Novo estudo sobre diversidade de dinossáurios saurópodes do Cretácico Superior da Roménia

mapa, com desenho de um dinossauro e vertebras caudais

Exemplares de vértebras caudais provenientes do Maastrichtiano da Roménia e a sua posição relativa no animal

Titanossáurio ilustrado por Eloy Manzanero e Francesc Gascó; reconstrução paleogeográfica de DeepTimeMaps™

Foi publicado recentemente na revista internacional Historical Biology um novo estudo sobre a diversidade dos dinossáurios saurópodes do Maastrichtiano (72-69 milhões de anos) da antiga ilha de Hațeg, que corresponde atualmente ao atual território da Roménia, no leste europeu. O estudo foi liderado pelo paleontólogo Pedro Mocho, investigador no Departamento de Geologia da Ciências ULisboa, no Instituto Dom Luiz (IDL), e no Dinosaur Institute do Natural History Museum of Los Angeles County, na Califórnia; em colaboração com Adán Pérez-García, investigador no Grupo de Biología Evolutiva da UNED, em Espanha; e Vlad A. Codrea investigador no Departamento de Geologia da Facultade de Biologia-Geologia, no Mures County Museum e no ‘Emil Racovita’ Institute of Speleology, na Roménia.

O trabalho foi baseado na descrição de numerosos exemplares inéditos provenientes dos depósitos sedimentares do Cretácico Superior, que pertenceram a alguns dos últimos grupos de dinossáurios não-avianos que habitaram a Europa, antes da sua extinção há cerca de 65 milhões de anos. A descrição detalhada de dezenas de exemplares, em particular, de vértebras caudais, e a sua comparação com as espécies já conhecidas na região, como a Magyarosaurus dacus e a Paludititan nalatzensis, permitiu identificar distintas morfologias ao longo da série caudal.

Este estudo sugere a presença de pelo menos quatro espécies de saurópodes pertencentes ao grupo Titanosauria, duas das quais são ainda desconhecidas para a ciência. Estas faunas seriam compostas por formas de pequeno e médio tamanho. Em particular, um dos exemplares estudados é caracterizado pelo corpo vertebral opistocélico, isto é, por uma superfície articular anterior convexa, condição que é exclusiva de algumas espécies cretácicas de saurópodes titanossáurios do continente asiático. Isto poderia sugerir a presença de afinidades entre as faunas de saurópodes do leste europeu e as do território asiático. São ainda abordadas algumas características morfológicas presentes nas vértebras caudais, que poderão ser relevantes para futuros estudos sobre a história evolutiva dos saurópodes titanossáurios do Cretácico europeu.

Os exemplares estudados encontram-se depositados nas coleções paleontológicas da Universidade de Babes-Bolyai, localizada em Cluj-Napoca, na Roménia.

vertebras caudais e mapa
Conjunto de duas vertebras caudais anteriores; localização geográfica das jazidas fossilíferas do Cretácico Superior onde se encontraram os exemplares estudados.
Fonte IDL Ciências ULisboa

IDL com GJ Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

A cientista Ana Russo, investigadora do Instituto Dom Luiz (IDL), visitou duas escolas básicas do concelho de Sintra no dia 23 de abril para rea

Branca Edmée Marques, cientista alumna de CIÊNCIAS

Branca Edmée Marques, alumna de CIÊNCIAS, será homenageada no dia 20 de junho pelos Museus da Universidade de Lisboa

Margarida Fortes, docente do Departamento de Biologia Vegetal de CIÊNCIAS dá uma aula em frente a um quadro com uma projeção imagética

Margarida Fortes, professora de CIÊNCIAS, visitou a Escola Secundária de Carcavelos para dar uma aula acerca da edição genética.

Um grupo de membros de Instituições do Ensino Superior, onde se inclui CIÊNCIAS, está reunido em frente a um jardim, em visita à Siemens

 A iniciativa teve como objetivo aproximar a academia do tecido empresarial.

Nuno Gonçalves alcança o segundo lugar na competição 3MT ULisboa.

Nuno Gonçalves foi distinguido com o segundo lugar, na final da competição ‘Três Minutos de Tese – 3MT ULisboa’, que se realizou esta quint

Inês Ventura

Inês Ventura, a desenvolver o seu doutoramento no Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE) e no Instituto de Biossistemas e Ciências Integrativas (

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa alcança a 260ª posição no QS World University Rankings (SUR) 2025, tornando-se na universidade portuguesa mais bem classificada neste ranking.

Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ), com vista à cooperação científica em várias áreas de interesse comum.

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Páginas