Fibrose quística

Identificação de novos alvos moleculares é essencial para definir estratégias terapêuticas

Entrevista com Carlos Farinha

"Os próximos passos [passam pela] caracterização mais detalhada do mecanismo agora identificado", diz Carlos Farinha, um dos autores do artigo publicado recentemente no Journal of Cell Science

GBNT

O artigo “EPAC1 activation by cAMP stabilizes CFTR at the membrane by promoting its interaction with NHERF1” publicado este mês no Journal of Cell Science resulta de um trabalho desenvolvido por Carlos Farinha e Margarida Amaral, investigadores do BioISI – Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas e professores do Departamento de Química e Bioquímica de Ciências ULisboa; em colaboração com o grupo de Manuela Zaccolo, professora da Universidade de Oxford e no qual está inserido o jovem estudante de doutoramento, Miguel Lobo, licenciado e mestre em Bioquímica por Ciências ULisboa e que começou este trabalho durante o mestrado na faculdade portuguesa.

Os autores deste estudo caracterizaram um novo mecanismo de regulação da proteína CFTR, que quando ausente ou com mau funcionamento é responsável pela fibrose quística, uma doença genética letal que se manifesta sobretudo ao nível dos pulmões, mas também do intestino.

De acordo com o comunicado de imprensa emitido pela faculdade esta segunda-feira, para os investigadores a identificação de novos alvos moleculares é essencial para definir estratégias terapêuticas cada vez mais robustas nos doentes com fibrose quística.

+ Ciências
Entrevista com Carlos Farinha
 


Carlos Farinha
Imagem cedida por CF

Esta equipa do BioISI inclui quantas pessoas?

Carlos Farinha (CF) - A equipa que trabalha comigo é constituída por [cerca de] cinco pessoas e integra-se no grupo Functional Genomics & Proteostasis (cerca de 20 elementos), coordenado pela professora Margarida Amaral.

Quais são as suas funções, tarefas?

CF - Estudam diferentes aspetos da bioquímica e biologia celular/molecular da fibrose quística havendo no grupo alargado elementos que se dedicam também a abordagens de medicina personalizada.

Como é que surgiu a colaboração com a Universidade de Oxford?

CF - Surgiu num congresso de ciência básica da fibrose quística por interesses comuns na via de sinalização agora estudada. Tal levou a um estágio de três meses em Oxford do então aluno de mestrado Miguel Lobo. Neste momento, a professora Manuela Zaccolo é coorientadora de um outro aluno (agora de doutoramento), que está a continuar/desenvolver o trabalho agora publicado.

Qual tem sido a reação dos pares relativamente a estes avanços?

CF - Tem sido em geral boa, dada a necessidade ainda sentida de identificar novos mecanismos, no caso de estabilização da proteína na membrana, que possa servir de base a novas estratégias terapêuticas.

Quais são os próximos passos desta equipa?

CF - Os próximos passos [passam pela] caracterização mais detalhada do mecanismo agora identificado, sobretudo ao nível da identificação de outras proteínas que possam estar envolvidas no processo, de modo a refinar a identificação de possíveis alvos terapêuticos.

Esta nova estratégia terapêutica já foi aprovada para uso em doentes?

CF - Desde a identificação de um mecanismo molecular até à aprovação para uso em doentes vai normalmente um longo caminho. No entanto, a modulação da via de sinalização agora identificada como relevante no contexto da fibrose quística é também promissora para outras patologias (nomeadamente do foro cardíaco) pelo que existe investigação em curso, tentando que possa chegar o mais depressa possível à clínica.

Ana Subtil Simões, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

Maksen é uma multinacional organizada em unidades de negócios, a fim de prestar serviços de consultoria em estratégia e redes de negócios, sistemas de informação, engenharia e comunicação e neste momento procura

Das 121 candidaturas admitidas para avaliação no âmbito do concurso para a criação do Rnie, somente 54 foram recomendadas a integrar o roteiro, dez delas incluem a presença de Ciências, sendo que cinco são lideradas por investigadores da faculdade.

Maria Helena Florêncio, Jorge Miguel Miranda, Henrique Cabral e António Branco apresentam infraestruturas de investigação de interesse estratégico para Portugal.

Gonçalo Costa Gomes Amaral

"Não se deve deixar que a sua memória seja esquecida, pois é através de tudo o que ele passou e viveu entre nós que vai continuar a viver e a iluminar tudo aquilo que fizermos", declararam em comunicado a AEFCL e o Conselho de Veteranos de Biologia.

A empresa Grupo Actuarial oferece estágios remunerados na área da Estatística/Probabilidades ou Matemática.

Mapa

A recomendação de inclusão da Clarin Portugal no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (Rnie) representa um passo da maior importância para a internacionalização da língua portuguesa e para a sua preparação para a era digital. 

O Seminário Diagonal realiza-se dia 17 de março, pelas 18h00, na FCUL, no anfiteatro 6.2.53.

Henrique Cabral

Investigadores de seis universidades portuguesas criam novo centro de investigação em ciências marinhas: o Mare.

Candidaturas decorrem até 21 de março de 2014.

Após as audiências pública e privada dos candidatos a diretor, o Conselho de Escola elegeu com maioria absoluta, no dia 26 de fevereiro, a candidatura do professor do Departamento de Química e Bioquímica, frisando na ocasião “o empenho de ambos os candidatos no enriquecimento da discussão e definição dos problemas e desafios que a FCUL enfrenta”.

Jornadas e-Planning

“O objetivo das jornadas é refletir e debater as grandes prioridades e desafios societais que enfrentamos”, diz Pedro Ferraz de Abreu, dinamizador da iniciativa.

Filipe Duarte Santos aceitou coordenar a equipa que vai avaliar a estratégia de gestão da zona costeira nacional, “porque é um serviço para o meu país numa área em que tenho algum conhecimento e experiência”, na sequência do convite feito pelo ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva.

Ciências em Movimento - Laboratório Biologia Animal

“Não conhecia a Faculdade e estou a gostar. Nunca tinha aberto um peixe! Acho que é importante fazer parte deste tipo de iniciativas para que quem queira seguir [a área das ciências], tenha contacto com a realidade antes de fazer a sua escolha”, declarou Alexandra Monteiro, aluna do 12.º ano de Biologia da Escola Secundária Dona Filipa de Lencastre.

O Departamento de Estatística e Investigação Operacional apresenta uma oferta de emprego.

O artigo científico com o título "Chord-based Correction for Multitouch Braille Input" recebeu o prémio de Melhor Artigo Científico na Conferência CHI 2014.

O Prof. Nuno Neves é o novo prof. Associado com Agregação do Departamento de Informática da FCUL.

Henrique Leitão

Quem cultiva a terra sabe que os pepinos devem ser podados, para que possam crescer sem rama e com um gosto agradável. Quem trabalha com as comunidades do pré-escolar e dos ensinos básico e secundário deve ter cuidados semelhantes aos dos agricultores. Despertar o gosto pelas ciências, seja em que contexto for, é sempre uma boa prática.

Imagem de ULisboa

No dia em que a VicenTuna festeja os seus 20 anos, a Universidade de Lisboa realiza a sessão de abertura do ano académico 2013/2014.
 

Mediterranean water eddies in the Atlantic (Meddies) are long-living intermediate water eddies spreading long distances across the Atlantic ocean at the depths of about 1000m.

logotipo nielsen

A Nielsen é líder em Estudos de Mercado a nível mundial e Portugal.

To the attention of reviewing panels: On the recent policy of FCT of using ORCIDSCOPUS to assess individual and research units’ bibliographic productivity and impact.

 

A M Galopim  de Carvalho

Para os que tiveram o privilégio de lidar com ele, o Catarino, na gíria dos alunos, ou o Mangas, para os amigos mais chegados, é uma mistura alegre e contagiante de sabedoria, humanidade e simpatia.

Os alunos Afonso M Cardoso, Noa Estes, João Jorge e António Relógio criaram sob a orientação do professor João Serra um protótipo de um sistema de seguimento solar passivo, com o objetivo de aumentar a exposição solar de painéis solares.

Páginas