Novo ciclo de conferências arranca a 22 de junho

Quais são os Andamentos da Ciência?

Primeira sessão conta com José Madeira e a crise sismo-vulcânica de São Jorge

sao jorge ao fundo e logotipo da iniciativa

A primeira sessão do ciclo de conferências aborda a crise sismo-vulcânica da ilha de São Jorge, nos Açores

GICD Ciências ULisboa

“Andamentos da Ciência” é o novo ciclo de conferências da Ciências ULisboa que arranca no próximo dia 22 de junho. Nesta iniciativa, especialistas de diferentes áreas do conhecimento vão partilhar o saber sobre os temas mais atuais da sociedade, na forma de comunicações inspiradas nas palestras TED.

A forma como se faz ciência é marcada por vários ritmos, várias escalas de tempos – vários andamentos – desde os picossegundos aos milhões de anos. O que aprender da ligação entre diversas áreas da ciência na resposta a questões atuais? É a resposta que este ciclo pretende dar, com a participação de vários oradores, professores e investigadores de dentro e fora da Faculdade. Os “Andamentos da Ciência” pretendem dar as respostas de forma clara e descomplicada, despertando a curiosidade de todos.

A ideia original para este conjunto de conferências é de Pedro Almeida, subdiretor para a Comunicação e Imagem e Relações Externas, estando a organização dos eventos a cargo do Gabinete de Comunicação de Ciência, da Direção de Comunicação e Imagem da Faculdade. Marta Daniela Santos, coordenadora do Gabinete, deixa o convite: “deixem-se levar pela música da Ciência e venham aprender connosco, participando com as questões que nunca tiveram a oportunidade de colocar!”.

A 22 de junho, quarta-feira, pelas 17h00, realiza-se a primeira sessão. Ciências ULisboa convida todos os interessados para uma “viagem ao tempo profundo”, pela mão de José Madeira, professor do Departamento de Geologia na Ciências ULisboa e investigador no Instituto Dom Luiz (IDL).

Olhar para o passado para compreender o presente: o que sabemos sobre a crise sismo-vulcânica em São Jorge, Açores?” é o nome da sessão, que tem lugar na sala 8.2.39 (edifício C8, piso 2). A participação é livre, mas sujeita à capacidade da sala. No final, os interessados poderão participar numa visita guiada à sala de atividades de sismologia do IDL (participação sujeita a inscrição).

 

Olhar para o passado para compreender o presente: o que sabemos sobre a crise sismo-vulcânica em São Jorge, Açores?

Por José Madeira

Vivendo numa região tectónica e vulcanicamente ativa, os açorianos estão habituados aos sismos de baixa intensidade que se sentem regularmente nas várias ilhas. Na verdade, o arquipélago é a parte visível à superfície do oceano de um alinhamento de vulcões oceânicos ativos que se foram modificando ao longo de milhões de anos.

Mas, a 19 de março de 2022, os habitantes de São Jorge ficaram sobressaltados. Um número elevado de sismos de baixa e média magnitude, bastante acima dos valores de referência, começaram a ser sentidos. A sua frequência deixava no ar a dúvida: estaria iminente um cenário de erupção vulcânica? Este cenário tornava-se mais presente dada a recente crise sísmica que antecedeu a erupção vulcânica em La Palma, Canárias, com severas consequências económicas e sociais.

As semanas que se seguiram, com detalhado acompanhamento científico e trabalho de sensibilização junto da população, mostraram que a frequência dos sismos foi baixando e, consequentemente diminuindo o alarme.

O que sabemos sobre o passado geológico de São Jorge? Desde a chegada dos portugueses à ilha, no século XV, existem registos de sismos de magnitude elevada, crises sísmicas e três erupções. Venha conhecer o passado geológico desta ilha, para melhor compreender o seu futuro.

GJ Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Signatários do acordo

Dia 5 de junho foi assinado o acordo para a construção do espectrógrafo ANDES (ArmazoNes high Dispersion Echelle Spectrograph – Espectrógrafo Echelle de alta dispersão do Armazones), entre o Observatório Europeu do Sul (

 Luís Carriço, Diretor de CIÊNCIAS, e David Gonçalves, Dean do Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ) assinam acordo sentados a uma mesa

CIÊNCIAS assinou no dia 5 de junho um acordo de cooperação com o Instituto da Ciência e do Ambiente da Universidade de São José (USJ)

Equipa do projeto 'Ciências em Harmonia'

Esta terça-feira, 28 de maio, o projeto ‘Ciências em Harmonia’ assinalou o seu primeiro ano de atividades: um marco comemorado com um convívio informal com a comunidade, que

António Branco

António Branco, docente do Departamento de Informática de CIÊNCIAS, foi um dos oradores convidados da conferência que

Sabemos que no futuro um sismo de magnitude significativa voltará a atingir Lisboa. Não sabemos é quando. E se o pudéssemos prever? E se existisse uma probabilidade forte de ser já em 2027?

Ana Santos, finalista 3MT ULisboa

Ao longo dos próximos dias, daremos a conhecer os quatro finalistas de CIÊNCIAS que irão participar na final da competição

Painel e sessão de Perguntas & Respostas | Estreia de documentário

Perto de 120 pessoas assistiram este sábado, 25 de maio, à estreia do documentário ‘O que se esconde na luz? A ciência da missão espacial Euclid’, produzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA).

Investigadores do Instituto Dom Luiz, de CIÊNCIAS, instalaram um sismómetro na Escola Básica Professor Delfim Santos, que se encontra a menos de um quilómetro do Estádio da Luz, em Lisboa, onde vão ter lugar os concertos.

Banner Bênção de Finalistas & Queima das Fitas 2024

Este fim de semana a Alameda da Universidade de Lisboa vai voltar a encher-se de finalistas de CIÊNCIAS e de tantas outras faculdades e universidades. A cerimónia de Bênção de Finalistas decorre amanhã dia 25 de maio, a partir das 11h30.

 

3MT ULisboa 2024

Quatro dos doze finalistas da competição ‘Três Minutos de Tese – Universidade de Lisboa’ são de CIÊNCIAS.

Pinguins-de-adélia

Num artigo agora publicado na Science, investigadores de instituições de renome a nível mundial propõem uma estratégia para envolver todas as partes interessadas na governança do Oceano Antártico através de um processo de ordenamento do espaço marinho (OEM) inteligente do ponto de vista climático.

Impressão artística da missão Euclides no espaço.

A 25 de maio (sábado), às 21h00, vamos ver e compreender as novas imagens de entre as maiores alguma vez feitas do Universo, no Grande Auditório de CIÊNCIAS (Edifício C3). A entrada é livre.

Redes Doutorais Marie Curie Projeto PROMOTE

CIÊNCIAS vai participar numa das propostas vencedoras do concurso 2023 das Redes Doutorais de Ações Marie Skłodowska-Curie (MSCA DN).

Foto de entrega de prémio aos vencedores

No âmbito do projeto Invasives e como atividade inserida na

Dia Nacional dos Cientistas - 16 de maio

O Dia Nacional dos Cientistas foi instituído em 2016 por Resolução da Assembleia da República com o objetivo de reconhecer e celebrar a contribuição vital dos cientistas para o progresso da sociedade.

CIÊNCIAS e OKEANOS em parceria para monitorizar biodiversidade e alterações dos ecossistemas marinhos

Projeto internacional SEAGHOSTS visa a monitorização e conservação das populações de painhos, as aves marinhas mais pequenas do planeta.

Reitoria da ULisboa

O CWUR 2024 avaliou de entre 20.966 instituições de ensino superior e atribuiu à ULisboa o 211.º lugar (top 1.1%) e a 80.ª posição no panorama europeu.

Fotografia de participantes na Training School

CLEANFOREST na vanguarda da compreensão dos efeitos dos extremos climáticos e poluição nas florestas Europeias

Participantes no Dia Aberto

O campus ganhou vida, cor e energia proveniente do entusiasmo dos cerca de 2000 alunos de 170 escolas de norte a sul do País.

CIÊNCIAS esteve presente nesta edição, com a participação dos docentes do Departamento de Física: Alexandre Cabral, no painel de abertura “À conversa sobre carreiras espaciais” e

Semana Internacional da Compostagem

Uma das transformações necessárias às entidades que querem progredir pelo caminho da sustentabilidade é fecharem os seus ciclos de materiais, nomeadamente o orgânico.

Páginas