Ciclo de Seminários em Biologia Humana e Ambiente

Fazer da fraqueza força: enzimopatias eritrocitárias e efeitos na infeção malárica

Sala 2.2.21, Ciências ULisboa

Por Ana Paula Arez (Global Health and Tropical Medicine, GHTM, IHMT NOVA).

Em estudos anteriores realizados em áreas endémicas para a malária observou-se que alguns indivíduos infetados apresentavam sintomas ligeiros apesar das elevadas parasitémias o que suscitou o interesse sobre os fatores humanos de resistência ou de suscetibilidade à malária.

As variantes mais comuns e melhor caraterizadas que conferem alguma proteção contra a gravidade da malária envolvem proteínas estruturais e enzimas do eritrócito. O nosso grupo tem investigado a associação de enzimopatias eritrocitária das vias glicolítica e da pentose fosfato do eritrócito com a infeção por Plasmodium e gravidade da malária. Estudos populacionais mostraram que, nas regiões endémicas, a infeção malárica era a pressão seletiva mais provável a atuar sobre os genes pklr (codifica piruvato cinase, PK) e tpi (codifica triose fosfato isomerase, TPI). Prosseguimos estes estudos, tentando explorar os processos biológicos e mecanismos envolvidos na proteção conferida por estas enzimopatias.

17h00
Departamento de Biologia Animal | Ciências ULisboa
Título do programa, sobre mosaico de fotografias de jovens cientistas

Dez anos de 'Ser Cientista': candidata-te até 20 de junho!

Logótipo do evento, sobre um fundo branco

Um evento de reunião da comunidade nacional nas diversas vertentes da informática, com a ambição de ser o fórum de eleição para a divulgação, discussão e reconhecimento de trabalhos científicos.

Are you ready for this year's edition?

A leading venue for presenting and discussing the latest research, industrial practice and innovations in dependable and secure computing.

Páginas