Marte 2030 - Ciclo de conversas com os pés assentes em Marte

Os desafios tecnológicos e fisiológicos que será necessário ultrapassar nesta pioneira viagem, na estadia e no regresso

Centro Cultural de Belém, Lisboa
Marte 2030 - Ciclo de conversas com os pés assentes em Marte

Por Rui Agostinho (IA/Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa) e Pedro Fevereiro (ITQB-NOVA).


As razões para enviar missões tripuladas a Marte e os desafios que elas colocam serão tema para um ciclo de conversas com investigadores, coproduzido pelo Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, o Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier e o Centro Cultural de Belém.

Após décadas de sucessos, fracassos e muita determinação, o sonho de ter os pés bem assentes em Marte é uma ficção cada vez mais real. MARTE 2030 é um ciclo de quatro conversas em interação com o público em que investigadores vão falar sobre a possibilidade de vivermos no planeta vermelho. É uma coprodução do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade Nova de Lisboa (ITQB-NOVA) e do Centro Cultural de Belém (CCB).

As sessões terão lugar no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, entre outubro de 2018 e janeiro de 2019. As conversas serão temáticas, cobrindo o leque de questões que se levantam quando consideramos deixar o nosso planeta de origem e testar a resistência humana numa viagem tão longa, tão longe como nunca antes, e a um ambiente tão inóspito como Marte.

Cada sessão junta dois investigadores convidados que irão responder a perguntas colocadas pelo público e moderadas por conhecidos jornalistas de ciência. Às conversas seguem-se observações astronómicas com telescópios, caso as condições meteorológicas o permitam.

O ciclo Marte 2030 decorre sempre a um sábado, entre as 21h00 e as 23h00, na Sala Luís de Freitas Branco, no CCB. Serão cobradas entradas de valor simbólico (€ 2,5) para cobrir os custos de utilização do espaço, com uma opção ainda mais económica por sessão no caso da aquisição do bilhete para o ciclo completo (€ 8).

21h00-23h00

Vanessa Rodrigues dos Santos defende a dissertação "Melhoria ao Sistema de Avaliação de Vulnerabilidades - CVSS".

Por Pedro Pinto (Universidade de Lisboa).

You have certainly heard about solar panels on rooftops. But what about solar façades?

Building façades have plenty of free area, and costs of solar systems are decreasing more and more, so it is paramount to merge energy production with architectural creativity!

Por Gilles Lebeau (Université de Nice Sophia-Antipolis).

João Eduardo Silva Pombinho Batista defende a dissertação "Studying Elements of Genetic Programming for Multiclass Classification".

Por Bernardo San Martin (Universidad Católica del Norte).

O que são as estrelas e os planetas? Para dar resposta ao problema foram introduzidos os novos ramos de conhecimento da Astrofísica e das Ciências Planetárias.

Tiago Filipe Miranda Mota defende a dissertação "Digital Workplace - Office 365 Solution".

As Adaptações da Agricultura às Mudanças Climáticas: França, Portugal e Mediterrâneo

Estes encontros visam aproximar as equipas de investigação de ambos os países assim como dos países parceiros, com o objetivo de desenvolver a cooperação científica, sobretudo no que respeita à iniciativa PRIMA (Partnership for Research and Innovation in the M

A Associação Ludus e o Departamento de História e Filosofia das Ciências da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa tomaram a iniciativa de organizar regularmente um conjunto de conferências de alto nível.

Noite Europeia dos Investigadores 2018

Ciência na cidade é o tema da Noite Europeia dos Investigadores do biénio 2018-2019, o qual pretende aproximar investigadores e sociedade em atividades preparatórias e durante as noites da última sexta-feira de setembro.

Pedro Alexandre Pacheco Pinto Maia defende a dissertação "Resilient Communication in Smart Grids".

Noites no Observatório - Mais perto do inatingível

Por José Afonso (IA - Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço / Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa).

Orçamento Participativo Portugal

O Orçamento Participativo Portugal é um processo democrático deliberativo, direto e universal, através do qual as pessoas apresentam propostas de investimento e que escolhem, através do voto, quais os projetos q

Bolsas de Doutoramento da ULisboa

A ULisboa lançou, em 2015, um Programa de Bolsas de Doutoramento. Reconhecendo a importância que o financiamento dos estudantes tem para o desenvolvimento dos sistemas económico e científico, procurou-se assim criar condições para que os jovens investigadores concretizem o

Alunos de Ciências

Candidaturas online de 01 a 30 de setembro de 2018.

David Manuel da Costa Berto defende a dissertação "Universal Windows Application - Apoio à Inspeção".

SPINON Workshop 2018

A platform that brings together renowned scientists and young researchers in the field of molecular magnetism.

Ricardo João Viegas Ressurreição defende a tese "Evolução tectono-estratigráfica cenozóica do litoral alentejano (sector Melides-Odemira) e enquadramento no regime geodinâmico atual".

Tiago Alexandre Orrico Moucho defende a dissertação "VisuaLeague II - Animated Maps for Performance Analysis in Games".

Rui Pedro Cascalheira Calado defende a dissertação "Auditoria Contínua e os Incidentes de Segurança".

Paulo David Ferreira Antunes defende a dissertação "Monitoring Web Applications for Vulnerability Discovery and Removal Under Attack".

Pedro Miguel Dâmaso Lourenço defende a dissertação "Origination - crowdsourcing na resolução de desafios de negócio".

EuCheMSIL 2018 - 27th Conference on Molten Salts and Ionic Liquids

This series of meetings initiated in 1966 as EUCHEM Conference on Molten Salts in Norway. After molten salt and ionic liquid communities joined forces in 2006, it developed to a true European event organized every two years.

Páginas