típicos meses de férias, ou o que resta deles e, ao contrário de outros anos, este período pode estar a ser vivido de forma diferente, dada a situação atual que se vive de pandemia.

Através das diferentes vivências que as pessoas vão partilhando, percebe-se que, por vezes, se está a colocar demasiada pressão ou expectativas neste período, como tendo de ser um período de total relaxamento ou que tenha de ser igual a outros anos. Desta forma, ao não se aceitar a realidade como ela é (e a sofrer com isso), gera-se frustração. Por outro lado, há pessoas que vivem uma espécie de “não preciso” de férias ou “não mereço” tirar férias, porque já estive em casa durante muito tempo, embora tenham estado a estudar ou a trabalhar.

De algum modo, ambas as situações podem ser reflexo da dificuldade em aceitar que se viveu e ainda se vive, uma realidade que por mais adaptada que a pessoa possa estar, foi e é uma realidade completamente nova. A adaptação teve de ser rápida, as pessoas mudaram de um dia para o outro as suas rotinas, métodos de trabalho e relação com os outros. Estas mudanças foram feitas na base da incerteza e na base do medo da contaminação. Estes são fatores que muitas vezes podem não ser vividos com ansiedade visível, mas consomem recursos físicos e emocionais. Para além da privação da liberdade e do contacto com o outro que decorreu durante muito tempo

O nível de cansaço sentido pelas pessoas a assistir a conferências, palestras através de um ecrã é também superior ao de assistir ao mesmo de forma presencial. No entanto, muitas vezes nem notamos esse cansaço.

Assim, poderá ser útil, olhar para aquilo que estamos a precisar, de forma realista e perguntar: “Daquilo que está ao meu alcance este ano, o que é que eu preciso para descansar?” Ou “Valorizando o que fiz e o impacto destes tempos em mim, qual o melhor uso que posso fazer das condições reais que me são oferecidas nestas férias?”.

Andreia Santos, Gabinete de Apoio Psicopedagógico da Área de Mobilidade e Apoio ao Aluno de Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

“MARAVILHAR-SE: reaproximar a criança da Natureza” 

Foi duplicado o espaço de armazenamento nas áreas de alunos. A nova quota é agora de 1 Gb.

 

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

David Luz e Pedro Machado, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da UL, fazem parte de uma equipa de investigadores que ao fim de dois anos conseguiu medir os ventos da atmosfera de Vénus a partir da Terra. Até então, só era possível fazê-lo recorrendo a sondas espaciais.

À semelhança dos anos anteriores o Departamento de Química e Bioquímica vai promover a realização de Ações de Formação para os professores do Ensino Básico e Secundário na modalidade oficina.

Encontram-se abertos concursos para recrutamento postos de trabalho de Professor Auxiliar, nas áreas disciplinares de Meteorologia, de Geofísica, de Engenharia Geográfica e de Oceanografia Física, Astronomia e Astrofísica, constantes do mapa de pessoal docente d

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia

“Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”, sublinhou Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs.

Imagem alusiva à extração de óleos essenciais

Aquele que é hoje conhecido como o ISEO teve início em setembro de 1969, quando quatro cientistas da área da farmacognosia se reuniram, informalmente, em Leiden, na Holanda, para discutir problemas comuns, relacionados com a análise de óleos essenciais. Docentes/investigadores da FCUL participam, desde 1989, nesse congresso e já o organizaram por duas vezes.

Membros de uma tuna, durante uma atuação

Diário de bordo da nave Esperança. Uma viagem por um dos acontecimentos musicais da comunidade académica com especial tradição…

Pormenor de obra de arte

Invest in our future, invest in science”. A mensagem é clara, concisa e direta. Por um mundo melhor, um grupo de personalidades do Champalimaud Neuroscience Programme lançou recentemente um blogue no qual procuram sensibilizar a comunidade para a importância da ciência nas nossas vidas.

Está aberto concurso, até ao dia 07 de dezembro de 2012, para admissão de voluntários para a prestação de serviço em regime de contrato na Categoria de Oficial Técnico Superior Naval (TSN) e Oficial Técnico Naval (TN).

A sessão de encerramento contou com uma breve troca de ideias acerca dos novos desafios e possibilidades oferecidos pelo software Open Source, em particular, pela cada vez maior procura de formação em Quantum GIS.

Actividade no NanoLab do GeoFCUL

Dinâmica das zonas costeiras: conhecer para gerir

O Microsoft Windows 8 e Microsoft Office 2013 já estão disponiveis para download no seu Perfil de Utilizador (apenas Docentes e Funcionários).

Evolução da Complexidade Celular: Filosofia, Biologia Celular e Simbiose

Palestra no GeoFCUL

 

Paisagens do Mundo. Imagens da Dinâmica da Terra

 

Devido a problemas de software num equipamento (redundante) vai ser necessário realizar uma alteração de firmware num equipamento central de rede.

Não se prevê que uma possivel quebra de serviços, a existir, seja maior do que alguns segundos.

Francisco Eduardo Lapido Loureiro

Faleceu no passado dia 4 deste mês, no Brasil, onde consolidou a sua carreira (Centro de Tecnologia Mineral - CETEM ), que iniciara em Lisboa (FCUL, Junta de Energia Nuclear), França (Universidade de Nancy) e Angola (Universidade e IICT Instituto de Investiga&ccedi

Está aberta uma bolsa de Mérito Social para a área de Suporte ao utilizador para a Unidade de Informática.

A iniciativa pretende reunir especialistas que, através dos seus testemunhos, contribuam para a compreensão da revolução tecnológica pelo qual vão passar as línguas naturais, entre elas o português.

Páginas