Exposição

Papel, Dobragens e ... Matemática

Galeria Ciências, FCUL, Lisboa
Papel, Dobragens e ... Matemática

O que é a dobragem? Só uma série de vincos?

O que é o papel? É bem conhecido. Todos o conhecem.

O que é Matemática? Há quem diga que a conhece, mas realmente não. Há quem não queira confessar, mas realmente sente a Matemática.

Para mim Matemática é um modo de pensar, uma maneira de ver o mundo, um caminho para compreender o universo, uma estrada real para quem quiser compreender.

Dobragens = Construções, Papel = Plano, Matemática = Matemática e juntos criam um “triângulo equilátero” muito importante para mim. Estes três “países” que marcam o triângulo guiam as minhas obras. Uma ideia de Matemática é realizada pela Dobragem no Papel. As minhas obras são como paisagens vistas dentro deste triângulo.

Os poliedros regulares dão uma estrutura básica e uma simetria de forma. Os vincos e as espirais transformam as folhas planas de papel em formas espaciais, que se juntam só com forças de elasticidade e de fricção do papel. Estas formas, ou módulos, têm partes para combinar os módulos e partes desenhadas, as quais na obra finita criam um padrão único de superfície às vezes descendo ao interior.

As minhas obras são diferentes. Há obras abstratas como beleza pura. Algumas têm formas orgânicas. E são como formas orgânicas: vivem e combatem contra forças exteriores. Outras ficam entre a ordem da estrutura geométrica e o caos da dobragem. Mas todas são criadas com paixão!

Krystyna Burczyk


Uma iniciativa do CMAFcIO.

Coordenação de Suzana Nápoles | Colaboração de Inês Oliveira.

A inauguração realizou-se no dia 19 de setembro de 2018, pelas 17h00, na Galeria Ciências.

Exposição patente ao público de 19 de setembro a 20 de dezembro de 2018.


Currículo resumido

Krystyna Burczyk (n. 1959)

Com formação em matemática e mais de 20 anos de experiência como professora de matemática, os seus interesses centram-se na arte geométrica, no origami e nas suas aplicações educacionais.

É autora de livros e brochuras sobre origami, palestrante em conferências sobre aspetos teóricos e educacionais do origami e autora de obras de arte em origami.  

Participou em exposições de arte incluindo “Masters of Origami” (2005) “Folding Paper: The Infinite Possibilities of Origami” (2012-2016) e “Mujeres de Papel”. Os seus trabalhos foram exibidos em congressos de origami na Europa, EUA e Asia e em numerosas exposições de arte do congresso Bridges, Mathematical Connections in Art, Music, and Science incluindo em Coimbra (2011) e em Estocolmo (2018) onde duas das suas obras foram apresentadas na galeria dos nomeados..

Imagens da sua arte têm sido utilizadas em capas de livros e revistas.

Organizou e liderou durante dez anos o grupo de trabalho ‘Origami e Matemática’ na Associação de Professores de Matemática na Polónia.

 

Krystyna Burczyk (n. 1959)

With a graduation in mathematics and more than 20 years of experience as a math teacher, her interests are centered on geometric art, origami and educational applications.

She is the author of books and brochures on origami, lecturer in conferences on theoretical and educational aspects of origami and author of origami artworks.

She has taken part in several art exhibitions including ‘Masters of Origami’ (2005), and ‘Folding Paper: The Infinite Possibilities of Origami’ and ‘Mujeres de Papel’. Her works were also exhibited at origami congresses in Europe, US and Asia and several times at art exhibitions of Bridges Mathematical Connections in Art, Music and Science including  Coimbra (2011) and Stockholm (2018) where two artworks were presented in the nominee gallery,  

Images of her art have been used in book covers and magazines

She organized and led for ten years the working group 'Origami and Mathematics' at the Association of Mathematics Teachers in Poland.

Volumes da Coleção "Ciência, Tecnologia e Medicina na Construção de Portugal"

Coleção com a coordenação de Ana Simões (Ciências ULisboa) e Maria Paula Diogo (FCT/NOVA).

