Grupo Tordesilhas

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL
MAML

O Grupo de Tordesilhas é uma rede de Universidades ibéricas (portuguesas e espanholas) e brasileiras estabelecida há 11 anos na cidade castelhana de Tordesilhas. Esta rede foi constituída com o objetivo de estabelecer pontos de cooperação concretos e objetivos sobre Ciência e Educação, lançar programas de excelência nas áreas de inovação e tecnologia, humanidades e ciências básicas.

Em 2011, a presidência coube à Universidade de Lisboa que imprimiu uma mudança capaz de projetar a rede a nível internacional e permitir maior cooperação institucional. A primeira mudança teve reflexo no tipo de encontro e nos temas de debate, de interesse geral ao governo das universidades. A segunda, aprovada em Assembleia Geral, fará sentir-se num futuro próximo pela formalização de colégios doutorais em áreas transversais, constituindo uma aposta de excelência e projeção internacional.
Estudantes no átrio do C6
Fonte: Eliseu Furtado
Legenda: A rede de universidades ibéricas e brasileiras criada há 11 anos pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais

A Universidade de Lisboa acolheu o XII Encontro de Reitores que teve lugar nos dias 17 e 18 de novembro. Durante este encontro foram abordados e discutidos tópicos ligados ao governo e à avaliação das universidades. Temáticas como formas de governo, tipo de autonomia e papel da gestão universitária no desenvolvimento de uma cultura de qualidade nas Universidades serviram de mote para serem abordados e discutidos durante a manhã pelos participantes. A sessão terminou com a presença do senhor secretário de estado do ensino superior, professor João Queiró, que apresentou a perspetiva do governo português sobre este assunto. Concluiu-se que no espaço ibero-americano de ensino superior a autonomia é fundamental desde que se assuma uma gestão universitária transparente e se promova maior diversificação de fontes de financiamento. A certificação e reconhecimento de créditos foram aspetos debatidos e de grande relevância no espaço ibero-americano com vista à institucionalização, agilidade e efetividade dos programas doutorais.

De tarde, abordaram-se exemplos de estratégias promovidas em cada um dos países para aumentar a internacionalização e melhoria de qualidade das universidades. A diversificação de ofertas e a agregação de instituições em torno de temáticas de investigação de repercussão local e regional foram propostas apresentadas e discutidas que mereceram o consenso dos participantes. Maior flexibilidade e agilidade no reconhecimento de graus, criatividade e inovação para o estabelecimento de novas parcerias que potenciem áreas de excelência no espaço ibero-americano foram conclusões retiradas no fim do debate. Foi ainda reconhecida a necessidade das universidades rentabilizarem os impactos económicos na sociedade pela exportação de conhecimento que proporcionam, pela mobilidade de investigadores que promovem e pela atração de novos públicos que suscitam.
Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince.

Maria Amélia Martins-Loução, professora do Departamento de Biologia Vegetal da FCUL
maloucao@ul.pt

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Outra forma de fazer turismo.

Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25.Artigo de investigadores do CeGUL e docentes do GeoFCUL no Top 25

O Encontro decorreu em Junho no GeoFCUL.

Páginas