Colégio São João de Brito em Ciências

Como é o dia-a-dia do cientista?

Durante dois dias, Ciências recebeu nos laboratórios dos Departamentos de Química e Bioquímica e de Biologia Vegetal, e no Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica (IBEB) de Ciências, 12 cientistas diferentes dos que diariamente os frequentam. À primeira vista, vestidos a rigor, com a bata branca e a curiosidade e entusiasmo na descoberta, já se faziam notar cientistas. No entanto, os estudantes frequentam o 12.º ano do Colégio São João de Brito.

A visita à Faculdade enquadra-se no Programa de Orientação Escolar e Vocacional, daquele colégio. A iniciativa estende-se aos alunos do 8.º ao 12.º ano e pretende que os alunos “contactem com uma profissão que desejam seguir. O objetivo é também o de aproximar a escola do mundo do trabalho e, quando possível, que os alunos sejam “sombra” de alguém. Que possam observar, fazer perguntas, tirar dúvidas”, explicou a psicóloga Fátima Perloiro.

 

alunos no laboratório
À primeira vista, vestidos a rigor, com a bata branca e a curiosidade e entusiasmo na descoberta, os alunos do Colégio São João de Brito já se faziam notar cientistas
Fonte Fotografia de GCIC

As atividades desenvolvidas em Ciências foram selecionadas de acordo com os interesses manifestados pelos alunos. Desta forma, “tomaram contacto com atividades experimentais em curso em diferentes laboratórios de investigação, nomeadamente técnicas de Biologia Molecular (mini-preparações de DNA plasmídico, géis de análise de DNA e de proteínas, técnicas de transformação de células bacterianas e de mamífero) e de Biologia Celular (cultura de células humanas, microscopia de fluorescência e automatizada), nos laboratórios do BioFIG, e algumas técnicas de neurociências nos laboratórios do IBEB (análise de imagens para diferentes tipos de diagnóstico) ”, informaram os professores do departamento a acompanhar os alunos, Margarida Amaral e Carlos Farinha. Para os professores, esta iniciativa revela-se interessante porque “é uma maneira de mostrar aos potenciais novos alunos o que fazemos e também porque é importante para a Universidade reforçar os seus laços com a sociedade”.

Alunos no laboratório
 Para os professores Margarida Amaral e Carlos Farinha, esta iniciativa revela-se interessante porque “é uma maneira de mostrar aos potenciais novos alunos o que fazemos e também porque é importante para a Universidade reforçar os seus laços com a sociedade”
Fonte Fotografia de GCIC

Para a aluna Ana Margarida Antunes, ser cientista é bastante diferente da ideia que tinha antes de visitar a Faculdade: “em certos aspetos, não tinha ideia da realidade. Aqui fiquei a conhecer melhor toda esta envolvente. Investigação científica é a área que me interessa, vir aqui abriu muito mais o meu campo de possibilidades. Adorei fazer as atividades práticas, mexer nos aparelhos, pipetas, compostos, foi muito bom!”.

Afonso Cardal ficou surpreendido. Afinal, trabalhar num laboratório pode ser mais divertido do que imaginou: “não tinha muita noção de como era a vida num laboratório. Agora já sei o que se faz na prática. Nos laboratórios, esclareceram-me que há sítios em que até é possível ouvir música e, de vez em quando, cantar”.

Para Diogo Salgueiro a verdadeira surpresa foi descobrir que “existe trabalho em grupo, em conjunto. Julguei que o trabalho do cientista era mais solitário mas afinal há trabalho de equipa!”.

alunos em laboratório
"Adorei fazer as atividades práticas, mexer nos aparelhos, pipetas, compostos, foi muito bom!”, partilhou a aluna Ana Margarida Antunes
Fonte Fotografia de GCIC

Os alunos da Faculdade foram essenciais na partilha de ensinamentos. Durante o período de aulas, explicaram e exemplificaram as atividades em desenvolvimento. Depois das experiências, houve tempo ainda para uma conversa entre “colegas”.

