Segurança no trabalho

Sessões de treino em manuseamento de extintores

Sessões de treino em manuseamento de extintores
GCIC

Em 2014, sob a organização da Assessoria para a Segurança do Trabalho de Ciências, foram desenvolvidas ações de formação e sensibilização destinadas a docentes, não docentes, investigadores e alunos da Faculdade, sobre temas como a prevenção e avaliação de riscos profissionais, segurança nos laboratórios de Ciências e respostas práticas em caso de emergência.

Em novembro, em colaboração com o Gabinete de Infraestruturas e Apoio Técnico, foram desenvolvidas outras duas sessões, desta vez de treino em manuseamento de extintores.

A iniciativa teve dois momentos, no primeiro, a 3.ª Companhia do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa informou os participantes sobre a o que são os meios de primeira intervenção, nomeadamente os extintores: as suas características, aplicações e correto manuseamento. No segundo, houve um exercício prático com demonstração e utilização de extintores no exterior. A empresa de comércio de extintores Vialonga Fogo disponibilizou um técnico e os meios necessários para fazer fogo real em condições controladas e em segurança.

De acordo com o subchefe da 3.ª Companhia do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, , nesta sessão os participantes procuraram, sobretudo, aplicações para situações reais com as quais algum conhecido ou até eles se tenham deparado. Para Fernando Gonçalves, estas sessões revelam-se produtivas já que, como explicou, “os bombeiros preocupam-se com o evitar do sinistro, como tal a prevenção é muito importante para nós. Quanto mais pessoas tiverem conhecimento sobre como operar com os meios de primeira intervenção no início de um sinistro, menos significado e menor expressão terá um determinado sinistro, menos danos causará e facilitará a intervenção da equipa de bombeiros”.


Fonte:
Legenda: Houve um exercício prático com demonstração e utilização de extintores no exterior

Bruno Santos Amaro, pertencente ao Tec Labs – Centro de Inovação de Ciências, decidiu inscrever-se na iniciativa pelo facto de, para além da curiosidade pessoal, trabalhar num edifício com 30 organizações, entre empresas e associações, e fazer parte das suas funções estar a par dos procedimentos básicos de segurança, nos quais se incluem o manuseamento de extintores.

“Considero uma formação essencial a qualquer pessoa da sociedade civil, uma vez que pode fazer a diferença num contexto de início de incêndio, e enquanto se aguarda a chegada do corpo de bombeiros”, declarou o trabalhador de Ciências.


Fonte: GCIC
Legenda: A 3.ª Companhia do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa, presente na iniciativa, trouxe uma viatura e os meios de prevenção para o acompanhamento da sessão prática no exterior

Para Beatriz Lampreia, funcionária do Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica de Ciências , esta ação foi uma mais-valia para todos já que “ficámos com a noção de como usar corretamente o extintor e distinguir qual o [procedimento] adequado para o tipo de situação com que nos deparamos, e isto pode contribuir para uma mais rápida e eficaz intervenção”.

No total, 55 pessoas participaram nas sessões de treino em manuseamento de extintores.

Júlia Alves, técnica superior da Assessoria para a Segurança do Trabalho de Ciências, identifica três perspetivas sobre a importância deste tipo de iniciativas para a comunidade de Ciências: “em primeiro lugar, permite adquirir ou aprofundar conhecimentos sobre as respostas em caso de diferentes tipos de emergências; em segundo lugar, permite treinar os gestos que são necessários colocar rapidamente em prática em caso de emergência e em terceiro lugar, fomenta a cooperação entre a Faculdade de Ciências e outras instituições sob um ‘simples’ mote em comum - minimizar as consequências de situações de emergências e, com isso, aumentar o grau de segurança de uma comunidade”.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt

ESTRUTURA E GESTÃO DO DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL (DBA)

Apresentação do Departamento

Paleontólogos do MNHN da UL e do GeoFCUL em foco na revista TVmais.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

O DQB e a FCUL acolheram, mais uma vez, a realização de provas semifinais das Olimpíadas de Química Júnior 2012 no sábado, 14 de abril de 2012.

Pessoas estudam numa mesa na biblioteca

“Acho que qualquer aluno consegue ser bom, se tiver uma boa disciplina de trabalho e objetivos concretos”. Quem o diz é Gonçalo Faria da Silva, estudante do 3.º ano de Biologia.

No penúltimo dia de março realiza-se a quinta e última sessão do workshop destinado a preparar os estudantes para a obtenção do 1.º emprego.

 

Alunos da FCUL

A Schlumberger realiza uma sessão de recrutamento em Ciências. As grandes empresas procuram os melhores profissionais. A FCUL apoia a inserção profissional dos seus diplomados.
 

O evento é uma organização conjunta da Norton/Symantec e do mestrado em Segurança Informática do DI-FCUL.

O DM está na Futurália

Para Duarte Flor, presidente da associação académica e aluno do 12.º ano em Ciências, é importante que os candidatos ao ensino superior visitem as instalações de uma faculdade.

Desenho de uma figura masculina

“Existe um espaço onde o sentimento de pertença a uma escola pode ser reavivado", afirma Miguel Ramos.

Aluna junto a uma das colunas do átrio do C6

A mostra pictórica da atividade científica da FCUL é inaugurada a 13 de março. Conheça as razões pelas quais deve visitar a exposição.

O que são líquidos iónicos? Num dos primeiros programas do ano, o Com Ciência entrevistou o professor e investigador da FCUL, Carlos Nieto de Castro sobre esta classe de solventes.

Desenho de uma figura masculina

A data de lançamento do livro ainda não é pública, mas o evento deverá ocorrer brevemente, na Faculdade de Belas-Artes da UL.

Ontem evocou-se o Dia das Doenças Raras. A fibrose quística é um desses males incomuns. A investigação científica é importante em todos os setores, mas ganha especial sentido em áreas como esta.

Cerca de 20 professores de Ciências da Natureza e Ciências Naturais de nove concelhos portugueses participam na atividade promovida pelo MNHNC-UL a decorrer até abril.

Imagem de um folheto promocional

A FCUL volta a marcar presença no evento, juntamente com outras unidades orgânicas da UL.

Fotografia com pontos de interrogação

Alunos finalistas aconselham Engenharia da Energia e do Ambiente. Testemunhos de Guilherme Gaspar e Ricardo Leandro.

Fotografia de mesa com cinco pessoas sentadas, na Reitoria da UL

A rede pretende formalizar colégios doutorais em áreas transversais. Opinião de Maria Amélia Martins-Loução.

Fotografia de pessoas sentadas num dos anfiteatros da FCUL

A iniciativa acontece a 17 de março e é organizada pelos Departamentos de Física e de Informática.

Fotografia de Dois voluntários, sentados junto a uma banca no átrio do C5

Em fevereiro estão abertas inscrições para a admissão de novos voluntários.

A FCUL participa em "Programa de Estudos Avançados" com mais quatro instituições universitárias portuguesas e brasileiras.

Vale a pena recordar a iniciativa do Gabinete de Mobilidade, Estágios e Inserção Profissional da FCUL.

Fotografia de alunos a andarem, junto ao C8

A primeira edição do curso realiza-se já em 2012.

Páginas