Descoberta

Dinossáurio em Portugal há cerca de 140 milhões de anos


Imagem de alguns fósseis do exemplar identificado
Fonte Elisabete Malafaia

Trabalhos de preparação de fósseis desenvolvidos no Laboratório de Paleontologia da Sociedade de História NaturalPara o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim”, colecionador que cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anosFoi há seis meses que o trabalho sobre o registo de dinossáurios terópedes do Jurássico Superior de Portugal, inserido no projeto de doutoramento da aluna de Ciências, Elisabete Malafaia, teve início.

Tudo começou quando José Joaquim, colecionador, cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anos, provenientes da praia de Valmitão (Lourinhã). A autarquia entregou a coleção à Sociedade de História Natural e, na sequência de trabalhos de inventariação e revisão, foram encontrados os fósseis atribuídos a um dinossáurio carnívoro terópode, estreitamente relacionado ao género Ceratosaurus do Oeste dos Estados Unidos.


Para o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim”, colecionador que cedeu à Câmara Municipal de Torres Vedras um conjunto de exemplares reunidos desde há 20 anos​
Fonte Elisabete Malafaia

 

A presença deste dinossáurio em Portugal tinha sido proposta com base em elementos escassos de um único indivíduo, descrito no ano de 2000, e na análise de alguns dentes isolados. O decorrer deste estudo, liderado pela investigadora Elisabete Malafaia, permitiu verificar que o exemplar previamente descrito e o material agora identificado, constituem o registo mais completo de ceratossáurios na Península Ibérica e o mais completo registo do género Ceratosaurus fora da América do Norte.
 

Os fósseis portugueses acrescentam, assim, informação importante para o conhecimento da evolução palebiogeográfica deste grupo de terópodes, e contribuem para testar de que forma essa evolução foi afetada pela abertura do Atlântico Norte.

A relevância e o interesse do trabalho fez com que fosse publicado, em maio, na revista Historica Biology.
 


Trabalhos de preparação de fósseis desenvolvidos no Laboratório de Paleontologia da Sociedade de História Natural​
Fonte Elisabete Malafaia

A equipa, regida por “um forte sentido de interajuda e cooperação”, é composta por investigadores de diferentes instituições que formam o grupo de investigação da Sociedade de História Natural de Torres Vedras e que envolvem a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e o grupo de Biologia Evolutiva da Universidade Nacional de Educação à Distância de Madrid (UNED). Para o alcance de bons resultados, tem sido também fundamental a colaboração do “Sr. Joaquim” que, como explica a coordenadora do projeto, “nos vai passando informação, nomeadamente do local preciso onde encontrou os exemplares, em que circunstâncias, a posição relativa dos diferentes elementos, [entre outros elementos] ”.

Aluna de Ciências desde 2011, Elisabete Malafaia evidencia o facto de os ensinamentos adquiridos em Ciências estarem na base das investigações que tem desenvolvido já que, como refere, “foi através deles que adquiri os conceitos e conhecimentos que me permitem desenvolver o estudo dos materiais”.
 


Atividades de escavação desenvolvidos pela SHN em Cambelas, Torres Vedras
Fonte Elisabete Malafaia

“O trabalho da Elisabete Malafaia vem na linha dos estudos científicos que o nosso Departamento de Geologia tem vindo a promover nos vários domínios do conhecimento paleontológico, quer os que se referem a vários grupos de microfósseis quer aos que envolvem grupos de macrofósseis de invertebrados e de vertebrados. Neste último caso, destacam-se os estudos que têm sido realizados sobre dinossáurios quer na forma de icnofósseis (pegadas) quer de somatofósseis (ossos e dentes), como é o caso a que se refere esta notícia”, explica o professor de Ciências e orientador da doutoranda, Mário Cachão.
 


Trabalhos de escavação com o professor Mário Cachão
Fonte Elisabete Malafaia

Quanto ao acompanhamento pelo professor de Ciências, a investigadora carateriza-o como sendo “extremamente importante, tanto pela sua orientação relativamente aos métodos e ferramentas utilizados no decorrer dos trabalhos como pela troca de ideias relativamente às hipóteses testadas e aos resultados obtidos”.
 


Trabalhos realizados por Ivan Gromicho, ilustrador científico
Fonte Elisabete Malafaia

Para além de querer prosseguir os projetos de investigação sobre paleontologia de dinossáurios, Elisabete tem também interesse na história e coleções de Geologia e Paleontologia, bem como em projetos de divulgação de ciência.
Por agora, seguem os trabalhos do estudo deste dinossáurio, que esteve em Portugal há cerca de 140 milhões de anos.

Raquel Salgueira Póvoas, Gabinete de Comunicação, Imagem e Cultura
info.ciencias@fc.ul.pt

Para pesquisa de ofertas de emprego na área de Estatística consultar site:www.statjob.com

 

Nos termos previstos no Regulamento das Bolsas de Investigação do IHMT, informa-se que se encontra publicitado nos sites da FCT e do IHMT, o Edital do concurso para atribuição de uma

A FCUL vai ser representada pelas equipas Bytech e StackTracers compostas por alunos do segundo ano da licenciatura em Engenharia Informática.

Collapse Caldera Systems

Conferência no dia 28 de Outubro, 17h00, Edifício C6, FCUL, Campo Grande, Lisboa.

Teresa Chambel

“Multisensory Mixed Reality with Smell and Taste” é o título da palestra do orador convidado Adrian Cheok, professor de Pervasive Computing, na City University London, no Reino Unido.

A Corda Pelo Botânico

O encontro estava marcado para sábado, 19 de Outubro, pelas 16h para começar a esticar mais de 1 km de corda desde a Praça da Alegria e do jardim do Príncipe Real até ao Jardim Botânico.

A instalação de iluminação solar nas escolas remotas nas ilhas de São Tomé e Príncipe, perto do equador, na África Ocidental foi um dos objetivos deste projeto, que pretendeu contribuir para o aparecimento de um mercado local na área da energia solar fotovoltaica.

O modelo foi aplicado ao campus da FCUL mostrando que o aproveitamento da radiação solar nas fachadas dos edifícios permite duplicar o seu potencial solar.

A Qmetrics, SA, empresa de consultoria nas áreas de gestão, estudos de mercado e relacionamento com o cliente, oferece estágio profissional. O candidato deverá apresentar grau académico em

Apesar de já existir há dois anos e meio, numa altura do ano em que chegam à FCUL mais algumas centenas de novos alunos, é importante divulgar a existência do Sistema de Impressão da FCUL para alunos.

No âmbito da avaliação de unidades promovida em 2013 pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o Centro de Matemática, Aplicações Fundamentais e

Oportunidades além-fronteiras

No decorrer do encontro entre a FCUL e o Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza (CCMN) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o professor João Graciano Mendonça Filho, responsável por este centro, em jeito de “convite” alertou: “O Brasil precisa de geólogos. Há falta de especialistas desta área no nosso país!”.

No dia 6 de Janeiro de 2014 a FCUL associa-se ao seu Departamento de Matemática para prestar homenagem à memória de Miguel Ramos, matemático e professor desta casa.

Concurso Externo - Estágios Profissionais Remunerados de Recém-Licenciados para Técnico Administrativo
REQUISITOS

Rita Zilhão

A participação interessada e com sucesso dos alunos, é um incentivo para a mobilidade académica de estudantes entre as duas universidades.

É já no próximo sábado mais uma Feira no Botânico. Não perca!

 

Para mais informações:

A principal missão do Departamento de Matemática é a da promoção do ensino e da investigação da Matemática, contribuindo para a criação e transmissão do conhecimento nesta área, bem como

Capa da Agenda FCUL 2012/2013

- Qual é coisa, qual é ela? É retangular e a cor varia normalmente todos os anos. Tem argolas e mais de 200 páginas. Pode-se usar todos os dias ou só em determinadas ocasiões. Sim, é fácil adivinhar! É a Agenda FCUL 2013/2014 e já “anda de mão em mão”…

Fórum Bolsas UL/FAD

“Numa época de crise e com falta de emprego, a solução por vezes é mais simples do que emigrar: criar o próprio emprego e gerar emprego. Este projeto "lançou-me" não só a nível académico (…) como profissional, estando neste momento a desenvolver uma empresa”, informou o antigo aluno do mestrado integrado em Engenharia Biomédica e Biofísica da FCUL, Ricardo Santos.

 Mestrados do DEIO 2013-14

“Com um simples azulejo” é uma iniciativa do Departamento de Matemática da FCUL dirigida a alunos do 1ºciclo e 2ºciclo do Ensino Básico e destinada a explorar transformações geométricas no plano.

A experiência profissional da cientista iniciou-se na casa que a formou, a FCUL, em 1999, enquanto doutoranda. Nessa altura, exercia funções de investigadora e supervisora de projetos de alunos de licenciatura. Atualmente, o percurso profissional, “continua dentro de casa”.

Trial do Journal of Visualized Experiments

“ (…) Pretendo fazer investigação aplicada, em particular na área da Biotecnologia Vegetal, que possa contribuir para a sociedade e para a economia do país”, refere a investigadora da FCUL que acaba de lançar um artigo na “Food Chemistry, Ana Margarida Fortes.

Isabel Fraga Alves

A Teoria dos Valores Extremos e a Inferência Estatística daí decorrente, têm vindo a invadir de forma transversal um largo espectro de áreas aplicadas e que vão desde ciências ambientais às financeiras, numa interface din&aci

Páginas