Investigadores da Ciências ULisboa e da UBI participam na experiência CLOUD no CERN

Novo mecanismo pode acelerar perda de gelo marinho no Ártico

Science apresenta resultados de importância fundamental para a compreensão do clima atual e sua evolução futura

CLOUD

A CLOUD investiga como as partículas de aerossol, sob condições atmosféricas cuidadosamente controladas em laboratório, se formam e crescem a partir de gases reativos

CERN
esquema da formação de nuvens a partir de precursores de iodo nos ambientes Ártico e marinho
Esquema da formação de nuvens a partir de precursores de iodo nos ambientes Ártico e marinho. As espécies de iodo, emitidas do gelo marinho e da superfície do mar, são rapidamente fotolisadas para formar oxoácidos de iodo que formam novas partículas e podem crescer para se tornarem novos núcleos de condensação
Fonte Helen Cawley

As partículas de aerossol atmosférico podem modificar as nuvens e o clima ou contribuir para a poluição urbana. O estudo “Role of iodine oxoacids in atmospheric aerosol nucleation” publicado esta sexta-feira na Science apresenta os resultados da experiência CLOUD (Cosmics Leaving Outdoor Droplets), anuncia o CERN. Este artigo é assinado por mais de cem investigadores, entre os quais se contam João Almeida, António Amorim, António Dias e António Tomé.

A CLOUD investiga como as partículas de aerossol, sob condições atmosféricas cuidadosamente controladas em laboratório, se formam e crescem a partir de gases reativos.

Esta experiência simulou os efeitos dos raios cósmicos usando um feixe de partículas do CERN (Proton Síncrotron) para dessa forma investigar como os raios cósmicos influenciam a criação e a estrutura das nuvens e consequentemente o clima da Terra.

A atmosfera no interior da câmara CLOUD é caracterizada por um nível de contaminantes muito mais baixos do que outras câmaras anteriores permitindo medir a nucleação de partículas e seu crescimento numa mistura rigorosamente controlada de vapores.

O estudo agora publicado debruçou-se na formação de novas partículas a partir de vapores sob as condições da camada limite marinha.

“A formação de partículas de ácido iódico é provavelmente especialmente importante nas regiões marinhas onde o ácido sulfúrico e a amónia existem em concentrações extremamente baixas. Na verdade, a formação regular de novas partículas sobre a camada de gelo do Ártico foi relatada recentemente, impulsionada pelo ácido iódico com pouca contribuição do ácido sulfúrico. As implicações para a evolução do clima são notáveis. As emissões globais de iodo triplicaram nos últimos 70 anos e podem continuar a aumentar no futuro, à medida que o gelo marinho se torna mais fino. O aumento resultante de ácido iódico e respetivos núcleos de condensação precursores das nuvens podem aumentar o forçamento radiativo na região dos infravermelhos devido à cobertura das nuvens e proporcionar um mecanismo de realimentação positiva que acelerará a perda de gelo marinho no Ártico”, contam os investigadores.

A participação portuguesa neste trabalho foi financiada pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia no âmbito de um projeto que tem António Tomé, professor da Universidade da Beira Interior (UBI) e investigador do Instituto Dom Luiz (IDL) como investigador responsável e cuja equipa conta ainda com a presença de Sandra Mogo, investigadora do IDL e professora da UBI; José Páscoa e Paulo Pimentel de Oliveira, professores da UBI e de António Amorim, professor do Departamento de Física da Ciências ULisboa e investigador do CENTRA.

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

O Centro de Informática migrou todo o sítio antigo para o novo Portal da FCUL.

O Centro de Informática colocou em produção, durante a ultima semana de Maio, um equipamento de rede central na arquitectura de comunicações da FCUL.

Na Licenciatura em Matemática (LM) da FCUL, o leque de opções do 3º ano da LM foi alargado e passou a incluir as seguintes disciplinas, que estarão já disponíveis no ano lectivo de 2012/13:

 

 

Em exibição no:

MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA

1 de Junho de 2012 a 28 de Abril de 2013

 

 

Os cadernos e as comissões eleitorais estão publicitados no portal da FCUL, assim como o Despacho D/101/2012, que integra o calendário de eleições.

A eleição do Presidente do Departamento de Física  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Comissão Eleitoral

Informações úteis:

Constituição da Comissão Eleitoral

A festa dos finalistas de Geologia juntou familiares, amigos, colegas e professores.

Conforme o despacho D/101/2012,  as eleições para a Presidência do Departamento de Informática, irão decorrer entre 3 e 5 de Julho de 2012 na secretaria do departamento.

 

Estão abertas as inscrições para o ‘Mestrado em Matemática para Professores’ (1ª fase de candidaturas até dia 15 de Junho)

 

No âmbito do nº 3 do artigo 9º do Regulamento Eleitoral, e de acordo com o calendário de eleições para Presidentes dos Departamentos, já se encontra disponível o 

A Eleição do Presidente do Departamento de Biologia Animal terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012 na Secretaria do Departamento

A inscrição nos exames dos dias 4 e 5 de junho podem ser excecionalmente realizadas até às 23h59m de 1 de junho.

A eleição do Presidente do DBV  terá lugar de 3 a 5 de Julho de 2012

Matéria escura

Um grupo de 19 cientistas, 14 deles investigadores do Centro de Física Nuclear da UL e do Instituto Tecnológico e Nuclear da UTL, publicaram recentemente novos resultados que contrariam as alegadas descobertas sobre a matéria escura.

PSMR2012 Conference

Estudante de doutoramento no IBEB ganha prémio para o melhor Poster

Tomás Aquino

Bolseiro do CFMC distinguido pela Fundação Calouste Gulbenkian

Imagem de Kairos em pedra

O próximo e quinto número da revista do Centro de Filosofia das Ciências da UL é lançado em novembro. A submissão de textos termina a 30 de setembro.

Encontra-se aberto concurso para bolsa de estágio na área de suporte aos laboratórios letivos e de investigação do Departamento de Informática da Faculdade de Ciências.

Simulação de uma proteína

Quatro lições sobre proteínas.  As investigadoras Maria José R. Gomes e Patrícia Faísca apresentam quatro razões para não faltar à quinta iniciativa do projeto Ciência na UL.

O Dr. Rui Lopes ex-aluno do Departamento de Informática e investigador no LASIGE, actualmente a trabalhar na Google, foi um dos responsáveis da equipa de desenvolvimento do doodle de hoje (23 de Maio).

A Investigação dos Doutores de Amanhã

Lâmpada

"O objetivo é partilhar com os colegas das outras faculdades a experiência que tivemos, e estamos a ter, com a implementação do modelo de gestão por objetivos, assente na identificação dos processos", diz Ana Rocha, secretária-coordenadora da FCUL.

Vários círculos com várias cores

A reunião de entrada livre e sujeita a prévia inscrição inclui sessões plenárias e workshops sob o tema genérico “Prosseguir a excelência, promovendo as competências da UL”.

Produtos alimentares

“Partilhar o que se tem pode ser um convite a algum sacrifício – mas a solidariedade não pode ser só um sentimento, tem de ser um compromisso de ação”, refere Graça Vieira, professora aposentada da FCUL, a propósito da campanha "Vamos dar com o coração".

Páginas