Estatuto, princípios, normas e Acordo Ortográfico

Estatuto editorial

Newsletter de Ciências é uma publicação online, de acesso livre, gratuita, disponível na página ciencias.ulisboa.pt/newsletterdeciencias e distribuída semanalmente por correio eletrónico.

Newsletter de Ciências respeita os direitos e os deveres constitucionais da liberdade de expressão e de informação.

Newsletter de Ciências distingue informação de opinião, estando reservado o direito de interpretar, relacionar e emitir opiniões sobre factos e acontecimentos.

Newsletter de Ciências respeita todas as opiniões, crenças e em particular o sigilo das fontes de informação, regendo-se pelos critérios jornalísticos do rigor e da isenção.

Newsletter de Ciências é propriedade da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Princípios e normas de conduta profissional

O redator da Newsletter de Ciências deve recolher o maior número de informações e perspetivas, a fim de garantir uma abordagem séria e imparcial dos acontecimentos publicados.

O redator da Newsletter de Ciências deve salvaguardar os valores fundamentais da vida em sociedade, como são os direitos humanos, a justiça, a democracia, a livre informação e a paz.

O redator da Newsletter de Ciências deve recusar a mentira, o sensacionalismo, a manipulação, a deturpação ou a distorção dos factos publicados.

O redator da Newsletter de Ciências deve procurar transmitir informações verdadeiras e objetivas, ainda que saiba que a redação de artigos jornalísticos implique inevitavelmente uma avaliação subjetiva dos acontecimentos.

O redator da Newsletter de Ciências respeita os dez princípios enunciados na Carta Ética da Administração Pública: princípios do serviço público; da legalidade; da justiça e da imparcialidade; da igualdade; da proporcionalidade; da colaboração e da boa-fé; da informação e da qualidade; da lealdade; da integridade; da competência e responsabilidade.

Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

O Acordo Ortográfico (AO) da Língua Portuguesa assinado em Lisboa, em 1990, encontra-se em vigor na ordem jurídica portuguesa desde 13 de maio de 2009. A Resolução do Conselho de Ministros n.º8/2011, publicada no Diário da República, 1.ª série, de 25 de janeiro vem determinar a sua aplicação no sistema de ensino no ano letivo de 2011/2012 e, a partir de 1 de janeiro de 2012, ao Governo e a todos os seus serviços, organismos e entidades dependentes. A referida resolução salvaguarda uma adaptação e aplicação progressivas dos termos do AO, prevendo, para determinadas entidades, um prazo transitório de seis anos.

A Faculdade de Ciências da ULisboa procura contribuir para a concretização dos objetivos do AO e que passam pelo reforço do papel da língua portuguesa, como língua de comunicação internacional, e pela garantia de uma maior harmonização ortográfica entre os oito países que fazem parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Nesse sentido, a 14 de dezembro de 2011 decorreu nas instalações da faculdade a Sessão de Informação e Sensibilização sobre o AO da Língua Portuguesa e que juntou cerca de 50 participantes.

Recomendamos a utilização dos seguintes recursos:
• Vocabulário Ortográfico Português
• Conversor Lince
• Dicionário de Gentílicos e Topónimos
• Dicionário de Estrangeirismos
• Vocabulário de Mudança
• Dicionário de Nomes Deverbais
• Dicionário de Nomes de Qualidade
• Dicionário de Advérbios Deadjetivais
 Guia do Acordo Ortográfico
• Palavras por letra