FameLab Portugal

Estudantes de Ciências participam no concurso de comunicação de ciência

Os participantes têm três minutos para apresentar, de forma clara, um tema científico à sua escolha, sem qualquer apoio de audiovisuais

FameLab

Para grandes questões, pequenas e simples explicações. Assim se poderia definir o conceito do FameLab.

Aqui, os participantes têm três minutos para apresentar, de forma clara, um tema científico à sua escolha, sem qualquer apoio de audiovisuais. E a partir destas explicações, pretende-se que cientistas e sociedade em geral fiquem ambos esclarecidos.

Criado em 2005 pelo Cheltenham Science Festival, no Reino Unido, o FameLab é um dos mais populares concursos de comunicação de ciência do mundo, desta forma respeitado pela comunidade científica à escala internacional.


Os 12 finalistas frequentaram uma MasterClass sobre comunicação de ciência, conduzida por um profissional do Cheltenham Science Festival, Malcolm Love.

Está presente em mais de 30 países e em Portugal é organizado pela Ciência Viva, British Council e a Fundação Calouste Gulbenkian. A título de curiosidade, nos Estados Unidos da América a organização do FameLab cabe à NASA.

"O FameLab é uma excelente oportunidade para os estudantes de todos os ciclos, da licenciatura ao doutoramento. Mais do que um concurso internacional de comunicação de ciência, este é um ponto de contacto com uma vasta comunidade, nacional e internacional, com grande visibilidade no mundo da ciência e do conhecimento. É também uma oportunidade de aprendizagem e formação com alguns dos melhores jornalistas de ciência. A participação em masterclasses e a troca de experiências entre os candidatos capacitam os estudantes e futuros investigadores para melhor comunicar os resultados do seu próprio trabalho. A capacidade de comunicar ciência para um público não especializado é sem dúvida uma excelente ferramenta para uma carreira científica bem sucedida, sobretudo num tempo em que a partilha do conhecimento é um fator decisivo de progresso e prosperidade nas sociedades modernas."

Carlos Catalão, membro da direcção da Ciência Viva e professor de Comunicação de Ciência na Universidade Nova de Lisboa

Na edição de 2017 quatro alunos de Ciências fazem parte dos 12 finalistas, são eles: Andreia Maia, aluna do mestrado em Biologia Molecular e Genética; Helena Calhau, aluna do 2.º ano da licenciatura em Física; Hugo Bettencourt, aluno do mestrado integrado em Engenharia Biomédica e Biofísica; e Rúben Oliveira, aluno do mestrado em Biologia da Conservação.

A final nacional do FameLab acontece no dia 14 de maio no Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva. O vencedor nacional irá representar Portugal nas finais internacionais que têm lugar no Reino Unido em junho de 2017. 

 

Ciências publica entrevistas com os alunos

Nelas, os estudantes explicam o porquê de se terem candidatado ao concurso, o que mais os está a entusiasmar e qual a mais-valia da participação.

Raquel Salgueira Póvoas, Área de Comunicação e Imagem
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas