Matemática

Entrevista com... Jocelyn Lochon

Pontos de interrogação
Octávio Pinto

Jocelyn Lochon, aluno de mestrado em Matemática na FCUL, iniciou o seu percurso académico em Conservação e Restauro, mas cedo percebeu que os números são a sua grande paixão profissional. Perseguiu o sonho e foi um dos vencedores do Programa de Estímulo à Investigação da FCG com o projeto “Supercaracteres e Caminhos Aleatórios em P-grupos”.

Conheça na entrevista os pormenores do seu trabalho, bem como o seu percurso académico.

FCUL - Gostaria de pedir que caracterizasse o seu percurso académico e científico.

Jocelyn Lochon (JL) - Fiz os dois primeiros anos da licenciatura em Matemática na Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa (FCT-UNL). Antes disso, estive um semestre em Conservação e Restauro, também na FCT-UNL. No entanto, o gosto pela Matemática sempre existiu e quando o curso de Conservação e Restauro deixou de me satisfazer, o professor da cadeira de Matemática I aconselhou-me a, se realmente gostava da área, segui-la. Assim foi!

O terceiro ano na FCT-UNL é muito virado para a Matemática aplicada, e o meu interesse é a Matemática pura. Por isso, fiz o terceiro ano na FCUL onde estou nesta altura a frequentar o mestrado em Matemática.

FCUL - Tendo em conta a mudança de percurso que fez, ao mudar de curso e, mais tarde, de faculdade, pergunto-lhe de que forma a FCUL contribuiu para o seu desenvolvimento profissional?

JL - No que toca à Matemática, existem muitos seminários nos vários centros de investigação ligados à FCUL, geralmente semanais. Os alunos de mestrado são convidados a frequentá-los, de modo a estarem em contacto com o que se faz nos centros em questão. Acho realmente importante que este tipo de informações, dinâmicas e não estáticas, contribuam para o aumento do conhecimento e consequente valorização profissional.

FCUL - Como surgiu a ideia de desenvolver o projeto “Supercaracteres e Caminhos Aleatórios em P-grupos” e, posteriormente, a decisão de se candidatar ao Programa de Estímulo à Investigação da FCG?

JL - No meu caso, a vontade de querer desenvolver um projeto é que fez com que me candidatasse. Aquando da candidatura, o projeto estava numa fase embrionária e foi o Programa de Estímulo à Investigação da FCG que deu força e motivação para avançar.

FCUL  - Gostaria de pedir que apresentasse abreviadamente o projeto pelo qual foi distinguido e que irá desenvolver.

JL - Trata-se de um problema prático e não teórico, já que é mais adequado ao meu nível de ensino. Essencialmente, recorrendo a ferramentas algébricas, através da Teoria dos Super-Caracteres, desenvolvida inicialmente pelo professor Carlos André do Departamento de Matemática da FCUL, pretendemos estimar o ritmo de convergência de um caminho aleatório em grupos finitos, onde são geralmente utilizadas técnicas mais analíticas. Estes caminhos aleatórios sobre grupos finitos têm muitas aplicações na Probabilidade e na Física.

FCUL - De que forma encarou a distinção feita ao seu trabalho pela FCG?

JL - Fiquei bastante satisfeito. Pelo que me constou fui o mais novo a receber a distinção e o único que não frequenta um projeto doutoral, pelo que demonstra realmente um interesse da parte da FCG no meu projeto!

FCUL - Que contributo considera que o seu projeto irá prestar para a área científica em que se insere?

JL - Tratando-se de um problema prático, o interesse é realmente ter uma estimativa da convergência de um caminho aleatório em grupos finitos, uma vez que têm aplicações noutras áreas. Um outro ponto de interesse é a interdisciplinaridade envolvida no tratamento do problema em causa.

FCUL - O que ambiciona fazer futuramente? Que etapas profissionais pretende alcançar?

JL - De momento é difícil fazer considerações a longo prazo, acredito que o melhor é dar um passo de cada vez. No entanto, o objetivo sempre foi seguir carreira de investigação.

FCUL - O que considera que pode mudar com este tipo de apoios, tendo em conta o período conturbado que o país atravessa?

JL - Considero que estas iniciativas são de extrema importância. O programa Novos Talentos da FCG, por exemplo, traz motivação e incentiva alunos que queiram navegar por áreas não necessariamente abordadas na licenciatura. Em estados mais avançados dos estudos é bom ter uma motivação e reconhecimento de projetos!

Raquel Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura da FCUL
info.ciencias@fc.ul.pt

SIMPLES AZULEJOS

Azulejos quadrados e Matemática

 

Bandeira de Marrocos

Atualmente a equipa prossegue com os trabalhos de correção de falhas e de afinação do CuCo de modo a dar apoio às sete faculdades marroquinas e a prepará-lo também para entrar em operação no DI-FCUL já no próximo ano letivo.

José Afonso

Chama-se galáxia IRAS 08572+3915 e é a mais luminosa do universo local. José Afonso é um dos membros da equipa de astrónomos internacionais, que anunciou recentemente a descoberta. O investigador da FCUL e dirigente do CAAUL é muito otimista quanto ao presente e futuro desta área científica.

Consulte informação adicional aqui.

Bill Fyfe foi um grande amigo de Portugal. Orientou ou coorientou vários doutoramentos de portugueses, acerca de temas relevantes para Portugal e fomentou as ligações científicas entre Portugal-Brasil-Canadá. Em 1990 a Universidade de Lisboa outorgou-lhe o grau de doutor honoris causa.

Uma das consequências do aumento da disponibilidade de fontes laser de maior potência, compactas e a baixo preço é o aumento da sua má utilização.

Circo Matemático

“O objetivo do Circo é mostrar que é possível utilizar resultados matemáticos para produzir resultados espetaculares e para divertir e motivar as pessoas”, explicou o professor da FCUL, Pedro Freitas.

Temos sido pioneiros de muito boas práticas no ensino superior. Uma excelente escola e nós, que cá estamos, sabemos isso. E os alunos também. Os que cá estão e os que já cá estiveram. Mas hoje não chega. Temos que saber responder aos desafios e temos que exportar as nossas mais-valias.

Inscrições 2013/2014

Atualmente estudam na FCUL mais de cinco mil alunos, a maioria conhece bem os cantos da casa centenária, outros nem tanto, por isso é especialmente importante o acolhimento dado durante o arranque do ano letivo, que o digam a Catarina, a Leonor e o Ricardo!

Joaquim Dias

Num planeta com mais de 7000 milhões de pessoas, vão ser necessárias quantidades enormes de alguns recursos naturais que começam a escassear. Chegará em breve a era da mineração submarina? Existe tecnologia adequada? Será possível a mineração em condições de preservar a diversidade natural dos ecossistemas marinhos?

Ana Bastos

Através de diversas atividades práticas vamos aprender qual o papel do sol na dinâmica da atmosfera e do oceano, qual a importância dos oceanos, das calotes polares e da vegetação, como se formam as nuvens e os sistemas meteorológicos, e como funciona o ciclo da água.

Foi a 26 de Outubro que se realizou a Maratona Inter-Universitária de Programação, 2013, (MIUP2013).

Uma das surpresas do Dia Internacional passa pela exposição do concurso de fotografia lançado recentemente e alusivo ao tema “Mobilidade Internacional”.

Maria Inês Cruz

Atualmente, para além do “básico” lápis de grafite com que todos ainda escrevemos, até o desenvolvimento dos carros híbridos está dependente da evolução e extração dos recursos da nossa “casa”.

Susana Custódio

Como é que são gerados os tremores de Terra? E os tsunamis? Como é que nós reconhecemos no terreno a existência de tsunamis antigos? Porque é que na Nazaré vemos ondas tão grandes? Todos estes fenómenos são o reflexo de um enorme dinamismo do nosso planeta.

SCOPUS é também uma ferramenta para estudos bibliométricos e avaliações de produção científica.

Na cobertura dos edifícios da Universidade de Lisboa foi recentemente instalada a maior central fotovoltaica da cidade de Lisboa. Para além da bela vista sobre o Jardim do Campo Grande, vamos poder apreciar os desafios e o potencial dos telhados urbanos para produção de eletricidade solar.

A empresa SISCOG – Sistemas Cognitivos, SA, procura candidato para integrar a sua equipa.

J. A. Quartau

Na verdade, considerando apenas as abelhas, se estas fossem recompensadas pelo seu trabalho na polinização dos pomares e de outras plantas cultivadas, teríamos que lhes pagar como fatura anual global pelo menos setenta mil milhões de euros, a que seria ainda necessário adicionar várias centenas de milhões pelos lucros adicionais com a produção de mel e de cera.

Livre acesso a trabalhos dos cientistas laureados com o Prémio Nobel 2013

Palmira Carvalho, Raquel Barata e David Felismino

O Jardim Botânico deve, mais do que nunca e no futuro, ser encarado como um espaço de coesão urbana, fundamental e complementar ao espaço edificado e à sua articulação com a envolvente, em termos ecológicos, estéticos, culturais, históricos, sociais e económicos.

As aulas de Projeto Empresarial começam em fevereiro de 2014. Enquanto o 2.º semestre não chega, a FCUL desafia os alunos a testarem ideias no passatempo do Tec Labs Centro de Inovação da FCUL e quem sabe participar na 2.ª edição do YA Bootcamp.

8 de Novembro no GeoFCUL. Campo Grande, Lisboa.

Pages