“Todos eles querem perceber em que se baseia o curso, como é que daqui para a frente avançam, quais são as opções, as saídas profissionais, o que vão aprender. Acho que é uma ótima iniciativa! Eu própria tinha muitas das dúvidas que eles têm agora. Acho muito importante que esclareçam as suas dúvidas connosco, “abre-lhes os olhos”, veem com o que vão lidar daqui para a frente”, explicou a aluna do 3.º ano do curso de Bioquímica, Beatriz Santos.

Depois das experiências e da conversa com os alunos, o estudante do 12.º ano, Afonso Botelho, partilhou: “Estou muito mais esclarecido. Foi extremamente interessante e, sem dúvida, vai ter uma grande influência nas decisões a tomar para o meu futuro. Se houvesse a oportunidade de voltar a experimentar esta realidade aqui em Ciências, continuaria interessado”. A colega Helena Cunha, acrescentou: “é sempre importante esclarecer as nossas dúvidas com pessoas que já passaram pelo mesmo que nós. Estou no 12.º ano e não sei para onde quero ir, portanto acho que qualquer dúvida que possam esclarecer, nem que seja em relação ao ambiente da faculdade, às dificuldades que eles sentiram, é tudo importante para esclarecer o que quero fazer na minha vida”.

alunos e professor no laboratório
Depois das experiências, houve tempo ainda para uma conversa entre “colegas”
Fonte Fotogafia de GCIC

A iniciativa do Colégio São João de Brito teve início no ano de 2007. Em média, por ano, cerca de 100 alunos das áreas das Artes Visuais, Humanidades, Ciências e Tecnologias e Ciências Económicas são integrados em empresas e instituições para desenvolver um período de estágio. No total, 800 estudantes já experimentaram profissões que, por opção, quiseram conhecer de perto, entre elas as desenvolvidas em hospitais, faculdades, agências de publicidade, ateliers de arquitetura, ateliers de fotografia e de pintura, estações de televisão, editoras de livros, farmácias, empresas de construção civil, aeroporto, jardim zoológico, explorações agrícolas, clínicas veterinárias, empresas na área da aviação, tecnologia, combustíveis, telecomunicações, informática, exército, marinha, serviços de psicologia.

Luísa Lencanstre despediu-se de Ciências dizendo: “Eu gosto muito de Química, é uma hipótese voltar a Ciências como aluna!”

Para a Luísa e todos os que o quiserem voltar a Ciências, fica o até já, cientistas!

Alunos e professores no exterior do C8
A visita à FCUL enquadrou-se no Programa de Orientação Escolar e Vocacional, do Colégio São João de Brito
Fonte Fotografia cedida por Margarida Amaral

“Já conhecia o Programa de Orientação Escolar e Vocacional do Colégio S. João de Brito – a minha filha mais nova é aluna do 9.º ano do Colégio e tem beneficiado dessa orientação. Desconhecia, no entanto, que envolvia iniciativas como esta, em que os alunos são imersos num ambiente profissional. É uma excelente ideia e, como pai e como diretor de Ciências, só posso apoiá-la entusiasticamente, esperando que seja alargada a outras áreas científicas. É ainda interessante notar que a orientação vocacional tem grande tradição no Colégio São João de Brito. Quando eu por lá passei, há algumas décadas, fui aconselhado a “ir para ciências ou para Medicina”. Falharam estrondosamente na minha veia médica mas gosto de acreditar que acertaram na minha vocação de químico”.
Comentário do professor José Artur Martinho Simões, diretor de Ciências e antigo aluno do Colégio São João de Brito

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura
info.ciencias@fc.ul.pt

A Exigo pretende recrutar candidatos com Licenciatura ou grau académico superior nas áreas de matemática ou informática, com experiência prévia em consultoria e/ou na indústria.

Imagem de uma criança

– Mas do que é que tu gostas, Ana Isabel!? Tirando o bife, o frango e as batatas fritas, de que é que tu gostas, rapariga? Não comes feijão porque enfarta e com o grão é a mesma desculpa.

O primeiro grupo do exame de Química deste ano incluiu um excerto do livro “Química 12.º ano”, editado em 2001 e da autoria de Alda Pereira e de Maria Filomena Camões.

