Opinião

Novo centro de investigação na área do mar

Henrique Cabral
Cedida por HC

A atualidade é marcada por uma crescente ligação entre a sociedade e o oceano. A “tecnologia azul”, o “crescimento azul” e mesmo a “sociedade azul” são expressões que estão vertidas, de forma abundante, em políticas, diretivas, planos, estratégias, entre muitos outros documentos, quer ao nível internacional, quer nacional. Portugal está a fazer uma grande aposta no mar onde a soberania jurisdicional deverá abranger quase quatro milhões de km2 do espaço Atlântico. Os desafios que se colocam a Portugal no âmbito da sua Estratégia Nacional para o Mar são enormes e exigem recursos humanos científicos e tecnologicamente competentes, no sentido de competir e afirmar no plano internacional do crescimento azul.
Ambiente aquático
Fonte: Sofia Henriques
Legenda: Portugal está a fazer uma grande aposta no mar onde a soberania jurisdicional deverá abranger quase quatro milhões de km2 do espaço Atlântico

Neste contexto, foi criado um novo centro de investigação na área do mar que reúne mais de 400 investigadores de seis universidades portuguesas: o Mare. As universidades envolvidas neste novo centro são a Universidade de Lisboa, Universidade de Coimbra, Universidade dos Açores, Universidade de Évora, Universidade Nova de Lisboa e ISPA – Instituto Universitário.

Ambiente aquático
Fonte: Sofia Henriques
Legenda:  O Mare reúne mais de 400 investigadores de seis universidades portuguesas

O Mare, Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, é uma unidade de investigação, inovação e desenvolvimento tecnológico, multipolar, que se diferencia como um centro de investigação holística, concentrando uma ampla diversidade de competências, com uma vasta implantação territorial, que orientará as suas atividades para os desafios da sociedade em estreita parceria com centros de investigação nacionais e estrangeiros. O Mare combina competências de investigação científica e desenvolvimento de aplicações tecnológicas aplicadas a todos os tipos de sistemas aquáticos, desde as bacias hidrográficas, estuários e zonas costeiras, até ao oceano aberto e mar profundo.
Ambiente aquático
Fonte: Sofia Henriques
Legenda: O Mare pretende promover a literacia do oceano

O Mare pretende ser uma instituição líder no domínio científico e inovação ao serviço do desenvolvimento económico e social, focando-se na implementação de políticas públicas e diretivas europeias e nos desafios das sociedades atuais. Os principais objetivos do Mare são contribuir para o conhecimento sobre o funcionamento dos ecossistemas marinhos, desenvolver ferramentas científicas e tecnológicas para um uso sustentável dos ecossistemas e dos seus bens e serviços, promover o bom estado ecológico e a saúde dos mares e oceanos, dirigir cooperação internacional para a formação avançada contribuindo para uma nova geração de cientistas e profissionais preparados para a economia azul, e promover a literacia do oceano, contribuindo para uma sociedade azul participativa.

Henrique Cabral, professor catedrático da FCUL e diretor e coordenador científico do Mare
hcabral@fc.ul.pt

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

Páginas