Opinião

Uma Física que se abre ao mundo para estabelecer pontes

Capa do livro de Rui Pita Perdigão

A Física na sua interdisciplinaridade e universalidade formal, é de todos e não é de ninguém

Imagem cedida por RPP
Rui Pita Perdigão
Rui Pita Perdigão
Imagem cedida por RPP

Sinto-me muito feliz pelo acolhimento numa família académica tão ilustre e pelo reconhecimento académico e científico que tão distinta honra acarreta, em especial tratando-se de Física.

Tal como sucedera aquando do lançamento do meu instituto e outras distinções internacionais, uma vez mais são as mentes mais brilhantes e abertas, aqui os estimados membros da Academia de Ciências de Lisboa, a ter a visão e discernimento para apreciar o meu percurso altamente não linear bem como a nova área da Física que semeei na minha cátedra interuniversitária e que tenho vindo a nutrir científica e pedagogicamente ao longo dos últimos anos, dentro e fora do meio universitário.

Uma Física que na sua interdisciplinaridade e universalidade formal, é de todos e não é de ninguém. Uma Física que derruba barreiras conceptuais e operacionais, que desmistifica a complexidade e eventos black swan, abrindo novos caminhos de análise, formulação, modelação e previsão de fenómenos até agora tidos por incompreensíveis, intratáveis ou imprevisíveis.

Uma Física que, mesmo na relativa juventude da bateria teórica fundamental que tenho vindo a desenvolver, já traz valor acrescentado aos serviços de instituições internacionais com a tutela da proteção do ambiente e da sociedade.

Uma Física que não se cansa de perguntar “porquê”, que nunca deixa de sonhar. Mas igualmente uma Física que não se fica pelo formalismo, mas que o também leva ao terreno e faz a diferença na vida das pessoas.

Uma Física que não se fecha sobre si mesma, mas que ouve e dialoga com as demais ciências sem perder o seu carácter de rigor formal, uma Física que coevolui no âmbito alargado das ciências naturais, sociais e tecnológicas de fronteira. Que não se limita a exportar métodos para as demais, mas também a desenvolver novos métodos com as demais.

Uma Física que não varre dificuldades e incertezas para debaixo do tapete da estatística, mas que se reforça matematicamente com tais desafios, ousando até formalizar a dinâmica da informação e da incerteza. Uma física que ousa conceptualizar e oferecer alternativas mais gerais às equações de Navier-Stokes para os fluidos, às de Schrödinger para a Mecânica Quântica, à teoria ergódica dos sistemas estocástico dinâmicos, fazendo nascer uma nova área formalmente mais coerente, robusta e abrangente.

E assim conseguir explicar, formalizar e prever o impensável em campos tão diversos como a emergência de entrosamentos quânticos poliádicos não lineares abrindo novas perspetivas na computação do futuro, e a emergência de novas tipologias de fenómenos hidro meteorológicos extremos em coevolução com o clima e a sociedade.

Uma Física que de tão simples e elegante me permite estabelecer pontes entre vários domínios ao ponto de orientar, numa estrutura formalmente coerente, alunos de doutoramento em áreas tão diversas como geometria diferencial, dinâmica de fluidos, física da informação, inteligência artificial, sistemas complexos... e bem ainda alterações climáticas, coevolução sócio natural e comunicação de ciência. À primeira vista pareceria uma Física que se dispersa. Na verdade, é apenas uma Física que se abre ao mundo para estabelecer pontes, e com isso redescobrir-se a si mesma e à sua essência teórica mais fundamental.

Rui Pita Perdigão, alumnus Ciências ULisboa e fundador e professor titular da cátedra interuniversitária de Fluid Dynamical Systems
info.ciencias@ciencias.ulisboa.pt
Pormenor de obra de arte

Para os fundadores do AppEEL, este laboratório pode ser considerado o primeiro centro no mundo a reunir investigadores que estudam a evolução sociocultural a partir das teorias que formam parte da Síntese Expandida.

