Tiago Guerreiro participa no IDEA-FAST

Inovação na saúde

O grupo liderado por Tiago Guerreiro irá participar na seleção de dispositivos e no suporte aos estudos de viabilidade e validação clínica

IDEA-FAST

A Universidade de Newcastle, na Grã-Bretanha, no Reino Unido, o Hospital Universitário Schleswig-Holstein, em Kiel, na Alemanha, a Janssen Pharmaceutica NV e a Takeda Pharmaceuticals International lideram o consórcio, composto por 46 entidades de 14 países europeus, entre empresas farmacêuticas, instituições académicas e sem fins lucrativos, pequenas e médias empresas e organizações de pacientes. O projeto iniciado em novembro de 2019 deverá terminar no final de abril de 2025. A primeira reunião do consórcio ocorreu no início de fevereiro.

Tiago Guerreiro, professor do Departamento de Informática e investigador do LASIGE Ciências ULisboa, participa no “Identifying Digital Endpoints to Assess FAtigue, Sleep and acTivities daily living in Neurodegenerative disorders and Immune-mediated inflammatory diseases (IDEA-FAST)”, um projeto inovador na área da saúde digital.

Tiago Guerreiro e o seu grupo têm vindo a trabalhar com médicos com o objetivo de melhorar a monitorização de pacientes com doenças neurodegenerativas, recorrendo a resultados objetivos, a partir de sensores inerciais.

“Nos últimos anos, um dos focos da minha equipa tem sido a investigação de novas abordagens à saúde, em particular o diagnóstico e monitorização contínua de pacientes, usando tecnologia, como sensores ou novas formas de recolha de dados subjetivos”, conta Tiago Guerreiro, acrescentando que um dos projetos que estão a desenvolver há três anos está relacionado com a monitorização de flutuações motoras na doença de Parkinson usando sensores inerciais (como por exemplo pulseiras com acelerómetros) e o desenho de interfaces usáveis, ricas visualmente e que permitam a rápida identificação de padrões/eventos nos dados, um trabalho realizado em parceria com equipas clínicas. Foi precisamente este trabalho que possibilitou a participação de Tiago Guerreiro e do seu grupo em estudos clínicos, em colaboração com farmacêuticas internacionais, bem como a participação no projeto IDEA-FAST.

Com um orçamento de 42 milhões de euros, o IDEA-FAST é cofinanciado pela União Europeia no âmbito do Horizonte 2020 e pela indústria farmacêutica europeia, representada pela European Federation of Pharmaceutical Industries and Associations (EFPIA) através da Innovative Medicines Initiative (IMI).

Os distúrbios da fadiga e do sono afetam diariamente pacientes com distúrbios neurodegenerativos, como as doenças de Parkinson e de Huntington; ou como as doenças inflamatórias e imunomediadas, caso da artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico, síndrome primária de Sjögren e doença inflamatória intestinal.

As abordagens atuais baseadas em questionário para medir estes sintomas têm limitações importantes, impedindo que sejam usadas como parâmetros confiáveis em ensaios clínicos para avaliar o efeito das terapias. Com base no avanço da tecnologia digital portátil, o IDEA-FAST pretende realizar numa primeira fase um estudo piloto para testar e priorizar vários dispositivos digitais, e numa etapa seguinte um outro estudo que valide os resultados alcançados.

O grupo liderado por Tiago Guerreiro irá participar na seleção de dispositivos e no suporte aos estudos de viabilidade e validação clínica, nomeadamente através do desenvolvimento de ferramentas que visem a obtenção de dados objetivos e subjetivos e conta com o envolvimento de outros docentes do DI e investigadores do LASIGE, nomeadamente Cátia Pesquita, Sara Madeira e Luís Carriço.

Do grupo fazem parte ainda Diogo Branco, aluno de doutoramento em Informática e investigador júnior do LASIGE e André Rodrigues, colaborador do LASIGE e recém doutorado em Informática. A tese de doutoramento de Diogo Branco  está relacionada com o desenho de interfaces usáveis para monitorização da doença de Parkinson, usando sensores em dispositivos comuns, como por exemplo, pulseiras e telemóveis. A prova académica de André Rodrigues ocorreu na Faculdade em janeiro passado, neste momento continua a sua investigação na área da acessibilidade e saúde.

ACI com LASIGE Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt