Vanda Brotas coordena Portwims. Primeira reunião do projeto acontece nos dias 23 e 24 de outubro

Ciências do Mar

Cruzeiros oceanográficos integram investigadores do MARE ULisboa

navio James Clark Ross

Para Vanda Brotas, estes cruzeiros oceanográficos em equipas internacionais são um treino essencial e uma mais-valia para os jovens cientistas portugueses

Plymouth Marine Laboratory
Vanda Brotas, Andreia Tracana e Afonso Ferreira, após preparem as caixas de equipamento para embarcar no James Clark Ross
Vanda Brotas, Andreia Tracana e Afonso Ferreira, após preparem as caixas de equipamento para embarcar no JCR
Fonte Giorgio Dall’Omo

Em janeiro de 2019 realiza-se o 2.º cruzeiro oceanográfico com participação de investigadores portugueses do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) do polo da ULisboa, ao abrigo do Programa Polar Português (PROPOLAR), destinado a promover a investigação multidisciplinar  e o conhecimento sobre as regiões polares, pilares do sistema climático global.

“Eu agora vou para a Antártida”, comenta Catarina Guerreiro, antiga aluna de Ciências ULisboa, atualmente investigadora daquele centro, distinguida este ano com uma bolsa europeia Marie Skłodowska-Curie, numa conversa banal à porta das antigas instalações do outrora Centro de Oceanografia de Ciências ULisboa, atualmente um dos sete polos do MARE.

Catarina Guerreiro não vai sozinha. Afonso Ferreira, outro investigador do MARE ULisboa, mestre em Ecologia Marinha por Ciências ULisboa, também a acompanha. Ambos  irão estudar o fitoplâncton da Península Antártida, em colaboração com a Universidade Federal do Rio Grande (FURG), do Brasil.

Para Afonso Ferreira a aventura já começou. O jovem juntamente com Andreia Tracana, também investigadora do MARE ULisboa, mestre em Ciências do Mar, atravessaram este mês de outubro o Equador a bordo do navio James Clark Ross (JCR), no âmbito do programa Atlantic Meridional Transect (AMT) e que pela 28.ª vez percorre o Atlântico com o objetivo de estudar as comunidades planctónicas e os ciclos biogeoquímicos deste oceano, ligando a observação in situ com a observação por satélite das propriedades óticas do oceano com o intuito de responder a questões relacionadas com o ciclo global de carbono e as alterações climáticas.

Mara Gomes, estudante de mestrado de Ciências do Mar, junto ao edifício MARE ULisboa
Mara Gomes, estudante de mestrado de Ciências do Mar, junto ao edifício MARE ULisboa
Fonte Carolina Sá

Paralelamente, também Mara Gomes, investigadora do MARE ULisboa e aluna do mestrado em Ciências do Mar, vai integrar a equipa do navio alemão Polarstern, que em junho de 2019 fará o percurso inverso do AMT, do sul da Patagónia até ao Mar do Norte, com o objetivo de observar a cor do mar por satélites e as comunidades planctónicas. 

A participação destes jovens investigadores portugueses no AMT acontece no âmbito do projeto “Portugal Twinning for excellence and innovation in marine science and Earth observation (Portwims)”, coordenado por Vanda Brotas, professora do Departamento de Biologia Vegetal de Ciências ULisboa e investigadora do MARE ULisboa.

De acordo com comunicado de imprensa emitido recentemente por Ciências ULisboa, a primeira reunião do projeto Portwims, iniciado em setembro, acontece em Ciências ULisboa, nos próximos dias 22 e 23 de outubro.

O Portwims é financiado pelo Horizon 2020 no valor de quase um milhão de euros, no âmbito do programa Twinning e visa desenvolver e promover até agosto de 2021 as capacidades científicas, técnicas e de inovação na área das Ciências do Mar e observação da Terra.

Para Vanda Brotas, estes cruzeiros oceanográficos em equipas internacionais são um treino essencial e uma mais-valia para os jovens cientistas portugueses, acreditando que a boa performance contribuirá para a inclusão de mais investigadores em programas futuros.

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Fotografia de participantes na Training School

CLEANFOREST na vanguarda da compreensão dos efeitos dos extremos climáticos e poluição nas florestas Europeias

Participantes no Dia Aberto

O campus ganhou vida, cor e energia proveniente do entusiasmo dos cerca de 2000 alunos de 170 escolas de norte a sul do País.

CIÊNCIAS esteve presente nesta edição, com a participação dos docentes do Departamento de Física: Alexandre Cabral, no painel de abertura “À conversa sobre carreiras espaciais” e

Semana Internacional da Compostagem

Uma das transformações necessárias às entidades que querem progredir pelo caminho da sustentabilidade é fecharem os seus ciclos de materiais, nomeadamente o orgânico.

A VicenTuna - Tuna da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa - completou 30 anos em janeiro de 2024. Para comemorar, realizou no dia 30 de abril de 2024, a Festa da Primavera, um espetáculo de música e divertimento dedicado à comunidade de CIÊNCIAS e ao público em geral.

Celebrações dos 50 anos do 25 de abril de 1974 da Academia das Ciências de Lisboa

A 9 de maio realiza-se a segunda de duas jornadas de debate académico e científico organizadas pela Academia das Ciências de Lisboa, que tem por objetivo ‘analisar e discutir a evolução do panorama científico português de forma prospetiv

Lançamento do projeto Barrocal-Cave marca um novo capítulo na Conservação da Biodiversidade em Portugal

O prestigiado Palácio Gama Lobo foi o cenário escolhido para o lançamento do projeto Barrocal-Cave, financiado pelo Prémio Fundação Belmiro de Azevedo 2023.

No passado dia 10 de abril, tivemos a honra de receber um grupo de estudantes e dois professores da Universidade de Leiden, na Holanda. Com um total de 40 estudantes, todos da área das bio farmacêuticas, a visita prometia ser entusiástica.

Miguel Pinto

No dia 29 de abril, Miguel Pinto visitou a Escola Básica Professora Aida Vieira, no Bairro Padre Cruz em Lisboa, para realizar oficinas de divulgação científica e atividades didáticas.

Páginas