Financiamento à Inovação

São diversos os programas de financiamento que apostam no apoio à inovação com envolvimento das empresas e participação do sistema científico e tecnológico. Destacam-se:

Realçam-se ainda as oportunidades associadas aos programas e oportunidades tecnológicas e de produto ou serviço criadas no seio das organizações internacionais de ciência e tecnologia - tais como a ESA, CERN, ESO, ITER e outras - cuja políticas de aquisição envolvem desafios tecnológicos e de engenharia que obrigam à cooperação entre empresas e institutos de investigação, e através dos quais muitas empresas reforçam significativamente a sua competência tecnológica e a sua inserção nos mercados internacionais. A Faculdade de Ciências tem estado intensamente envolvida nas atividades da ESA, ESO e CERN.

A nível nacional, o financiamento da maior parte dos programas de inovação é garantido pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN, 2007/2013) e a entidade gestora é a Agência de Inovação.

  • A Faculdade de Ciências tem em curso diversos projetos liderados por empresas e com financiamento QREN. Por razões decorrentes das regras de justificação financeira, todos esses contratos têm de ser firmados com a Faculdade de Ciências.

O 7.º Programa Quadro (FP7) é o principal programa de financiamento à inovação de natureza comunitário. Estruturado em quatro grandes vertentes (Cooperação, Ideias, Capacidades e Pessoas) possui inúmeros formatos de cooperação entre empresas e a investigação, promovendo a lenta transição do conhecimento básico para a resolução pde problemas de índole variada.

  • A Faculdade de Ciências tem em curso diversos projetos financiados pelo FP7, alguns dos quais liderados por investigadores de Ciências. Neste caso, os contratos podem ser celebrado com a FCUL ou com a Fundação da FCUL.

Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT), criado no âmbito da Estratégia de Lisboa em março de 2008, visa criar uma nova geração de empreendedores e inovadores, através da dinamização de estruturas integradas temáticas, as chamadas Comunidades de Conhecimento e Inovação (Knowledge and Innovation Communities ou KIF), das quais já foram criadas três:

A missão do EIT é - integrando os três lados do triângulo do Conhecimento (educação avançada, investigação e negócio) em áreas de relevância para a sociedade - facilitar as seguintes transições:

Ideia ► Produto
Laboratório ► Mercado
Estudante ► Empreendedor

O programa quadro para a Competitividade e Inovação - Competitiveness and Innovation Framework Programme (CIP) - tem como alvo as pequenas e médias empresas, e apoia atividades de inovação (incluindo a ecoinovação), facilitando o acesso a financiamento e apoiando a gestão do negócio. Promove ainda a utilização de energias renováveis e a melhoria da eficiência energética.

O CIP está organizado em três programas operacionais:

  • The Entrepreneurship and Innovation Programme (EIP);
  • The Information Communication Technologies Policy Support Programme (ICT-PSP);
  • The Intelligent Energy Europe Programme (IEE);

A iniciativa EUREKA pretende aumentar a produtividade e a competitividade europeia através da tecnologia, integrar as economias nacionais no mercado internacional e promover a prosperidade sustentável e o emprego. O Ponto de Contacto Nacional é a Agência de Inovação S.A..