Encontro Scientia, por Nasrin Seyedi (Assistant professor - Forestry Department of Urmia University | External collaborator in ESFE-cE3c).

Como escolhi o mestrado em Engenharia da Energia e Ambiente? Como escolhi o tema e orientador da dissertação? Principais dificuldades na realização da dissertação? Percurso profissional a seguir ao curso/durante o curso?

Logótipo da Unite!

Summer School no âmbito da Rede UNITE! (University Network for Innovation, Technology and Engineering), de que faz parte a ULisboa.

Primeira edição das Manhãs de Matemática na Aberta, dedicada à Geometria, com a participação de Carlos Florentino (Ciências ULisboa). 

Hi-Phi Seminar, por Lorenzo Baravalle (FCUL, CFCUL) e Maurizio Esposito (FCUL, CIUHCT).

Cartaz do evento

Uma iniciativa com o objetivo de aproximar a ciência dos jovens de todas as idades, com desafios, palestras e muita diversão, num formato inteiramente online!

Colóquio de Matemática, por Teresa Monteiro Fernandes (Departamento de Matemática | Ciências ULisboa).

O curso visa apresentar uma série de perspetivas sobre o desenvolvimento conceitual da estatística e sobre o uso de inferências e modelos estatísticos nas ciências empíricas.

Imagem ilustrativa do curso, acompanhada de várias informações úteis

Um curso dirigido ao público em geral e a estudantes de arte ou ciência (a partir dos 16 anos), com interesse em desenho de observação, ilustração e biologia, com ou sem experiência em desenho.

The objective of this course is to introduce participants to the details of communication and writing scientific publications.

Imagem ilustrativa do programa, acompanhada do respetivo título

Um programa de aceleração de ideias e negócios, promovido pela redeSaúde, com candidaturas até 30 de setembro de 2021.

The objective of this course is to introduce participants to the details of communicating science to non-specialized audiences, including, but not exclusive to, public and private stakeholders, students and teachers, and media professionals.

The course aims at providing an introduction to stable isotopes ratios as tools to understand global, ecosystem and community level bio/geo cycles; light isotopes: H, N, C, O and S isotopes, geo cycles and ecological significance; sampling and analytical methodologies in stable isotope analysis.

This course aims to evidence the importance of natural history collections for the study of biodiversity, to show new tools and approaches to extract and disseminate biodiversity data from natural history collections and to increase awareness of young researchers for the scientific and cultural value of Natural History Museums.

EvoS aims at turning evolutionary theory into a common language to areas that pertain to the natural world, including human affairs.

The course SoilEco aims at introducing attendants to an updated state of the art of diversity of the soil biota and the functional roles played by soil organisms in key ecological processes.

In this course, we promote a multidisciplinary approach presenting the most recent findings on the topic and challenging the traditional way of considering symbiotic associations as exceptions and not as the rule.

The goal of this course is to provide to the participants with current and practical knowledge on urban ecology, including ecological and social aspects.

This course aims to explore ways of communicating science to non-specialized audiences, such as policy makers, industry, general public (including students and teachers), through their engagement and participation in citizen science activities.

This course introduces the field of island biogeography, a discipline that has long influenced other research areas such as macroecology, community ecology, evolution and conservation biology.

Scientists, as the main actors in the production of scientific knowledge, have the responsibility of having an active voice in communicating this knowledge – and that can be achieved for example by a conscious use of the communication tools at their disposal and a better articulation with journalists, among other means.

This course aims at providing students with basic knowledge of R programming, allowing them to manipulate and visualize data with R.

This course aims at providing students with statistical knowledge and tools to manipulate, analyze and visualize biological data with R. It also includes an introduction to modeling, simulations and Bayesian statistics.

Under the general framework of Global Change Ecology, the goal of this course is to provide the participants with the most recent and practical knowledge on the use of Functional Diversity.

Páginas