Preparar a Mobilidade

Candidatura para a instituição de acolhimento

O Gabinete de Mobilidade envia às universidades parceiras um e-mail com o nome e o contacto do(s) aluno(s) que vai enviar em Erasmus para essa instituição. O e-mail com a nomeação segue com conhecimento do aluno.

A partir do momento da nomeação, a universidade de acolhimento é responsável por enviar ao aluno toda a informação necessária para prosseguir com a candidatura (formulários, prazos…). Mas não espere que essa informação chegue de imediato, os Gabinetes Erasmus/Internacionais estão a receber nomeações e candidaturas de vários alunos ao mesmo tempo! Por isso, não fique só à espera que a informação lhe seja enviada, pesquise no sítio da internet toda a informação que a instituição disponibiliza para os candidatos Erasmus+!

Documentos a Preparar:

  • Learning agreement for Studies (aprovado e assinado pelo seu coordenador Erasmus departamental na FCUL) para ser enviado, pelo aluno, para a universidade de acolhimento, seguindo sempre as instruções e prazos dessa instituição.
  • Transcript of Records (lista em inglês das cadeiras já efetuadas em Ciências (emitida pelo Gabinete de Mobilidade mediante pedido).
  • Verificar se a instituição de acolhimento exige outros documentos adicionais.
  • Obter a certificação linguística exigida pela instituição de acolhimento – se não possuir um certificado oficial dos conhecimentos linguísticos (Cambridge ou outro), pode realizar um exame de colocação de nível, por exemplo, no Centro de Cursos Livres do ISCTE.

Guardar cópias ou ficheiros de todos os documentos!

Em caso de dúvidas, pedir o aconselhamento do Gabinete de Mobilidade para verificação dos documentos, de preferência com 2 semanas de antecedência antes do prazo final definido pela instituição de acolhimento para receber a documentação.

Após enviar a candidatura para a universidade de acolhimento, e se não receber nenhuma resposta até 5 semanas após ter enviado a candidatura, por favor entre em contacto diretamente com a universidade de acolhimento e informe o Gabinete de Mobilidade da FCUL.

Não deve, de modo algum, partir em Erasmus sem receber um comprovativo (carta de aceitação e/ou Learning agreement) da universidade de acolhimento em como foi aceite. Propostas de alteração e ajustes nos planos de estudos são frequentes e devem ser sempre aprovadas pelo coordenador Erasmus departamental. Rejeições de candidaturas são raras, mas possíveis.

 

Contrato e Bolsa Erasmus+

A formalização do processo para a Reitoria da ULisboa tem que ser feita até dia 30 de junho de cada ano, quer vá em Erasmus no 1º ou no 2º semestre, através da entrega dos seguintes documentos, no Gabinete de Mobilidade:

  • Ficha 2 (aprovada e assinada pelo seu coordenador Erasmus departamental na FCUL)
  • Cópia do Learning agreement for Studies, assinado por todas as partes
  • Cópia do Cartão de Cidadão
  • Cópia do Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)
  • Procuração
  • Talão comprovativo NIB

Antes da Partida

  • Confirmar se o plano de estudos é aprovado pela instituição de acolhimento e é compatível com o plano curricular do seu curso, junto do coordenador Erasmus departamental.
  • Garantir que tem alojamento no local de acolhimento.
  • Organizar a viagem.
  • Inscrever-se e regularizar o pagamento das propinas nos prazos definidos pela FCUL e aplicáveis a todos os alunos. Alunos de Mestrado, que vão realizar trabalho de tese durante o período de mobilidade, devem cumprir com todos os procedimentos e prazos inerentes à inscrição/registo da tese.
  • Inscrito na Faculdade de Ciências da ULisboa fica coberto pelo seguro escolar durante a estadia no estrangeiro. Caso a instituição de acolhimento exija outras coberturas, deverá obtê-las, a título particular. Para ter direito a cuidados de saúde, dentro da UE, deve obter o cartão Europeu de Seguro de Doença.

Contudo, compete à instituição de acolhimento disponibilizar e informar os alunos de procedimentos inerentes à chegada, registo na universidade e estadia (incluindo eventuais opções de alojamento).