COVID-19: Funcionamento do Ano Letivo 2020/21

Fotografia de aluna de Ciências
ACI Ciências ULisboa

O ano letivo de 2020/21 será único pelos desafios que nos irá colocar a todos para manter a qualidade do ensino e aprendizagem. Resta-nos esperar que seja também irrepetível. 

Naturalmente, Ciências teve que se adaptar para garantir a redução do risco de contágio e, portanto, contribuir para a segurança de toda a sua comunidade. Distanciamento físico entre pessoas, máscara e higienização das mãos e dos espaços são as 3 regras chave. Infelizmente, aumentar o distanciamento físico em toda uma infraestrutura preparada para encorajar o contacto e a partilha é um desafio que não pode ser vencido sem alguns compromissos. Este documento resume as normas excecionais que serão adotadas em Ciências e que se manterão em vigor até que a atual situação pandémica termine e todos possamos voltar ao que de bom temos agora que abdicar. 

 

Funcionamento das Aulas 

Em linha com as recomendações da Direção Geral do Ensino Superior (DGES)/Direção Geral de Saúde (DGS), a lotação das salas foi limitada a 50% do número de lugares disponíveis, o que obrigou à definição de diferentes modelos de lecionação. Os modelos adotados para cada tipologia (teórica, prática laboratorial, etc.) de cada unidade curricular são indicados pelos docentes nas páginas da unidade curricular e poderão ser um dos seguintes: 

MMNP/MSNP

Nas aulas nos modelos Misto Não Presencial (MMNP) e Síncrono Não Presencial (MSNP) a interação entre docentes e alunos é à distância, utilizando ferramentas de videoconferência. Em nenhuma medida estas devem ser consideradas aulas “menores”. Requerem da parte dos alunos o mesmo cuidado e dedicação, o mesmo tempo de estudo autónomo, o mesmo respeito pelos horários estabelecidos. Nos horários, as aulas em MMNP/MSNP continuam a indicar uma sala, a qual, salvo indicação em contrário, deverá ser ignorada. A sala de videoconferência onde estas aulas irão decorrer é anunciada pelos docentes nas páginas das unidades curriculares. 

MSA

Nas aulas no Modelo Síncrono Alternado, metade da turma assiste presencialmente à aula na sala indicada no horário, enquanto a outra metade assiste remotamente já que a aula estará a ser transmitida por videoconferência. Por regra, os alunos que assistem presencialmente em cada semana alternam, de acordo com a tabela seguinte: 

N.º do aluno Ímpares Pares
2.ª feira da semana em que os alunos assistem presencialmente à aula  14/set 21/set
28/set 5/out
12/out 19/out
26/out 2/nov
9/nov 16/nov
23/nov 30/nov
7/dez 14/dez

Esta distribuição poderá ter ajustes, determinados pelos coordenadores de ciclos de estudo e/ou pelos docentes das unidades curriculares, que serão discutidos com os alunos afetados. Também a sala onde as aulas se realizam poderá vir a ser ajustada, devendo os alunos consultar o seu horário individual no Fénix

MSP

As aulas no Modelo Síncrono Presencial funcionam exclusivamente no campus, com o docente e todos os alunos da turma simultaneamente na mesma sala. A sala onde as aulas se realizam poderá vir a ser ajustada, devendo os alunos consultar o seu horário individual no Fénix

 

A consulta das páginas das unidades curriculares é ainda mais importante para tomar conhecimento de todas as situações particulares que podem afetar o seu funcionamento. Grande parte dos docentes irá complementar a informação constante do Fénix com uma outra ferramenta. A ligação a estas páginas poderá ser encontrada na tabela de unidades curriculares do Fénix (personalizada por aluno e mediante autenticação). 

 

Horário

O intervalo entre aulas, que tipicamente decorre nos primeiros 10m de cada aula, sofreu alterações por forma a aumentar o desfasamento de algumas aulas e desta forma reduzir a ocupação dos corredores e facilitar a higienização dos espaços. Assim, as aulas que decorrem em salas com número par passam a ter início na hora definida no horário e terminam 15min antes. As aulas que decorrem em salas com número ímpar passam a ter início 15min depois da hora estabelecida no horário e terminam à hora definida. Nos casos em que as salas têm letra (e.g. 33A), a determinação da paridade ignora a letra. Os alunos deverão dirigir-se para a sala por forma a chegar à hora indicada, evitando esperar nos corredores pela hora da aula

 

Espaços de Estudo (atualizado em 16 de setembro de 2020)

Como forma de redução do risco de contágio, Ciências encoraja os alunos a deslocarem-se ao campus apenas nos dias em que têm aulas presenciais e manterem-se no campus apenas durante os períodos estritamente necessários. Nos períodos entre aulas e para permitir que os alunos no campus possam participar nas aulas não presenciais, irão manter-se abertas várias salas que passam também a funcionar como espaços de estudo. O spacius é o website que faz a gestão em tempo real destes espaços, recolhendo e apresentando informação sobre as salas disponíveis e o seu nível de ocupação, o qual deve sempre respeitar os 50% da lotação original da sala. 

Por forma de diminuir o risco de contágio, os alunos são encorajados a utilizar os seus equipamentos pessoais (computadores portáteis, telemóveis, auscultadores) em todas as situações em que tal seja possível. No entanto, os computadores dos espaços estudante mantêm-se disponíveis, respeitando-se as medidas gerais de prevenção. Os alunos devem permanecer no interior dos edifícios apenas pelos períodos estritamente necessários. 

Atualização: Com o objetivo de reduzir as fontes de contágio, é aconselhável que os alunos tragam o seu próprio teclado e rato de casa. Os alunos poderão ligá-los desde que o computador onde pretendam ligar os periféricos tenha entradas USB na parte frontal. Os teclados e ratos existentes irão manter-se disponíveis para quem não tenha esta possibilidade.

Esta regra será aplicada em todas as salas de computadores de Ciências.

 

Medidas gerais de prevenção da COVID-19 

A página dedicada à COVID-19, onde está também disponível o plano de contingência encontra-se em permanente atualização, acompanhando a evolução da situação pandémica. As recomendações da Direção-Geral da Saúde podem ser alteradas em qualquer momento e, consequentemente, também as medidas em vigor em Ciências. Os alunos devem manter-se informados e respeitar as indicações em vigor em cada momento. 

Alerta-se, em particular, para as seguintes indicações: 

  • É obrigatória a utilização de máscara bem colocada, cobrindo permanentemente o nariz e o queixo, durante todo o tempo de permanência nos edifícios de Ciências; 
  • Não permanecer nos corredores; 
  • Desinfetar as mãos à entrada e saída dos edifícios e lavar/desinfetar as mãos com frequência; 
  • Em espaços comuns, como os espaços estudante, higienizar equipamentos, objetos e superfícies de utilização comum antes e depois da utilização; 
  • Utilizar apenas os postos de trabalho indicados; 
  • Não deslocar mesas nem cadeiras dos locais previamente definidos; 
  • Circular pela direita em escadas e corredores; 
  • Depositar os materiais de proteção descartáveis nos contentores próprios;
  • Em caso de sintomas compatíveis com a COVID-19, contactar imediatamente a linha SNS24 e seguir as indicações; 
  • Caso esses sintomas se manifestem nas instalações da Faculdade, contactar o número de emergência em Ciências (ext. Interna 20000, tlf. 217500600); 
  • Para assuntos relacionados com a COVID-19, devem contactar covid19@ciencias.ulisboa.pt
  • Mais informações disponíveis no site da Direção-Geral da Saúde e no portal de Ciências
  • Colaborar nos esforços de identificação antecipada de redes de contágio instalando a aplicação Stayaway COVID.
     

Contamos com a colaboração de todos para minorar os impactos negativos do momento que atravessamos.

A Direção de Ciências

 

Comunicados da Direção de Ciências

Consulte aqui os vários Comunicados da Direção de Ciências.