Proteína S100B

Entrevista a Joana S. Cristóvão

Joana S. Cristóvão e Cláudio M. Gomes

Cláudio M. Gomes é o orientador de Joana S. Cristóvão

RD
Javier Martinez
Javier Martinez regressou a Madrid
Fonte CMG

Javier Martinez regressou a Madrid onde está a concluir um MBA em Industria Farmacêutica e Biotecnologia. Hugo M. Botelho foi aluno de Bioquímica em Ciências e participou na fase preliminar do estudo durante a parte final do seu doutoramento, sob a supervisão de Cláudio M. Gomes. Atualmente é investigador doutorado no BioISI. Rodrigo David, aluno de licenciatura e de mestrado em Bioquímica em Ciências, é atualmente bolseiro de investigação no laboratório de Cláudio M. Gomes.

O artigo “The neuronal S100B protein is a calcium-tuned suppressor of amyloid-β aggregation”, publicado na Science Advances a 30 de junho, tem como primeira autora Joana S. Cristóvão, que está a terminar o doutoramento em Bioquímica em Ciências.

Cláudio M. Gomes, professor do Departamento de Química e Bioquímica e coordenador do FCUL Protein Folding and Misfolding Laboratory do Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (BioISI), é o seu orientador.

Joana S. Cristóvão estuda uma das mais abundantes proteínas do cérebro - a proteína S100B – com funções regulatórias associadas à resposta inflamatória, apresentando níveis elevados em pessoas com a doença de Alzheimer.

Além de Joana S. Cristóvão e Cláudio M. Gomes, também assinam o artigo Vanessa K. Morris, Isabel Cardoso, Sónia S. Leal, Javier Martínez, Hugo M. Botelho, Christoph Göbl, Rodrigo David, Katrin Kierdorf, Mobina Alemi, Tobias Madl, Günter Fritz e Bernd Reif.

O estudo realizado por investigadores associados ao Departamento de Química e Bioquímica de Ciências, BioISI, Universidade do Porto, a instituições alemãs e a uma austríaca tem suscitado o interesse da comunicação social nacional e estrangeira.

Nesta entrevista fica a conhecer a jovem investigadora e os próximos passos da investigação.

Animação de Vanessa K. Morris mostra S100B com ligação à beta-amiloide (vermelho)

 “No cérebro de doentes de Alzheimer estão presentes agregados extracelulares da proteína beta-amiloide que são tóxicos e que provocam a morte dos neurónios, as células do cérebro. Os meus estudos verificaram que a proteína S100B tem um novo papel na doença, devido à sua interação com a proteína beta-amiloide. Devido a esta interação, há um atraso no processo de formação de agregados de beta-amiloide levando a uma redução na morte de neurónios.”
Joana S. Cristóvão

Joana S. Cristóvão
"O próximo passo da investigação é perceber se outras proteínas da mesma família da S100B têm papel semelhante e se existem moléculas que amplificam o efeito supressor da S100B na agregação da proteína beta-amiloide", conta Joana S. Cristóvão
Fonte CMG

Quais têm sido as alegrias e dificuldades encontradas nesta atividade?

Joana S. Cristóvão (JSC) - Um dos aspetos que quero destacar é a importância do meu grupo, tanto ao nível do ambiente como da dinâmica nele incutida. Tenho a oportunidade de trabalhar num grupo em que me sinto feliz e com gosto naquilo que faço, e ao mesmo tempo sou estimulada a progredir e enfrentar novos desafios. Isto é retratado pela participação em diversas conferências de âmbito nacional e internacional, assim como a realização de períodos de trabalho em laboratórios internacionais de colaboradores nossos, o que me permite consolidar a minha investigação. O trabalho pode ser por vezes frustrante quando não temos os resultados que procuramos. No entanto, o que torna tão gratificante este trabalho, é quando conseguimos superar as adversidades e atingir objetivos aos quais nos predispomos.

Que conselhos deixa aos colegas que neste momento se preparam para iniciar um doutoramento em Ciências?

JSC - O meu conselho é que vejam o panorama geral do trabalho que vão desenvolver e delineiem os objetivos que pretendem atingir. Isto não é impeditivo de que os mesmos não possam ser alterados ou aperfeiçoados, no entanto é importante definir a base daquilo que vai ser o seu projeto. Os resultados menos bons que possam surgir deverão ser encarados como uma forma de aprendizagem uma vez que na Ciência, todos os resultados nos dão algum tipo de informação, mesmo não sendo a que estávamos diretamente à procura.

Quem é a Joana S. Cristóvão?

JSC - A Joana é uma jovem investigadora determinada em marcar a diferença no meio científico. O esforço e empenho que tenho na minha vida é transversal à vida profissional e ajuda-me a enfrentar todos os obstáculos que surgem ao longo do percurso. Este artigo é o culminar do trabalho que produzi com este grupo, da oportunidade que tive de fazer o doutoramento nesta área, e mais um passo rumo ao conhecimento dos mecanismos da doença e desenvolvimento de novas terapêuticas.

Que planos tem para o presente e futuro?

JSC - Pretendo focar-me nesta fase final do meu doutoramento, escrever a tese que agrega todo o trabalho que produzi ao longo destes quatro anos, e preparar-me para os novos desafios que terei de enfrentar no futuro.

Como foi redigir o artigo agora publicado?

JSC - Como em tudo, o mais difícil é começar, no entanto tudo começa antes da escrita propriamente dita. Temos de conciliar a análise dos resultados e discutir a melhor forma de os expor, de modo a no fim, ter um artigo que seja cientificamente relevante e claro na mensagem que pretendemos transmitir. E que nos deixe orgulhosos e motivados para continuar a dar a nossa contribuição nesta área que está em contínua progressão.

Como foi colaborar com este grupo?

JSC - Este grupo de coautores é constituído por pessoas com diferentes talentos e áreas de especialização permitindo o desenvolvimento de um trabalho sólido. Esta solidez é refletida pelo conhecimento teórico que cada elemento tem e também pela possibilidade de utilizar múltiplas técnicas, recursos e know-how.

Quais são os próximos passos no âmbito desta investigação?

JSC - O próximo passo da investigação é perceber se outras proteínas da mesma família da S100B têm papel semelhante e se existem moléculas que amplificam o efeito supressor da S100B na agregação da proteína beta-amiloide.

Ana Subtil Simões, Área de Comunicação e Imagem de Ciências
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Entrevista a Cláudio M. Gomes

O Grupo de Surdez do BioFIG-FCUL, coordenado por Graça Fialho, já analisou cerca de 400 famílias portuguesas afetadas com surdez hereditária. A primeira tese de doutoramento realizada em Portugal na área da genética da surdez foi defendida em 2012, na UL, por Tiago Matos.

Anfiteatro da FCUL

Cerca de 100 alunos de 15 escolas secundárias da zona de Lisboa participaram na 9.ª edição da ação de divulgação da Física de Partículas.

“Portugal é o principal destino dos estudantes brasileiros de graduação bolsistas do Programa Ciência sem Fronteiras.

“Acho que este tipo de ações é bastante útil porque, nesta altura, precisamos de todas as informações possíveis para podermos fazer uma escolha certa”, declara Maria Buzaglo, aluna do 12.º ano, a frequentar o curso de Ciências e Tecnologias na Escola Secundária de Pedro Nunes.

Alunos no átrio do C3

O Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional organizou uma sessão de acolhimento aos cerca de 30 novos alunos de mobilidade para o 2.º semestre.

Em 2000, a UL atribuiu o título de doutor honoris causa a Laurens de Haan. Em 2013, outro gigante dos Extremos, Ross Leadbetter, honrará a UL ao aceitar a mesma distinção. Quando a universidade honra investigadores desta importância está também a honrar-se.

O Departamento de Matemática da FCUL e o CMAF organizam dois mini-cursos de Sistemas Dinâmicos de 17 a 24 de Abril 2013. Os oradores serão Rafael Ortega da Universidade de Granada e Pedro Miguel Duarte do DM da FCUL.

Gulf Labor Markets and Migration Program (GLMMP), a joint program of the European University Institute (EUI - Florence) and the Gulf Research Center (GRC - Jeddah, Geneva, Cambridge), seeks two Research Assistants (Demographer/Statistician and Lawyer).

Rosto de Vanda Brotas

Estudar a clorofila, único parâmetro biológico visível do espaço, constitui uma ferramenta essencial para se perceber se o clima está a mudar. Este artigo foi publicado no jornal "Público" no passado dia 16 de fevereiro.

Servidor da FCUL

As ações de modernização e de alargamento do Centro de Dados da FCUL ocorreram no verão de 2012. A Unidade de Informática continua a apostar na renovação das condições tecnológicas do campus.

Ilustração de animais

A Âncora Editora define-se como uma editora generalista, que tem vindo a dedicar-se, sobretudo, à publicação de autores portugueses. Até agora A. M. Galopim de Carvalho é o autor com o maior número de livros editados.

O projecto de investigação NAADIR que envolve a Faculade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa e a Faculdade de Ciências da Universidade de L

Átrio do C6

Para os SASUL ainda é prematuro avaliar o Programa Alimentação UL, cujo orçamento se estima ser na ordem dos 192.000,00 €.

Iain Mattaj, diretor-geral do EMBL

“Estou impressionado com a energia que existe na Faculdade e o número de pessoas que aqui trabalham. Acho que estão bem organizados para trabalhar em equipa!”, declara Iain Mattaj, diretor-geral do European Molecular Biology Laboratory, depois de visitar alguns dos laboratórios da FCUL.

Logotipo da inicativa Programa Alimentação UL

O Menu Estudante custa 2,40€ e inclui sopa, prato principal, sobremesa, pão e bebida. A partir de fevereiro o Espaço Estudante, localizado no edifício C6, também vai dispor de micro-ondas permitindo dessa forma o aquecimento de refeições.

Ester Luísa Rodrigues Dias, professora jubilada do extinto Departamento de Educação da FCUL, faleceu no dia 11 de fevereiro de 2013.

Mulher simula manobra de socorrismo

As ações de formação e de sensibilização em segurança e saúde do trabalho procuram divulgar conhecimentos teóricos e práticos de maneira a prevenir acidentes de trabalho e doenças profissionais, permitindo também  intervenções eficazes e eficientes em casos de emergência.

Sala de aula com alunos sentados e tomando notas

"Os estudantes da FCUL, incluindo os estudantes de licenciatura, dispõem do background e conhecimentos certos para participar nestes módulos", esclarece Nathalie Gontier, coordenadora do laboratório AppEEL e das respetivas Escolas de Inverno e de Verão.

Rosto de Vera Carvalho

As inscrições para o programa Erasmus terminam a 10 de fevereiro. Se tens interesse neste programa de mobilidade conhece a história de Vera Carvalho, aluna Erasmus na Dinamarca.

Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

 

O Departamento de Matemática recebeu ontem, dia  4 de Fevereiro, cerca de 70 alunos (9º ano) do  Agrupamento de Escolas D. Miguel de Almeida - Abrantes.

Entre os empregos mais bem pagos contam-se os que estão ligados às engenharias.

Páginas