Encontros Scientia

Why MHC diversity is high in populations, but relatively low in individuals?

Sala 2.2.14, FCUL, Lisboa

Por Jacek Radwan (Evolutionary Biology Group, Collegium Biologicum, Adam Mickiewicz University in Poznań).

Major histocompatibility complex (MHC) genes encode proteins that initiate adaptive immune response by presenting foreign antigens to T-cells. High polymorphism of these genes is attributed to selection imposed by fast-evolving pathogens, Despite almost fifty years of investigation, the processes driving evolution at the MHC are not fully understood. I will report results of two studies testing fundamental hypotheses about evolution of MHC genes. The first one tested novel MHC alleles advantage. Such an advantage is expected because parasites are thought to evolve to escape recognition by common immune alleles, and, hence, novel MHC alleles are predicted to give hosts superior resistance. However, it has not been demonstrated in the context of natural MHC diversity. We experimentally tested whether novel MHC variants increased resistance of guppies (Poecilia reticulata) to a common ectoparasite (Gyrodactylus turnbulli). Hosts carrying MHC variants that were new to a given parasite population experienced a 35-37% reduction in infection intensity, confirming a fundamental mechanism underpinning the exceptional polymorphism of this gene family. Novel allele advantage should favor gene duplication and diversification, and expressing many diverse MHC genes should promote recognition of a broader spectrum of pathogens. Yet, the number of MHC loci found in genomes of most vertebrates is limited. It has been hypothesised that high individual MHC diversity enhances purging self-reactive T cells and can cause detrimental reduction of T-cell receptors (TCRs) repertoire, but direct tests of this hypothesis were missing. We performed such test in the second study using a rodent characterised by extensive variation in the number of expressed MHC molecules, the bank vole (Myodes glareolus). High individual diversity of MHC class I, but not class II, was associated with decreased TCR repertoire. I will discuss possible explanations for the discrepancy between MHC classes.

12h00-13h00
cE3c - Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais

O “Pavilhão do Conhecimento dos Mares” reabriu em 1999 como “Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva”, mas o oceano continua a fazer parte da sua identidade e oferta para o público.

Palestra e discussão por Joana Vieira.

Por Kenier Castillo (Universidade de Coimbra).

Durante o seminário será apresentado o relatório "Food from the Oceans Evidence Review Report" e discutida a sustentabilidade da exploração dos recursos dos oceanos.

Por Marija Dodig (Faculdade de Ciências da ULisboa).

Os oradores são alunos do DM-FCUL e bolseiros do programa “Novos Talentos em Matemática” da Fundação Calouste Gulbenkian.

Por Nuno Martins e Sara Freitas.

A ferramenta do astrólogo: a figura celeste ou mapa astrológico

Este novo seminário, organizado pelo CIUHCT e pelo Departamento de História e Filosofia das Ciências (FCUL), é dedicado à história da astronomia antiga, estendendo o conceito aos aspetos históricos da disciplina, ou de outras que com ela se relacionaram, até ao século XIX.

Por Cristina Sernadas (Instituto Superior Técnico, CMAF-CIO, Universidade de Lisboa).

Por Pedro Soares (IDL/DEGGE - Faculdade de Ciências da ULisboa).

Logótipo do H2020

O GPPQ, em parceria com o IAPMEI e a Enterprise Europe Network (EEN-Portugal), irá organizar, na tarde do dia 24 de maio (14h00-17h30, c/ registo a partir das 13h30), uma sessão de informação dedicada às oportunidades de financiamento para as bioindústrias no âmbito da

Por Carla Alegria (Post-Doc Researcher, cE3c - ESFE Group & UTI - INIAV).

Por Marco Dozzi (Institut Elie Cartan de Lorraine, Nancy, França).

Inês Silva Veríssimo defende a dissertação "Neuromodulation for Supporting Lower Limb Movement Rehabilitation".

Uma exposição interativa multissensorial

Esta exposição consiste num conjunto de experiências sensoriais, cognitivas e emocionais que têm por objetivo sensibilizar o público para as especificidades das necessidades educativas especiais.

Por Célia Borlido (Laboratoire J. A. Dieudonné, CNRS, Université Côte d'Azur).

Os desertos e as ourelas do Mar: uma carta atlântica portuguesa do século XVI da Biblioteca Centrale della Regione Siciliana

Por André Ferrand Almeida (Aluno de Doutoramento da FCUL, MEDEA-CHART/CIUHCT).

Por Filipa Soares (ISEL-IPL, CEMAT-Ciências).

Habitar noutros Planetas

Por Pedro Machado (IA - Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço / Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa).

A formação das coleções zoológicas vivas reais em Portugal durante o século XVIII: Resultados da Pesquisa de Tese

Estes seminários destinam-se à apresentação e discussão de estudos de caso em história de cultura material e coleções científicas, museus universitários e património científico em geral.

Cursos Avançados cE3c 2017/2018

Currently, climate changes or alterations are known to be reflected on the stable isotope ratios of Hydrogen, Nitrogen, Carbon, Oxygen and Sulphur present in atmospheric gas forms, fresh or ocean water, as well as in plants and animals and organic matter in the soil.

A iniciativa, a decorrer nos dias 28 e 29 de maio, visa promover a estratégia espacial Portuguesa - Portugal Space 2030 - e as iniciativas que lhe estão associadas, com ênfase na cooperação internacional e na mobilização de importantes atore

Por Juan Pablo Yanez.

Páginas