60 Minutos de Ciência

Será a ética determinante na sustentabilidade de uma sociedade de consumo?

MUHNAC, Lisboa
MUHNAC

O consumo caracteriza e define as sociedades ocidentais no último século: somos a sociedade de consumo. Nesta configuração o sistema económico assenta na produção e no consumo e no pressuposto que estes têm que crescer continuamente. Este crescimento económico tem possibilitado o acesso a melhores condições de vida, incluindo uma melhor nutrição, uma vida mais segura e mais saudável, uma maior longevidade, um maior acesso à educação e cultura, uma menor mortalidade infantil, a possibilidade de utilizarmos equipamentos que nos poupam trabalho, melhores condições para recreio e lazer, entre outros muitos benefícios. No entanto, este sistema também promove injustiças, iniquidades, desequilíbrios vários e a maior parte dos problemas ambientais que afetam o nosso planeta advém do sistema de produção e consumo e do estilo de vida que os países desenvolvidos têm e a que os países em via de desenvolvimento aspiram. 

A ética ajuda-nos a refletir, argumentar e fundamentar as nossas decisões, escolhas e ações. A ética é um guia que garante que as sociedades floresçam com respeito e justiça. Mas a ética não tem apenas um papel na estruturação da sociedade, contribui também a um nível individual na construção da identidade, em quem somos e em quem queremos ser. As discussões do tema do consumo podem ser enriquecidas com esta perspetiva ética. Como poderá a ética ajudar nas decisões rotineiras mas estruturais das vidas atuais de como, o quê, quando e porquê consumir?


Nota biográfica

Sofia Guedes Vaz tem trabalhado em diversos organismos, públicos e privados, nacionais e internacionais na área do ambiente. A sua formação académica, que começou em engenharia e acabou em filosofia do ambiente, deu-lhe uma perspetiva interdisciplinar e uma compreensão abrangente do tema. Como comunicar melhor sobre temas ambientais é uma das suas paixões e fez parte dos Cientistas de Pé, um grupo que comunica ciência através de stand up comedy. Consumo sustentável é o seu tema de eleição.


2.ª Edição do Ciclo de conversas "60 Minutos de Ciência"

Num formato informal e descontraído, 60 minutos de Ciência pretende ser um fórum de discussão entre especialistas e cidadãos sobre temas atuais de Ciência. Com a duração de uma hora, as suas sessões decorrem nas quartas quintas-feiras do mês, pelas 17h30.
Este ciclo é uma iniciativa do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa, do Comité UNESCO Matemática do Planeta Terra e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

17h30

Diogo Afonso Carocho de Sousa Costa defende a dissertação "Deteção e caracterização de comunidades em redes de telecomunicações".

Por Vitor Nunes (Fannie Mae, USA).

Curso de Persuasão e Influência

O curso terá uma abordagem bastante prática e num ambiente informal, com conteúdos aplicáveis no dia a dia e contando ainda com feedback individual.

Serão focados 5 temas:

Bárbara Velasco Anes defende a tese "Desafios Químicos e Metrológicos da Alcalinidade Oceânica".

Inês Correia Bagulho defende a dissertação "Reference Tissue Normalization of Prostate MRI with automatic Multi-Organ Deep Learning Pelvis segmentation".

Campanha de Solidariedade do Natal aos Reis

Os Serviços Centrais da ULisboa promovem, entre os dias 17 de dezembro e 08 de janeiro, a Campanha de Solidariedade do Natal aos Reis.

Cláudia Alexandra Cerqueira Fernandes defende a dissertação "A influência da presidência de Trump sobre as séries financeiras americanas".

Raquel Ramos Martins defende a dissertação "Modelos de Notação de Risco de Crédito - Rating de Empresas".

Conferências CIUHCT "A Expurgação da Ciência e a Ciência das Expurgações"

Através da publicação periódica do Index Librorum Prohibitorum e de visitas a navios, livrarias e bibliotecas, a Inquisição controlava a venda, posse e leitura de obras proibidas no império português.

Marco António de Sousa e Silva dos Santos Mendes defende a tese "Deformations of Legendrian Curves".

Aula proferida pelo Presidente da MULTICARE, Rogério Henriques.

Introdução pelo Diretor de Ciências ULisboa, Luís Carriço, seguida de debate com:

Isa Maria Nunes de Matos defende a tese "Gene expression regulation in allopolyploid fish".

Com o objetivo de assinalar o Ano Europeu do Património Cultural 2018, a Academia de Ciências de Lisboa acolhe o colóquio Matemática e Património Cultural.

Inês Nunes Sousa defende a dissertação "Design of an endovascular morcellator for the surgical treatment of Equine Cushing's disease".

Por João Coelho (LOLS, IBEB).

Tânia Sofia Ferreira Gonçalves defende a dissertação "Engineering Silica-based Micro- and Nano- Janus Biocatalytic Motors for Biomedical Applications".

Iara de Almeida Ivo defende a dissertação "Optimizing Miniature Electrodes and Current Approaches to EEG Analysis".

André Filipe Neves Vieira defende a dissertação "Solução integrada de suporte ao IT alavancado no paradigma do New IT".

Por Harbir  Antil (George Mason University).

Ana Rita Dias Marques da Costa defende a dissertação "Use of Social Techniques in the PersonAAL Platform".

Carla Sofia de Almeida Matos Bernardino defende a dissertação "Media4WellBeing: Media nos Estados Emocionais, Bem-Estar e Saúde".

Acácio Manuel Brinco Moreira defende a dissertação "As Music Goes By: Navegação e Visualização Interativa de Músicas em Versões e Filmes ao Longo do Tempo".

Carlos Miguel Ribeiro Duarte defende a dissertação "ISIAAW - Interpretação Semântica de Imagens na Avaliação da Acessibilidade Web".

Um Natal fora da Terra

Por Pedro Machado (IA e Ciências ULisboa).

Candidaturas 2019/2020 - Programa Erasmus +

De 1 a 31 de dezembro, candidata-te a um período de estudos ou estágio.

Páginas