Conferências CIUHCT

Planeamento familiar e o “problema da população” em Goa, c.1920-c.1977

Sala 8.2.39, FCUL, Lisboa
Planeamento familiar e o “problema da população” em Goa, c.1920-c.1977

Este paper analisa a reformulação das questões de população em Goa, em face da integração geográfica e política deste território na Índia em Dezembro de 1961 e das transformações económicas e sociais que se lhe seguiram. Defende-se aqui que estas mudanças envolveram também uma transformação nas “políticas da vida” (‘politics of life’), no contexto dos novos valores, necessidades e objetivos que constituíam a ideologia e programa nacionalista indianos, aos quais Goa chegava com catorze anos de atraso (a independência da Índia Britânica deu-se em 1947). Adota-se aqui a definição de “política da vida” segundo Didier Fassin: “não apenas uma questão de governamentalidade e tecnologias mas também de significados a valores”.[1] Ou seja, considera-se que o programa de planeamento familiar do governo central da Índia não se limitou apenas a introduzir em Goa técnicas contracetivas e a legalização da prática do aborto (rejeitadas durante o período de soberania portuguesa), como meios de controlo e disciplina da reprodução dos indivíduos, acompanhadas de estratégias educativas destinadas à sua inculcação como uma necessidade individual e coletiva. Esse programa, os seus métodos e as técnicas que preconizava implicavam uma exceção ao carácter inviolável da vida, que dominara os raros debates sobre métodos contracetivos durante o período de administração colonial portuguesa. Estas mudanças materializaram-se em novos instrumentos de regulação governamental da reprodução, legitimados por um discurso sobre o melhor interesse dos indivíduos, a sua saúde (especialmente a saúde das mulheres e das crianças), bem como sobre a sua responsabilidade para com o bem comum. O programa de planeamento familiar ancorava-se (e ancora-se ainda) em princípios de desenvolvimento económico e social, tornando as questões de controlo da população inseparáveis de questões de saúde e bem-estar. Nesta política programada e em larga medida controlada pelo governo central, a necessidade de corresponder ao equilíbrio, por vezes tenso, entre local e nacional tornou-se evidente, sugerindo que, em alguns aspetos, as imposições pós-coloniais podiam ser tão intrusivas como as coloniais.

[1] Didier Fassin, ‘Another politics of life is possible’, Theory, Culture & Society, 2009, 26(5): 44-60 at 44.

Nota biográfica: Mónica Saavedra é antropóloga e trabalha em investigação nas áreas da antropologia médica e da história da medicina em Portugal e em Goa, Índia. Desenvolveu pesquisa sobre as vacinas e a vacinação no Portugal contemporâneo e sobre o controlo e a eliminação da malária neste país. A sua tese de doutoramento deu origem ao livro A Malária em Portugal: Histórias e Memórias, publicado em 2014 pela Imprensa de Ciências Sociais. Presentemente, Mónica Saavedra encontra-se a trabalhar num livro sobre as políticas de saúde e a história dos cuidados de saúde primários em Goa, Índia, no século XX.

18h00
CIUHCT - Centro Interuniversitário de História das Ciências e da Tecnologia
CIUHCT

O final da Segunda Guerra Mundial levou a ONU a proclamar a Declaração Universal dos Direitos do Homem.

Como podemos ajudar a respeitar direitos tão fundamentais à vida de cada um? Como podemos, através destes direitos, preservar o que nos rodeia?

Vanessa Rodrigues dos Santos defende a dissertação "Melhoria ao Sistema de Avaliação de Vulnerabilidades - CVSS".

Por Pedro Pinto (Universidade de Lisboa).

Por Gilles Lebeau (Université de Nice Sophia-Antipolis).

You have certainly heard about solar panels on rooftops. But what about solar façades?

Building façades have plenty of free area, and costs of solar systems are decreasing more and more, so it is paramount to merge energy production with architectural creativity!

João Eduardo Silva Pombinho Batista defende a dissertação "Studying Elements of Genetic Programming for Multiclass Classification".

Por Bernardo San Martin (Universidad Católica del Norte).

O que são as estrelas e os planetas? Para dar resposta ao problema foram introduzidos os novos ramos de conhecimento da Astrofísica e das Ciências Planetárias.

A Associação Ludus e o Departamento de História e Filosofia das Ciências da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa tomaram a iniciativa de organizar regularmente um conjunto de conferências de alto nível.

As Adaptações da Agricultura às Mudanças Climáticas: França, Portugal e Mediterrâneo

Estes encontros visam aproximar as equipas de investigação de ambos os países assim como dos países parceiros, com o objetivo de desenvolver a cooperação científica, sobretudo no que respeita à iniciativa PRIMA (Partnership for Research and Innovation in the M

Tiago Filipe Miranda Mota defende a dissertação "Digital Workplace - Office 365 Solution".

Noite Europeia dos Investigadores 2018

Ciência na cidade é o tema da Noite Europeia dos Investigadores do biénio 2018-2019, o qual pretende aproximar investigadores e sociedade em atividades preparatórias e durante as noites da última sexta-feira de setembro.

Pedro Alexandre Pacheco Pinto Maia defende a dissertação "Resilient Communication in Smart Grids".

Noites no Observatório - Mais perto do inatingível

Por José Afonso (IA - Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço / Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa).

Alunos de Ciências

Candidaturas online de 01 a 30 de setembro de 2018.

Bolsas de Doutoramento da ULisboa

A ULisboa lançou, em 2015, um Programa de Bolsas de Doutoramento. Reconhecendo a importância que o financiamento dos estudantes tem para o desenvolvimento dos sistemas económico e científico, procurou-se assim criar condições para que os jovens investigadores concretizem o

Orçamento Participativo Portugal

O Orçamento Participativo Portugal é um processo democrático deliberativo, direto e universal, através do qual as pessoas apresentam propostas de investimento e que escolhem, através do voto, quais os projetos q

David Manuel da Costa Berto defende a dissertação "Universal Windows Application - Apoio à Inspeção".

Ricardo João Viegas Ressurreição defende a tese "Evolução tectono-estratigráfica cenozóica do litoral alentejano (sector Melides-Odemira) e enquadramento no regime geodinâmico atual".

SPINON Workshop 2018

A platform that brings together renowned scientists and young researchers in the field of molecular magnetism.

Tiago Alexandre Orrico Moucho defende a dissertação "VisuaLeague II - Animated Maps for Performance Analysis in Games".

Rui Pedro Cascalheira Calado defende a dissertação "Auditoria Contínua e os Incidentes de Segurança".

Paulo David Ferreira Antunes defende a dissertação "Monitoring Web Applications for Vulnerability Discovery and Removal Under Attack".

Pedro Miguel Dâmaso Lourenço defende a dissertação "Origination - crowdsourcing na resolução de desafios de negócio".

Páginas