Dictum et factum

Octávio Pinto

Octávio Pinto

GCIC Ciências ULisboa

O que fazem e o que pensam alguns membros da comunidade de Ciências ?

O primeiro Dictum et factum é com Octávio Pinto, técnico superior do Núcleo de Controlo de Gestão e Sistemas de Informação de Ciências..

Quando era criança já sabia que profissão gostaria de ter no futuro?

Octávio Pinto (OP) - Sim, e soube muitas vezes que gostaria de ter profissões diferentes: médico, biólogo, explorador...

Como surgiu a hipótese de trabalhar em Ciências?

OP - Completamente por acaso, através da resposta a um anúncio no jornal.

Foi o 1.º emprego?

OP - Não. Tinha trabalhado anteriormente numa sociedade de locação financeira.

Há quantos anos trabalha em Ciências?

OP - Há 14 anos (comecei a trabalhar em Ciências ULisboa no dia 3 de setembro de 2001).

O que começou por fazer quando aqui chegou?

OP - Trabalhei na inserção de dados relativos a investigação, numa plataforma informática desenvolvida em Lotus Notes pelo colega Henrique Figueiras.

E agora como é o seu dia-a-dia?

OP - Estou envolvido no projeto de implementação do novo sítio de Ciências, ocupando grande parte do meu tempo na migração de conteúdos e também no desenho e apoio ao desenvolvimento de novos sistemas de informação. Acabo por ajudar a fazer a ponte entre a empresa responsável pelo novo template, a Unidade de Informática e as Unidades de Ciências, de acordo com os pressupostos e objetivos definidos pela Direção. Importa acima de tudo destacar que não trabalho sozinho, e que tudo nasce da comunicação e do trabalho de equipa.

O que é que mais gosta de fazer na unidade onde está inserido?

OP - Trabalhar na área dos sistemas de informação, nomeadamente em projetos que promovam a simplificação e a melhoria dos serviços prestados.

Há alguma coisa que não aprecia na sua rotina profissional?

OP - Prazos demasiado reduzidos e que possam resultar de falhas no planeamento.

Na sua opinião o melhor da Faculdade é…?

OP - Ser um espaço aberto e plural.

E o melhor da Administração Pública, o que é?

OP - Poder contribuir para a prestação de um serviço público, por e para os cidadãos - porque a vida não se esgota no lucro.

Se tivesse que escolher um adjetivo para o descrever, qual seria a palavra escolhida?

OP - Disponível.

Porquê?

OP - Porque gosto, e preciso, de ajudar.

Ana Subtil Simões, Gabinete Comunicação, Imagem e Cultura de Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt