Mensagem do Diretor

Ciências é uma escola multicolorida. Oferece formação a vários níveis (licenciaturas, mestrados e doutoramentos) numa grande diversidade de temas nos domínios das ciências matemáticas, das ciências e tecnologias físicas, das ciências e tecnologias químicas, das ciências da vida, das ciências da Terra, da ciência e engenharia informática, das ciências da energia e do ambiente, e da história e filosofia das ciências e da tecnologia. Esta variedade, bem como a grande dimensão de Ciências (cerca de 450 docentes e investigadores e de 5500 alunos), gera um ambiente estimulante para os que aqui trabalham, ambiente que, cada vez mais, propicia interações entre pessoas de domínios científicos diferentes, abrindo novos caminhos e novas visões.

A intensidade da atividade laboratorial, logo a partir das licenciaturas, é uma das marcas de Ciências. Embora dispendiosa, esta opção é indispensável para garantir o selo de qualidade transportado por muitos dos nossos ex-alunos, que hoje se espalham por muitas empresas e instituições, públicas e privadas, em Portugal e no estrangeiro.

No caso de mestrados e doutoramentos, a formação baseia-se essencialmente em atividades de investigação científica e tecnológica. Investigar significa não apenas procurar e encontrar respostas mas também formular novas perguntas. É através deste ciclo infinito de pergunta-resposta-pergunta que permanentemente reconstruímos o nosso mundo e melhoramos a nossa qualidade de vida e o nosso bem-estar. Como disse Garcia de Orta, em 1563, o que hoje não sabemos, amanhã saberemos.

A investigação motivada pela curiosidade não é incompatível com a investigação que procura resposta para uma questão diretamente relacionada com um problema concreto, como, por exemplo, a conceção de uma molécula que alivie a dor ou a otimização da eficiência energética de um motor. A ciência e a tecnologia são hoje inseparáveis e a história ensina-nos que se estimulam mutuamente.

Um terceiro pilar da nossa atividade, a juntar aos dois outros (investigação e ensino), é a transferência, para a sociedade, do conhecimento que geramos pela investigação científica e tecnológica. Goste-se ou não, construir pontes entre a investigação e o tecido económico é uma atividade imprescindível das nossas universidades. No mesmo sentido há que estimular os nossos alunos, investigadores e docentes a não descartarem a possibilidade de considerarem o potencial do valor económico do produto do seu trabalho. É nesta perspetiva que Ciências desenvolve um centro de inovação, o Tec Labs, cuja missão é valorizar economicamente o conhecimento científico, através da colaboração universidade-empresas em processos de investigação e desenvolvimento de tecnologias inovadoras, bem como de incubação de negócios de base tecnológica.

Ciências é uma das 18 escolas da Universidade de Lisboa, o que nos abre muitas perspetivas. O facto de estarmos inseridos no universo da Universidade de Lisboa é uma enorme mais-valia, não apenas porque permite partilhar recursos mas principalmente porque potencia a criação de projetos multidisciplinares.

A maioria das atividades de Ciências localiza-se nas instalações do Campo Grande, na Cidade Universitária, bem perto das excelentes instalações desportivas do Estádio Universitário e de vários espaços de cultura e lazer. Três dos nossos laboratórios estão fora do campus de Ciências: o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, que ocupam um edifício na Tapada da Ajuda, onde também está sediado o Observatório Astronómico de Lisboa;  o Laboratório Marítimo da Guia, que fica em Cascais, junto ao mar; e a estação de campo Herdade de Ribeira Abaixo, em Grândola.

Existe um mar de razões para se estudar e trabalhar em Ciências. Há e haverá sempre melhorias a fazer porque boas ideias surgem todos os dias. Muitas destas vêm dos nossos melhores ativos – os alunos de licenciatura, de mestrado e de doutoramento. São eles que nos renovam todos os anos e que definem o nosso futuro. Ciências tem que lhes proporcionar todas as condições para que possam assumir um caminho de sucesso.

José Artur Martinho Simões
Diretor