"De pequenino se torce o pepino"

Henrique Leitão
Cedida por HL

O segundo grupo do exame nacional de Português do 12.º ano, 1.ª fase, data especial, do ano letivo anterior, inclui um excerto para uma entrevista realizada a Henrique Leitão, por ocasião da inauguração da exposição 360° Ciência Descoberta, de que foi comissário.

Quando o investigador da Secção Autónoma de História e Filosofia das Ciências teve conhecimento desta referência, ficou surpreendido com o facto, naturalmente não estava à espera de tal alusão, numa prova escrita de Português. “Nunca imaginei ter palavras minhas comentadas e discutidas ao lado de textos de Camões e Fernando Pessoa”, comenta.

Para o membro integrado do Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia existem algumas explicações possíveis para o sucedido. Uma delas pode ter sido o impacto que esta exposição, organizada pela Fundação Calouste Gulbenkian, teve na sociedade portuguesa, a tal ponto que os promotores da mostra têm estado a estudar a sua itinerância, nomeadamente noutros países. Segundo Henrique Leitão, a exposição já "está a ser preparada para abrir no Brasil, depois do verão, por interesse expresso do Ministério da Educação brasileiro". O outro motivo também pode estar relacionado com o papel que as universidades, através dos seus docentes e investigadores, têm vindo a desempenhar em Portugal. “É muito interessante e muito revelador este aparecimento de materiais de docentes da FCUL nos exames nacionais do ensino secundário”, anota.

360° Ciência Descoberta
Fonte: FCG
Legenda: A exposição 360º Ciência Descoberta também vai estar no Brasil

De facto não é caso único. O primeiro grupo do exame de Química do ano letivo anterior também inclui um excerto do livro “Química 12.º ano”, editado em 2001 e da autoria de Alda Pereira e de Maria Filomena Camões, professora da FCUL. Neste caso, o texto citado refere-se concretamente ao Equilíbrio Químico, um conceito apresentado pela docente do Departamento de Química e Bioquímica.

No "+Ciência", manual de Ciências Naturais do 5.º ano, é incluída logo numa das primeiras páginas uma curiosidade sobre o antigo aluno da FCUL, João Magueijo, autor da teoria da Velocidade da luz variável, que questiona a premissa mais básica por trás da Teoria da Relatividade de Einstein. No mesmo livro é possível encontrar outras referências a outros alumni da FCUL. Na secção designada “No futuro poderei ser… Biólogo”, o manual mostra o exemplo de Pedro Cardoso, um cientista que se dedica ao estudo dos seres vivos, licenciado e doutorado em Biologia pela FCUL, com pós-doutoramentos pela Universidade dos Açores e pela Universidade de Copenhaga, que tem como áreas de interesse a Ecologia, a conservação de espécies e habitats e a Espeleologia.

360° Ciência Descoberta
Fonte: FCG
Legenda: Para o historiador das ciências é importante dar a conhecer à sociedade o trabalho que é feito nas universidades

Quem cultiva a terra sabe que os pepinos devem ser podados, para que possam crescer sem rama e com um gosto agradável. Quem trabalha com as comunidades do pré-escolar e dos ensinos básico e secundário deve ter cuidados semelhantes aos dos agricultores. Despertar o gosto pelas ciências, seja em que contexto for, é sempre uma boa prática.

“Hoje em dia é claro que dar a conhecer à sociedade o trabalho que se faz é uma das tarefas a que nenhum investigador universitário se pode recusar. Há quem goste disso; há quem não goste. Pouco importa: é assim. Como dizem os ingleses, ‘it comes with the job’”, conclui o historiador das ciências.
 

Comentário de Adérito Mendes, professor de Português

“Em primeiro lugar, considero a entrevista concedida por Henrique Leitão, no contexto da inauguração da exposição “360º Ciência Descoberta – Uma história por contar”, de grande significado e importância, associada naturalmente à própria exposição.

É significativa porquanto ela transmite-nos, numa linguagem concisa, objetiva e clara, alguns aspetos fundamentais dos efeitos das descobertas realizadas no período renascentista, pelos portugueses e espanhóis, ‘pelos povos ibéricos’, como diz o entrevistado. Na verdade, o desenho da Terra passou a ter, desde então, uma nova configuração, nos seus mais diversos domínios, assente, aliás, no conhecimento empírico e localizado, conferindo-lhe um carácter cada vez mais científico, ou, se quisermos, abrindo portas à ciência moderna. A sua importância decorre naturalmente do seu significado. E este ultrapassa, por isso, as fronteiras daquilo que à época se conhecia, como se diz anteriormente.

Acresce de importância a sua natureza fortemente pedagógica que, não só elucida o leitor, de modo acessível e sucinto acerca do evento em causa, como certamente o motiva e incentiva a visitar a exposição.
Prova de Português
Fonte: GCIC-FCUL
Legenda: Para o professor de Português deve-se apostar numa "ampla e consistente valorização pessoal dos alunos ao nível cultural"

A utilização de um documento autêntico desta índole, numa prova de exame final do ensino secundário de Português (12.º ano) constitui, a meu ver, um ótimo aproveitamento pedagógico atendendo aos aspetos acima expostos. Integra o mesmo a parte do exame relativa à compreensão escrita, o que pressupõe, por parte do aluno, a aquisição de um determinado conjunto de competências linguísticas e de saberes mais gerais, que o autorizam a escolher a opção correta em cada alínea, após a necessária apropriação do texto/entrevista. Este processo de apropriação/compreensão textual decorre de vários fatores, dispensáveis nesta apreciação, os quais podem estabelecer ou não, uma real e profícua comunicação texto/aluno, sem deixar espaço a ruídos. Não é tarefa difícil, do meu ponto de vista, a avaliar pelo nível de ensino a que se reporta o exercício. No entanto, verifica-se cada vez mais, em termos gerais, um desinteresse pela leitura e pelo saber, no seio dos alunos atuais, revelando um enorme desinteresse e até apatia face ao conhecimento em geral. Os alunos limitam-se a tentar apreender e assimilar conceitos e definições específicos em relação aos conteúdos programáticos, procurando depois aplicá-los indiferenciadamente, distanciando-se, assim, do texto objeto de análise, numa espécie de recriação textual, adulterando-o e deturpando-o. Considero, pois, de extrema importância a inclusão da abordagem de outras matérias diferentes das curriculares, sejam científicas ou não, por forma a promover uma mais ampla e consistente valorização pessoal dos alunos ao nível cultural, conferindo-lhes instrumentos que lhes facilitem interligar e associar os factos, os fenómenos, os saberes.”

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt
Jorge Relvas

Jorge Relvas, professor do Departamento de Geologia da Ciências ULisboa e investigador do Instituto Dom Luiz, é o primeiro português a ser distinguido com a medalha da Society for Geology Applied to Mineral Deposits.

Faleceu no passado dia 28 de junho de 2021 Maria da Conceição Vieira de Carvalho, professora do DM Ciências ULisboa, investigadora do CMAFcIO e investigadora visitante permanente na Rutgers University, nos USA. Ciências ULisboa lamenta o triste acontecimento, apresentando as condolências aos seus familiares, amigos e colegas.

Encontro Ciência 2021 - Dezoito cientistas recebem as medalhas de mérito científico

O Ciência 2021 atribuiu 18 medalhas de mérito científico, destaque para os professores cientistas da Faculdade - Fernando Catarino, Isabel Âmbar e Maria José Costa (Zita). Por ocasião deste importante acontecimento surgiram três conversas com os membros da Faculdade: "a cereja em cima do bolo". 

Logotipo Radar

Décima sétima rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade.

engenheiro a operar com digitalização a laser 3D

Mais uma crónica por ocasião das comemorações do centenário do curso de Engenharia Geográfica/Geoespacial, desta vez da autoria de João Calvão Rodrigues, professor do DEGGE Ciências ULisboa.

Pessoa com a mão no ar

"Será que a sociedade portuguesa reconhece a excelência da investigação científica produzida em Portugal? Não basta produzir conhecimento científico de elevada qualidade, para que este seja reconhecido pelo público como tal", escreve Ana Subtil Simões, editora da Newsletter de Ciências.

Rui Gonçalvez Deus fardado

Rui Gonçalves Deus, oficial da Marinha e especialista em Investigação Operacional, dá-nos a conhecer o seu percurso académico e profissional, e conta-nos de que forma a passagem pela Faculdade o ajudou a alcançar o sucesso profissional.

 Estrutura molecular

Os compostos alílicos de Mo(II) têm sido estudados na Ciências ULisboa há vários anos, tendo sido demonstrada a sua atividade como precursores de catálise na oxidação de olefinas.

Seringa

Num estudo recentemente publicado na revista Nature Communications uma equipa de investigadores liderada por Ganna Rozhnova, professora na University Medical Center Utrecht e colaboradora do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI) na Ciências ULisboa, analisou diferentes cenários de relaxamento das medidas de contenção da pandemia enquanto progredia o processo de vacinação para o SARS-CoV-2 em Portugal.

José Cordeiro

A 1.ª edição do concurso à Bolsa Fulbright para Investigação com o apoio da FLAD – Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento para o ano académico de 2021/2022 selecionou quatro candidatos. Entrevista com José Cordeiro, mestrando em Estatística e Investigação Operacional na Ciências ULisboa.

Atividade realizada no âmbito da Higrografia

"A Hidrografia sofreu drásticas mudanças de desenvolvimento e progresso desde o advento do posicionamento por satélite (GPS) e dos sistemas acústicos de varrimento (multifeixe)", escreve Carlos Antunes, professor do DEGGE Ciências ULisboa, por ocasião das comemorações do centenário do curso de Engenharia Geográfica/Geoespacial.

relógios

As professoras Ana Nunes e Ana Simões apresentam em entrevista os objetivos do repositório digital de cursos e apontamentos de antigos professores da Ciências ULisboa, nomeadamente João Andrade e Silva, Noémio Macias Marques, José Vassalo Pereira, António Almeida Costa e José Sebastião e Silva.

Simulação de larga escala do Universo

Andrew Liddle, investigador do Departamento de Física da Ciências ULisboa e do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, integra a colaboração internacional Dark Energy Survey (DES), que catalogou quase um oitavo de todo o céu, ao longo de seis anos, com o intuito de revelar a natureza da energia escura, responsável pela expansão acelerada do Universo.

Sumário gráfico do trabalho

Um grupo de investigadores utilizou gânglios linfáticos, amígdalas e sangue para mostrar como as células que controlam a produção de anticorpos são formadas e atuam. Estes dados permitirão desenhar estratégias que controlem a regulação do sistema, podendo contribuir para a resolução de doenças autoimunes ou alergias.

Logotipo Radar

Décima sexta rubrica Radar Tec Labs, dedicada às atividades do Centro de Inovação da Faculdade.

Pessoa lendo um jornal

A agenda temática avalia a importância que os meios de comunicação de massas têm quando distribuem determinados temas, dando atenção a certos assuntos e esquecendo outros.

lagoas de filtração

As águas residuais podem ser usadas para identificar precocemente novos surtos da COVID-19 e investigar a diversidade dos genomas do vírus SARS-CoV-2 que circulam numa comunidade, segundo comunicado de imprensa emitido pela Águas de Portugal. Os resultados do projeto de investigação COVIDETECT foram apresentados a 26 de maio.

Combinação de imagens de técnicas e aplicações da Geodesia

"Um dos marcos interessantes da contribuição da Geodesia para a sociedade foi a definição do metro formulada em 1791 , que teve como base a medição do arco de meridiano entre Dunkerque e Barcelona, efetuada ao longo de sete penosos anos (em plena revolução francesa)", escreve Virgilio de Brito Mendes, professor do DEGGE Ciências ULisboa, por ocasião do centenário do curso.

Fluviário de Mora

A exposição permanente do Fluviário de Mora inclui “Sons dos Peixes” produzida no âmbito do projeto de investigação “Deteção de Peixes Invasores em Ecossistemas Dulciaquícolas através de Acústica Passiva - Sonicinvaders”, liderado pelo polo da Faculdade do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente.

Modelo do espectrógrafo MOONS no VLT

Portugal colidera o projeto do Espectrógrafo Multiobjetos no Ótico e Infravermelho próximo, ou MOONS, assim como alguns dos seus grupos de trabalho. Um dos componentes principais do MOONS é o corretor de campo e foi desenhado por uma equipa do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço.

Planta

A fenotipagem (medição sistemática de caracteres fenotípicos, i.e., do corpo das plantas) foi eleita, depois dos grandes avanços verificados na fenotipagem nas últimas décadas, como um grande desígnio atual da comunidade da ciência das plantas. Leia a crónica da autoria de Jorge Marques da Silva, professor do DBV Ciências ULisboa e presidente da SPBP.

Vista aérea de florestas de mangal no arquipélago dos Bijagós

O estudo da autoria de Mohamed Henriques, José Pedro Granadeiro, Theunis Piersma, Seco Leão, Samuel Pontes e Teresa Catry realizado no ecossistema influenciado por mangal será publicado em julho deste ano no Marine Environmental Research, volume 169.

Cartas com Ciência

O conhecimento e a empatia não têm fronteiras, prova disso é o projeto Cartas com Ciência, que parte das palavras dos cientistas para criar laços e encurtar distâncias no que à educação diz respeito.

Satélite

"Com a Engenharia Geográfica/Geoespacial sabemos de onde vimos, para onde vamos, qual o melhor caminho e ainda o que vamos encontrar", escreve Paula Redweik, professora do DEGGE por acasião do centenário do curso.

Exposição “Empty space of the Unknown/ Nothing Is Right Now”

Catarina Pombo Nabais coordena o SAP Lab - Laboratório Ciência-Arte-Filosofia do Centro de Filosofia das Ciências da ULisboa e em entrevista dá conta da importância da relação interdisciplinar entre ciência e arte e dos projetos futuros.

Páginas