Opinião

Sem distâncias…


Paula Estrócio e Sousa

Falar de um projeto que nasceu em 2007, que se foi desenvolvendo e ganhando corpo, que caminha com metas desejáveis e além-fronteiras, e que em finais de 2013 abre portas ao interesse da sociedade, a partir de um convite do Programa Nós – RTP 2, será o mote do presente artigo que desenho, na sequência do recente pedido por parte do Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL.

Como nasce o projeto…

Trabalhar diretamente com o acolhimento de alunos de mobilidade, nomeadamente oriundos do Brasil fez-me pensar, em 2007, num outro universo de estudantes cujo destino era igualmente a Faculdade de Ciências.

Alargar o acolhimento já prestado pela FCUL na vertente de mobilidade, a todos os outros alunos estrangeiros a estudar na instituição, direcionando um foco para os estudantes oriundos dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e de Timor, foi um dos objetivos do projeto.

Saber quem eram estes alunos, de onde vinham, quais as suas dificuldades, quais as suas áreas preferenciais de estudo, expetativas, vivências e culturas, etc..

Provavelmente haveria muito para partilhar e para nos inteirarmos. E assim aconteceu…!

Este universo de estudantes passou a usufruir do mesmo modelo de acolhimento direcionado aos alunos estrangeiros de mobilidade. Mas com algumas particularidades que importava serem exploradas: chegavam de países com sistemas de ensino substancialmente diferentes do nosso; pretendiam realizar períodos completos de estudos em Portugal (licenciatura ou mestrado); apenas alguns vinham com bolsa de estudo; e embora para a grande maioria a língua não representava um entrave, era importante saber interpretar e conhecer diferenças e semelhanças culturais e algumas dificuldades que se iam revelando.

Do acolhimento à integração…

Se as reuniões institucionais de acolhimento não previam ser tarefa fácil, atendendo às datas diferenciadas de chegada dos estudantes à FCUL, a integração e respetivo acompanhamento assumiam-se como passos imperativos deste processo: desde o convite lançado à participação e conhecimento do projeto às Direções da FCUL, aos serviços internos como o Gabinete de Apoio Psicopedagógico, Serviços Académicos e Gabinete de Estudos Pós-Graduados e Associação dos Estudantes; desde o convite aos interlocutores das respetivas Embaixadas; das reuniões institucionais de acolhimento e acompanhamento com os alunos; do reporte à FCUL e UL sobre temáticas relevantes; da pertinência de indicadores internos na vertente local e internacional, do apoio diariamente prestado pelos professores da FCUL e cimentado com a vertente das tutoriais, desenvolvido pelo GAPSI; da criação de um site dedicado à vertente dos estudantes da CPLP; e dos serviços que se encontram ao seu dispor, a eventos recentemente organizados pelos estudantes, tudo traduz um conjunto de passos conjuntamente percorridos que levaram a que o projeto crescesse, ganhando corpo e alma.

Falar do futuro

Chegado aqui, a meta é a de que o projeto possa correr por si e se expanda. Se alimente das necessidades e soluções que forem surgindo, mas também de boas iniciativas a desencadear pelos próprios alunos, tendo em vista a melhor integração.

Que os estudantes utilizem os recursos à disposição na instituição e criem sinergias com os professores, colegas e Associação dos Estudantes: conheçam os seus colegas conterrâneos, nacionais, e estrangeiros a estudar na FCUL, (e com o nosso contributo) a estudar na Universidade de Lisboa.

Que partam sempre à conquista da melhor vivência e de bons resultados académicos na FCUL, partilhando experiências, dificuldades e sucessos.

Sobretudo que as suas experiências académicas e de aprendizagem na Faculdade, em Lisboa e em Portugal possam cumprir objetivos iniciais, e que tragam igualmente frutos e mais-valias no seu futuro profissional, seja ainda na ajuda ao desenvolvimento nos seus países de origem. É essa a sua e a nossa ambição também.

Falar ainda sobre cooperação e ajuda ao desenvolvimento no decurso deste projeto. Outros caminhos...

Creio que este projeto é apenas uma pequena parcela da imensa vertente da Cooperação e, atendendo particularmente aos vários níveis de dificuldade que muitos estudantes referem na sua deslocação para a Europa, acredito que projetos relacionados com a transferência de conhecimentos e formação de quadros para e naqueles países, irão também ajudar a reforçar os respetivos ensino secundário e 1.º ciclo universitário - fases cruciais de aprendizagem, tendo em vista a especialização necessária que este universo de estudantes poderá vir a realizar mais tarde, quer nos seus países, quer na Europa e no Mundo, encontrando-se mais habilitados e com maiores competências em termos do conhecimento.

Que o sucesso académico e profissional possa estar sempre presente na vida de todos quanto apostam na formação, trabalhando para isso. É missão das instituições e da sociedade, mas também dos formandos, caminharem lado a lado nesse sentido.

Votos de muito sucesso para todos os estudantes da FCUL!

Paula Estrócio e Sousa, técnica superior do Gabinete de Cooperação e Relações Externas da FCUL

Com o intuito de inovar e proporcionar os melhores temas aos alunos da Faculdade de Ciências no que diz respeito às novas tecnologias, a

David Luz e Pedro Machado, investigadores do Centro de Astronomia e Astrofísica da UL, fazem parte de uma equipa de investigadores que ao fim de dois anos conseguiu medir os ventos da atmosfera de Vénus a partir da Terra. Até então, só era possível fazê-lo recorrendo a sondas espaciais.

À semelhança dos anos anteriores o Departamento de Química e Bioquímica vai promover a realização de Ações de Formação para os professores do Ensino Básico e Secundário na modalidade oficina.

Encontram-se abertos concursos para recrutamento postos de trabalho de Professor Auxiliar, nas áreas disciplinares de Meteorologia, de Geofísica, de Engenharia Geográfica e de Oceanografia Física, Astronomia e Astrofísica, constantes do mapa de pessoal docente d

Empresa Outmind trabalha o conceito de marketing sensorial aliado à tecnologia

“Queremos dar a conhecer um novo espaço, uma nova marca, uma nova estratégia para o Tec Labs e também, claramente, incentivar as pessoas a terem uma atitude diferente face ao empreendedorismo”, sublinhou Luís Matos Martins, presidente do Conselho de Administração do Tec Labs.

Imagem alusiva à extração de óleos essenciais

Aquele que é hoje conhecido como o ISEO teve início em setembro de 1969, quando quatro cientistas da área da farmacognosia se reuniram, informalmente, em Leiden, na Holanda, para discutir problemas comuns, relacionados com a análise de óleos essenciais. Docentes/investigadores da FCUL participam, desde 1989, nesse congresso e já o organizaram por duas vezes.

Membros de uma tuna, durante uma atuação

Diário de bordo da nave Esperança. Uma viagem por um dos acontecimentos musicais da comunidade académica com especial tradição…

Pormenor de obra de arte

Invest in our future, invest in science”. A mensagem é clara, concisa e direta. Por um mundo melhor, um grupo de personalidades do Champalimaud Neuroscience Programme lançou recentemente um blogue no qual procuram sensibilizar a comunidade para a importância da ciência nas nossas vidas.

Está aberto concurso, até ao dia 07 de dezembro de 2012, para admissão de voluntários para a prestação de serviço em regime de contrato na Categoria de Oficial Técnico Superior Naval (TSN) e Oficial Técnico Naval (TN).

A sessão de encerramento contou com uma breve troca de ideias acerca dos novos desafios e possibilidades oferecidos pelo software Open Source, em particular, pela cada vez maior procura de formação em Quantum GIS.

Actividade no NanoLab do GeoFCUL

Dinâmica das zonas costeiras: conhecer para gerir

O Microsoft Windows 8 e Microsoft Office 2013 já estão disponiveis para download no seu Perfil de Utilizador (apenas Docentes e Funcionários).

Evolução da Complexidade Celular: Filosofia, Biologia Celular e Simbiose

Palestra no GeoFCUL

 

Paisagens do Mundo. Imagens da Dinâmica da Terra

 

Devido a problemas de software num equipamento (redundante) vai ser necessário realizar uma alteração de firmware num equipamento central de rede.

Não se prevê que uma possivel quebra de serviços, a existir, seja maior do que alguns segundos.

Francisco Eduardo Lapido Loureiro

Faleceu no passado dia 4 deste mês, no Brasil, onde consolidou a sua carreira (Centro de Tecnologia Mineral - CETEM ), que iniciara em Lisboa (FCUL, Junta de Energia Nuclear), França (Universidade de Nancy) e Angola (Universidade e IICT Instituto de Investiga&ccedi

Está aberta uma bolsa de Mérito Social para a área de Suporte ao utilizador para a Unidade de Informática.

A iniciativa pretende reunir especialistas que, através dos seus testemunhos, contribuam para a compreensão da revolução tecnológica pelo qual vão passar as línguas naturais, entre elas o português.

A Unidade de Informática irá fazer a transmissão ao vivo da apresentação do livro "A Língua Portuguesa Na Era Digital" no dia 16 de novembro de 2012 entre as 9h00 e as 13h30 a partir da Fundação Calouste Gulbenki

Conferência por Jorge Carvalho (LNEG) no dia 29 de Novembro, no GeoFCUL

Encontram-se abertos concursos para recrutamento de um posto de trabalho de Professor Auxiliar na área disciplinar de Astronomia e Astrofísica, e de dois postos de trabalho de Professor Auxiliar, na área disciplinar de Engenharia da Energia.

 Projetados com o objectivo de monitorizar as condições do Estado do Tempo, os satélites meteorológicos são atualmente utilizados em muitas outras áreas do estudo da Terra; por exemplo, a partir de medições efetuadas pelo satélit

Páginas