 

O Departamento de Matemática recebeu ontem, dia  4 de Fevereiro, cerca de 70 alunos (9º ano) do  Agrupamento de Escolas D. Miguel de Almeida - Abrantes.

Entre os empregos mais bem pagos contam-se os que estão ligados às engenharias.

Capa

Esta coleção de Livros Brancos foi organizada pela META-NET, uma rede de excelência parcialmente financiada pela Comissão Europeia, que levou a cabo uma análise dos recursos e tecnologias da linguagem atualmente disponíveis. A análise abordou as 23 línguas oficiais europeias assim como outras línguas importantes na Europa a nível nacional e regional. 

O Prémio João Branco é uma iniciativa conjunta da Universidade de Aveiro e da família do designer Jo

Dia 4 Fevereiro 2013 – 14:00h às 19:30h (Sala 2.2.15)

Primeiro plenário do IPBES

Grupo liderado por Henrique Miguel Pereira, investigador do Centro de Biologia Ambiental da FCUL, submete à apreciação da comunidade científica o desenvolvimento de um sistema de monitorização da biodiversidade baseado num conjunto de variáveis essenciais.

Rosto de Maria Antónia Amaral Turkman

“Ao longo dos últimos dois séculos a Estatística foi indispensável em confirmar muitas das maiores descobertas científicas e inovações da humanidade, tais como a partícula bosão de Higgs e a Revolução Verde na agricultura”, declaram Daniel Paulino, presidente da Sociedade Portuguesa de Estatística e Maria Antónia Amaral Turkman, coordenadora do CEAUL.

Dois artigos -- contando com docentes e investigadores do GeoFCUL no seu elenco de autores -- assinalados no “TOP 25 Hottest Papers” de Abril-Junho de 2011 da revista Journal of South American Earth Studies (Sciencedirect / Elsevier).

Henrique Leitão foi eleito membro efetivo da Académie International d'Histoire des Sciences, pela relevância da sua carreira e produção intelectual. Para o historiador das ciências foi uma “honra enorme” receber a distinção, “a maior ambição de qualquer estudioso ou cientista”.

Proposal for a REGULATION OF THE EUROPEAN PARLIAMENT AND OF THE COUNCIL.

Laying down the rules for the participation and dissemination in 'Horizon 2020 – the Framework Programme for Research and Innovation (2014-2020).

EUA represents over 850 universities and university associations across 47 European countries. Its highly diverse membership covers the full spectrum of universities participating in European research programmes.

Vai realizar-se de 18 a 20 de Março de 2013, em honra do Professor Ross Leadbetter, o "Symposium on Recent Advances in Extreme Value Theory ".

Face de Maria Amélia Martins-Loução

O Flora-On sistematiza informação fotográfica, geográfica, morfológica e ecológica de todas as espécies de plantas vasculares autóctones ou naturalizadas listadas para a flora de Portugal. Atualmente, através deste portal acede a 164 famílias, 836 géneros e 2991 espécies.

Cortejo académico na Aula Magna

A cerimónia de abertura do ano letivo de 2012/2013 marca uma nova etapa do ensino superior público.
Exegi monumentum aere perennius - Ergui um monumento mais duradouro que o bronze.
Da nova Universidade de Lisboa vê-se o mundo...

Crianças dos 5 aos 9 anos descobrem as Ciências na FCUL

A FCUL abriu as portas do conhecimento aos alunos do Colégio Infantes de Portugal, de Palmela. Durante uma manhã, os laboratórios de Biologia e de Química e Bioquímica foram explorados por cerca de 20 crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 9 anos.

Encontra-se aberto concurso externo para o Banco de Portugal - Departamento de Supervisão Prudencial, com vista ao preenchimento de vagas de Técnico Superior para a área de supervisão

“A inovação é tipo ‘ovo de Colombo’, depois de se saber, parece fácil. Só que ‘saber’ significa um longo caminho de amadurecimento do conhecimento”, declara Maria Filomena Camões, docente do Departamento de Química e Bioquímica da FCUL, a propósito da atribuição da Bolsa Europeia de Excelência de Investigação.

Páginas