3 de junho de 1949 - 15 de agosto de 2013

É com uma profunda tristeza e eterna gratidão que comunicamos a morte da bióloga Alexandra Escudeiro, associada da Liga dos Amigos do Jardim Botânico.

Rui Malhó

As palestras e as comunicações em forma de póster foram de elevadíssima qualidade (77), facto que foi atestado pelos 230 participantes que louvaram ainda a organização do evento.

A Plataforma Moodle encontra-se em manutenção nos dias 7 e 8 de agosto.

Pedimos desculpa pelo incómodo.

Agradecemos a sua compreensão.

 

Unidade de Informática

 

De entre as matérias que ensino, esta tem sido inspiradora, transformando discretos alunos em cientistas empenhados: “Professora, consegui a bolsa para as microalgas tóxicas, vou seguir o meu sonho…”. Este artigo foi publicado no jornal "Público" no passado dia 2 de agosto.

Estão abertos concursos da FCT para

 

Concurso para atribuição de Bolsas Individuais de Doutoramento, Doutoramento em Empresas e Pós-Doutoramento

A 3ª fase de candidaturas online decorre de 1 de Agosto até 28 de Agosto.

As Nações Unidas procuram candidatos qualificados que desejem ter uma carreira profissional como funcionários internacionais.

Programa jovens profissionais 2013

Paulo Semblano,antigFCUL

A literacia estatística é fundamental para o exercício de cargos públicos ou de gestão e é indispensável nas nossas vidas, na vida das nossas empresas e para o exercício da cidadania.

FCUL Raly Pro

Everybody in this country should learn how to program a computer… Because it teaches you how to think”, citação de Steve Jobs, fundador da Apple, mencionada na sessão de abertura do evento FCUL Rally Pro.

A empresa Grupo Actuarial encontra-se a oferecer estágios remunerados a estatísticos, matemáticos e engenheiros informáticos .

A qualidade da formação será tão mais diferenciada quanto mais os seus graduados forem capazes de integrar habilmente as diversas competências que assimilaram no seu percurso académico.

Fernando Pessoa em destaque nas Redes Sociais

“[Pretendemos] identificar quais os versos e frases de Fernando Pessoa que mais inspiram os seus leitores de todo o mundo e, ao mesmo tempo, conduzir todos aqueles que usam as palavras de Pessoa aos seus textos originais”, explica Francisco Couto, professor do DI-FCUL e coordenador do projeto.

foto de Microsonda

A Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) conta com 3 infraestruturas de investigação registadas na base de dados do projecto MERIL - Mapping of the European Research Infrastructures Landscape.

Dupla Titulação em Geologia - Ano lectivo 2013-2014

Convénio de Cooperação Académica entre o Instituto de Geociências da USP e o GeoFCUL

FCUL promove sessão de informação sobre oportunidades de financiamento no âmbito dos Desafios Societais 2 e 5.

“O principal objetivo é precisamente mostrar o que o EMBL tem para oferecer aos investigadores portugueses (e aos da FCUL, muito em particular) e também demonstrar o que pode ser feito em cooperação com o [laboratório].”, declara Margarida Amaral, docente da FCUL e membro do conselho de organização do evento.

Estão abertas as candidaturas à edição de 2013 do Prémio Academia Lx, destinado a trabalhos de investigação e estudos sobre temas com relevância prática para a cidade de Lisboa.  

Aceitam-se candidaturas de docentes para inclusão numa  Bolsa de Recrutamento, para a Área de Finanças e Economia - Secção Autónoma de Estatística, d

FCUL promove cooperação com EMBL

A passagem do diretor-geral do EMBL pela FCUL, foi registada através de uma reportagem multimédia. Fique a saber mais sobre esta visita bem como os pormenores do evento “Molecular Biology in Portugal and EMBL”!

De 8 de Julho a 30 de Agosto as bibliotecas do C4 e C8 têm alteração nos horários de funcionamento

Doctorate in Applied and Engineering Physics

Programa Doutoral em Física Aplicada e Engenharia Física

Páginas