Estudo de matéria ativa em ambientes complexos

Propagação de bactérias (E.coli) num meio com obstáculos. Cada linha representa a trajetória de uma bactéria diferente

UCL

A propagação de bactérias perto de superfícies é fortemente influenciada pela presença de obstáculos. Investigadores da University College London (UCL), no Reino Unido e do Centro de Física Teórica e Computacional (CFCTC) da Ciências ULisboa publicaram recentemente um estudo na revista Nature Communications, cujos resultados contribuem para o conhecimento de uma das áreas mais ativas da Física da Matéria Condensada - o estudo de matéria ativa em ambientes complexos.

“Intuitivamente, pensaríamos que quanto maior a concentração de obstáculos mais difícil é a propagação de bactérias. No entanto, o que nós mostrámos neste trabalho é que não é esse o caso. Uma concentração pequena de obstáculos pode, na verdade, melhorar a eficiência de propagação de bactérias”, explica Nuno A. M. Araújo, professor do Departamento de Física e investigador do CFTC Ciências ULisboa.

De acordo com o comunicado de imprensa emitido recentemente, o artigo explica a relevância de obstáculos e defeitos na superfície no movimento de bactérias tendo ainda permitido que os cientistas percebessem melhor a fase inicial de formação de um biofilme, o que pode ser útil no controlo de ecossistemas microbióticos e no desenvolvimento de dispositivos médicos.

A parte experimental desta investigação foi desenvolvida pelo grupo de Giorgio Volpe e de Lena Ciric, professores da UCL, a parte teórica foi realizada por Vasco Braz, no âmbito da sua tese de mestrado em Física em Ciências ULisboa e pelo seu orientador Nuno A. M. Araújo.

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt