Desporto e Saúde na ULisboa

Sentado é um descanso?

Parte I

Estudos mostram que estar muitas horas na posição sentada é prejudicial à saúde a longo prazo

Pexels
Edgar Pais
Edgar Pais
Fonte Ana Renata Tavares

Passamos, quer no trabalho como em momentos de lazer, longos períodos sentados. Estar sentado é um descanso! Mas, será mesmo assim?

Existe crescente evidência associada a comportamentos sedentários e efeitos adversos na saúde e morte prematura (Stamatakis et al., 2013; Dunstan et al., 2012). Dados relativos à mortalidade associada à posição sentada necessitam de maiores evidências (Stamatakis et al., 2013).

Longos períodos nesta posição têm sido associado a valores elevados de pressão arterial e colesterol, diminuição da resposta à produção de insulina promovendo a Diabetes e a vários tipos de cancro (Berkowitz and Clark, 2014; Stamatakis et al., 2013). Pessoas sedentárias tem risco duplicado de sofrer doenças cardiovasculares (Dunstan et al., 2012).

Contribui, ainda, para múltiplas desordens na coluna cervical, dorsal e lombar tendo uma influência determinante no sistema respiratório (Szczygiel et al., 2017). Altera a mecânica e forma da caixa torácica afetando o compartimento torácico e abdominal provocando alterações musculares e diminuindo a capacidade vital (Lee et al., 2010; Kaneko et al., 2010). Um dos músculos mais afetados é o diafragma, que em disfunção poderá ter um papel negativo na saúde, na postura, na funcionalidade dos órgãos, no sistema linfático e vascular, coluna cervical e síndrome do desfiladeiro torácico (Bordoni and Zanier, 2013).

Não existem recomendações definitivas do tempo que devemos estar nesta posição ou interromper a mesma (Dunstan et al., 2012). Todavia, estudos mostram que, independentemente da postura sentada que adotarmos, ao fim de uma hora começamos a ter desconforto ao nível do pescoço, região dorsal e lombar, anca e coxas (Waongenngam, 2015) sendo que desconfortos acumulativos originarão a longo prazo, em pessoas saudáveis e sem sintomas, dor músculo-esquelética (Reenen, 2008).

Resumindo, estudos mostram que estar muitas horas na posição sentada é prejudicial à saúde a longo prazo. Sabendo que o descanso é fundamental, que medidas a adotar para minimizar os efeitos da postura sentada? Não perca a próximo artigo onde serão abordadas algumas sugestões.

Edgar Pais, especialista em Exercício físico e Osteopatia, diretor técnico da Academia de Fitness do Estádio Universitário
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt