Proteína S100B

Entrevista a Joana S. Cristóvão

Joana S. Cristóvão e Cláudio M. Gomes

Cláudio M. Gomes é o orientador de Joana S. Cristóvão

RD
Javier Martinez
Javier Martinez regressou a Madrid
Fonte CMG

Javier Martinez regressou a Madrid onde está a concluir um MBA em Industria Farmacêutica e Biotecnologia. Hugo M. Botelho foi aluno de Bioquímica em Ciências e participou na fase preliminar do estudo durante a parte final do seu doutoramento, sob a supervisão de Cláudio M. Gomes. Atualmente é investigador doutorado no BioISI. Rodrigo David, aluno de licenciatura e de mestrado em Bioquímica em Ciências, é atualmente bolseiro de investigação no laboratório de Cláudio M. Gomes.

O artigo “The neuronal S100B protein is a calcium-tuned suppressor of amyloid-β aggregation”, publicado na Science Advances a 30 de junho, tem como primeira autora Joana S. Cristóvão, que está a terminar o doutoramento em Bioquímica em Ciências.

Cláudio M. Gomes, professor do Departamento de Química e Bioquímica e coordenador do FCUL Protein Folding and Misfolding Laboratory do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI), é o seu orientador.

Joana S. Cristóvão estuda uma das mais abundantes proteínas do cérebro - a proteína S100B – com funções regulatórias associadas à resposta inflamatória, apresentando níveis elevados em pessoas com a doença de Alzheimer.

Além de Joana S. Cristóvão e Cláudio M. Gomes, também assinam o artigo Vanessa K. Morris, Isabel Cardoso, Sónia S. Leal, Javier Martínez, Hugo M. Botelho, Christoph Göbl, Rodrigo David, Katrin Kierdorf, Mobina Alemi, Tobias Madl, Günter Fritz e Bernd Reif.

O estudo realizado por investigadores associados ao Departamento de Química e Bioquímica de Ciências, BioISI, Universidade do Porto, a instituições alemãs e a uma austríaca tem suscitado o interesse da comunicação social nacional e estrangeira.

Nesta entrevista fica a conhecer a jovem investigadora e os próximos passos da investigação.

Animação de Vanessa K. Morris mostra S100B com ligação à beta-amiloide (vermelho)

 “No cérebro de doentes de Alzheimer estão presentes agregados extracelulares da proteína beta-amiloide que são tóxicos e que provocam a morte dos neurónios, as células do cérebro. Os meus estudos verificaram que a proteína S100B tem um novo papel na doença, devido à sua interação com a proteína beta-amiloide. Devido a esta interação, há um atraso no processo de formação de agregados de beta-amiloide levando a uma redução na morte de neurónios.”
Joana S. Cristóvão

Joana S. Cristóvão
"O próximo passo da investigação é perceber se outras proteínas da mesma família da S100B têm papel semelhante e se existem moléculas que amplificam o efeito supressor da S100B na agregação da proteína beta-amiloide", conta Joana S. Cristóvão
Fonte CMG

Quais têm sido as alegrias e dificuldades encontradas nesta atividade?

Joana S. Cristóvão (JSC) - Um dos aspetos que quero destacar é a importância do meu grupo, tanto ao nível do ambiente como da dinâmica nele incutida. Tenho a oportunidade de trabalhar num grupo em que me sinto feliz e com gosto naquilo que faço, e ao mesmo tempo sou estimulada a progredir e enfrentar novos desafios. Isto é retratado pela participação em diversas conferências de âmbito nacional e internacional, assim como a realização de períodos de trabalho em laboratórios internacionais de colaboradores nossos, o que me permite consolidar a minha investigação. O trabalho pode ser por vezes frustrante quando não temos os resultados que procuramos. No entanto, o que torna tão gratificante este trabalho, é quando conseguimos superar as adversidades e atingir objetivos aos quais nos predispomos.

Que conselhos deixa aos colegas que neste momento se preparam para iniciar um doutoramento em Ciências?

JSC - O meu conselho é que vejam o panorama geral do trabalho que vão desenvolver e delineiem os objetivos que pretendem atingir. Isto não é impeditivo de que os mesmos não possam ser alterados ou aperfeiçoados, no entanto é importante definir a base daquilo que vai ser o seu projeto. Os resultados menos bons que possam surgir deverão ser encarados como uma forma de aprendizagem uma vez que na Ciência, todos os resultados nos dão algum tipo de informação, mesmo não sendo a que estávamos diretamente à procura.

Quem é a Joana S. Cristóvão?

JSC - A Joana é uma jovem investigadora determinada em marcar a diferença no meio científico. O esforço e empenho que tenho na minha vida é transversal à vida profissional e ajuda-me a enfrentar todos os obstáculos que surgem ao longo do percurso. Este artigo é o culminar do trabalho que produzi com este grupo, da oportunidade que tive de fazer o doutoramento nesta área, e mais um passo rumo ao conhecimento dos mecanismos da doença e desenvolvimento de novas terapêuticas.

Que planos tem para o presente e futuro?

JSC - Pretendo focar-me nesta fase final do meu doutoramento, escrever a tese que agrega todo o trabalho que produzi ao longo destes quatro anos, e preparar-me para os novos desafios que terei de enfrentar no futuro.

Como foi redigir o artigo agora publicado?

JSC - Como em tudo, o mais difícil é começar, no entanto tudo começa antes da escrita propriamente dita. Temos de conciliar a análise dos resultados e discutir a melhor forma de os expor, de modo a no fim, ter um artigo que seja cientificamente relevante e claro na mensagem que pretendemos transmitir. E que nos deixe orgulhosos e motivados para continuar a dar a nossa contribuição nesta área que está em contínua progressão.

Como foi colaborar com este grupo?

JSC - Este grupo de coautores é constituído por pessoas com diferentes talentos e áreas de especialização permitindo o desenvolvimento de um trabalho sólido. Esta solidez é refletida pelo conhecimento teórico que cada elemento tem e também pela possibilidade de utilizar múltiplas técnicas, recursos e know-how.

Quais são os próximos passos no âmbito desta investigação?

JSC - O próximo passo da investigação é perceber se outras proteínas da mesma família da S100B têm papel semelhante e se existem moléculas que amplificam o efeito supressor da S100B na agregação da proteína beta-amiloide.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Entrevista a Cláudio M. Gomes

No âmbito da disciplina de Estatística Ciência e Sociedade, a Profª Dirce Monteiro do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Universidade Técnica de Lisboa, proferirá, no dia 23 de Abril (3ª feira) pelas 14:30, na sala 6.4.30,&n

Logotipo Dia da FCUl 2013

A FCUL foi criada no século XX, a 19 de abril de 1911, pouco mais de cem anos após o surgimento da primeira escola classificada como tal, a Universidade de Berlim, na Alemanha, em 1810. Em 2013 Ciências comemora 102 anos.

 

Manuel Nunes Marques

Manuel Nunes Marques, antigo diretor do Observatório Astronómico de Lisboa e professor aposentado do Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia da FCUL, faleceu durante a madrugada de 18 de abril. A missa de corpo presente realiza-se esta quinta-feira, pelas 19h00, na Igreja Nossa Senhora Conceição dos Olivais Sul, em Lisboa. O funeral realiza-se a 19 de abril, pelas 15h00, na Igreja de Santo António das Areias, no concelho de Marvão. Aos familiares, amigos e colegas, a FCUL apresenta as sinceras condolências.

património + educação = identidade

A Geometria na Politécnica, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

 

Carlos Rafael Borges Mendes

O interesse pelas ciências e tecnologias surgiu ainda no liceu, tendo optado por prosseguir os estudos na área da Biologia, em parte por influência de duas professoras dessa disciplina.

Visitas guiadas à  Exposição Formas & Fórmulas

13 de abril 11h30-13h00

11 de maio 11h30-13h00

Diálogos com Formas & Fórmulas

11 de abril 18h

No próxima quinta-feira, 11 de Abril, a FCUL e em particular, o Departamento de Informática, vão ser "invadidos" pelos alunos do secundário. Para visitar o DI-FCUL já temos cerca de 200  alunos inscritos.

Maqueta do Campus Sustentável da UL

As expetativas da equipa da Universidade Verde só podiam ser elevadas: as verbas alcançadas no âmbito desta iniciativa serão usadas para implementar medidas de eficiência energética, já identificadas nas auditorias realizadas.

Trial para todos os membros da b-on

 

“No stand da FCUL descobrimos áreas que não sabíamos sequer que existiam e que agora vamos querer pesquisar, já valeu a pena ter vindo. Vamos ter mais informação e hipóteses para ponderar!”, declarou um grupo de alunos da Escola Salesiana de Manique a visitar a banca da FCUL na Futurália.

Rosto de Fernando Ramos

“A maioria das instituições de ensino superior em Portugal têm qualidade superior às do Brasil, contrariando de forma que não deixa dúvidas a 'recomendação' do Governo brasileiro”, escreve Fernando Ramos num artigo publicado no jornal "Público" no passado dia 26 de março.

O artigo intitulado "PAMPA in the wild: a real-life evaluation of a lightweight ad-hoc broadcasting family" da autoria de Christopher Winstanley, Ra

O Departamento de Informática marcou presença na última edição da Futurália. A Futurália, a Feira de Ofertas Educativas e Formativas para estudantes, realizou-se de 13 a 16 de Março, na Feira Internacional de Lisboa (FIL)

“Luís Mendes Victor dedicou uma carreira de mais de 40 anos à investigação nas diversas áreas da Geofísica. Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa desde 1991, ensinou Geofísica, Sismologia, Prospeção Geofísica, Hidrologia e Física dos Recursos Naturais”, refere o colega e amigo, Jorge Miguel Miranda.
 

Atualmente, a nova rubrica disponibiliza entrevistas realizadas a participantes e colaboradores da última edição do Dia Aberto e a dois investigadores que trabalham na área da surdez genética.

Rosto de Teresa Alpuim

Pode-se dizer, sem risco de exagero, que a Estatística é a mais social das ciências exatas.

Programa M23

Atualmente 47 alunos estudam na FCUL através do programa Maiores de 23 anos. A FCUL conversou com uma dessas alunas, Ana Jardim, de 35 anos, aluna do 2.º ano de Engenharia Informática.

FCUL esclareceu possíveis candidatos ao programa M23 no Open Day pelo Núcleo de Formação ao Longo da Vida

“Tenho interesse em prosseguir os estudos académicos por vários motivos, entre eles o pessoal, sei que posso dar muito mais não só para mim como também para a sociedade e também porque poderei melhorar a minha condição de trabalho”, afirma Elísio Gomes, de 31 anos e visitante do Dia Aberto a Maiores de 23 da UL.

Antenas do ALMA

O primeiro de uma série de vodcasts de divulgação científica do CAAUL dedicados aos maiores tópicos da atualidade em Astronomia apresenta o ALMA.

Rosto de Luísa Maria Abrantes

“A professora Luísa Maria Abrantes será sempre recordada pela sua enorme dedicação e empenho durante os 40 anos de serviço a esta casa”, refere o seu colega e amigo Jorge P. Correia.

A FCUL volta a marcar presença na Futurália, na FIL, no Parque das Nações, juntamente com outras unidades orgânicas da UL, entre 13 e 16 de março.

Páginas