Entrevista a Ricardo Honório

Já conhece o Cernorium?

Ricardo Honório, de 23 anos, frequenta o mestrado integrado em Engenharia Física, em Ciências ULisboa e aposta no projeto Cernorium, o seu canal no YouTube, como uma forma de incentivar os jovens para a área da Física

Cernorium

Cernorium é o canal YouTube de Ricardo Honório, aluno do mestrado integrado em Engenharia Física de Ciências ULisboa. O projeto tem já disponível o primeiro episódio – Rodopiar com a Física – e é a “concretização de uma ideia antiga que procura aliar a paixão pela Física com algum humor, e que tem como público alvo os mais novos.

Ricardo Honório, de 23 anos, frequenta o mestrado integrado em Engenharia Física em Ciências ULisboa e aposta no projeto Cernorium, o seu canal no YouTube, como uma forma de incentivar os jovens para a área da Física. No futuro o jovem YouTuber vê-se a trabalhar na área da Engenharia Física e “quem sabe, ensinar ‘cá na casa’”.

Como descreves o projeto Cernorium?

Ricardo Honório (RH) - Este projeto é a concretização de uma ideia antiga que procura aliar a paixão pela Física com algum humor: duas coisas que gosto.

Que objetivos tem?

RH - O objetivo principal é divulgar a Física incentivando os mais jovens para esta área de conhecimento.

Com que regularidade publicará vídeos?

RH - A minha ideia inicial era manter uma regularidade quinzenal. No entanto, a articulação com o mestrado que frequento, outros compromissos e a facilidade/dificuldade da realização dos mesmos é que ditará a regularidade.

Ainda me falta fazer muitos acertos e, por vezes, a operacionalização das ideias de uma forma "artesanal" levam mais tempo do que o previsto.

Que temas abordará?

RH - Os temas que gostaria de abordar serão das áreas das Físicas e Ciências.

Qual a duração prevista de cada vídeo?

RH - Gostaria que os vídeos não fossem muito longos, a não ser que os conteúdos a apresentar assim o exijam, por ser necessário explicitar ideias e conceitos que se constituem como pré-requisitos para a ideia principal.

Penso, também, publicar um segmento intitulado "Física em 60 segundos".

Qual o envolvimento de Ciências ULisboa neste processo?

RH - A Faculdade contribui generosamente com a cedência das instalações, com os materiais e com a revisão científica dos vídeos.

Porquê o nome Cernorium?

RH - Tenho, no meu nome, o apelido Honório pelo qual me chamaram, quase sempre, na escola. Como sou ruivo, os meus amigos, chamavam-me frequentemente "Cenoura". Assim fiquei o "Cenório".

Quando entrei para Engenharia Física passei a Cenorium, numa brincadeira com a tabela periódica. No verão de 2017 tive a oportunidade de colaborar no projeto IS619 que me permitiu ir ao CERN integrado na equipa de investigação NUC-RIA. Assim, acrescentei o "r" de CERN passando a Cernorium.

ACI Ciências ULisboa
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt