Condições de Participação

Intercâmbio de estudantes numa Instituição de Ensino Superior Estrangeira, ao abrigo de um protocolo bilateral de cooperação

Quem se pode candidatar

Estudantes regularmente inscritos na Faculdade de Ciências num curso conferente de grau (Licenciatura, Mestrado Integrado, Mestrado ou Doutoramento).

Condições de participação

Antes de se candidatar, leia com atenção as condições exigidas para realizar um período de mobilidade e obtenha resposta a algumas questões.

  • Só pode efetuar mobilidade numa instituição com a qual a Faculdade de Ciências tenha um acordo bilateral de cooperação- Consultar a lista dos protocolos em vigor.
  • A duração mínima da mobilidade é de 3 meses (90 dias) e a máxima de 12 meses.
  • Não pode realizar mais do que 12 meses de mobilidade no âmbito do ciclo de estudos que frequenta.
  • Os cursos de Mestrado Integrado contam como dois ciclos de estudo, sendo possível realizar 12 meses de mobilidade durante o 1.º ciclo, seguidos de um novo período de 12 meses de mobilidade no 2.º ciclo.
  • Ter concluído todas as unidades curriculares do 1º ano, se for aluno de Licenciatura ou Mestrado Integrado. 
  • Requisitos adicionais e específicos de alguns departamentos/cursos (cumulativos ao exigido nas condições gerais, ou seja, ter concluído todas as unidades curriculares do 1.º ano, se for aluno de Licenciatura ou Mestrado Integrado)
  • Licenciatura em Estatística Aplicada: ter aprovação às disciplinas de Cálculo III e Probabilidade e Aplicações do 1º semestre do 2º ano.
  • Licenciatura em Matemática Aplicada - Ramo de Estatística e Investigação Operacional: ter aprovação às disciplinas de Análise Matemática III e Probabilidade do 1º semestre do 2º ano.
  • Licenciatura em Matemática/Licenciatura em Matemática Aplicada (Ramo Aplicações Fundamentais): ter aprovação a pelos menos duas das disciplinas de Álgebra I, Análise Matemática III, Análise Numérica I, Probabilidade, do 1º semestre do 2º ano, sendo que uma das disciplinas com aprovação deverá ser Álgebra I ou Análise Matemática III.

Atenção: a Universidade de Lisboa não financia o intercâmbio ao abrigo de protocolos. Contudo, e regra geral, haverá isenção das propinas na instituição de acolhimento.

Prazos e processo de candidatura

  1. Consultar o sítio da instituição de Ensino Superior pretendida para verificar as condições específicas de candidatura, os prazos, bem como a oferta pedagógica.
  2. Reunir toda a documentação de candidatura indicada pela instituição de acolhimento, atribuindo particular atenção ao documento “Plano de estudos” que deve estar devidamente validade e assinado pelo coordenador departamental para a Mobilidade na FCUL. Entregar toda a documentação no Gabinete de Mobilidade com alguma antecedência em relação ao término do prazo.
  3. Os estudantes são nomeados pelo Gabinete de Mobilidade, que envia a sua candidatura à universidade de destino.
  4. O aluno apenas estará formalmente aceite na Instituição de acolhimento, à qual se candidatou, quando receber uma carta de aceitação com a indicação do período de mobilidade.

Reconhecimento académico

Os créditos obtidos durante o semestre/ano letivo na universidade de destino serão reconhecidos pela FCUL no regresso dos estudantes, desde que se encontrem contratualizados no plano de estudos e haja aproveitamento.

Caso haja alterações ao plano de estudos inicialmente estabelecido, o aluno deverá solicitar aos coordenadores respectivos (instituição de envio e de acolhimento) autorização para alterar o seu plano de estudos inicial.

Propinas e outros encargos

No ano em que realiza a mobilidade, o estudante continua a pagar as respetivas propinas na FCUL.
As bolsas e os empréstimos nacionais a que o estudante tenha direito não devem ser cancelados ou suspensos, nomeadamente a bolsa dos Serviços de Acção Social da UL.

Preparar a mobilidade

Conhecimentos linguísticos

Possuir conhecimentos básicos da língua materna do país onde vai viver durante alguns meses é essencial. Antes da escolha de uma possível universidade de acolhimento, deve verificar-se quais as competências linguísticas exigidas nessa instituição. Caso o candidato não possua o nível exigido, a sua candidatura pode não ser aceite.

Seguros e Cuidados de Saúde

Ao estar inscrito na Faculdade de Ciências da ULisboa fica coberto pelo seguro escolar durante a estadia no estrangeiro. Caso a instituição de acolhimento exija outras coberturas, deverá obtê-las, a título particular. Para ter direito a cuidados de saúde, dentro da UE, deve obter o Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD). O CESD é um documento que assegura a prestação de cuidados de saúde aos beneficiários de um sistema de segurança social de um dos Estados da União Europeia, Espaço Económico Europeu (Islândia, Liechtenstein e Noruega) ou Suíça, que se deslocam temporariamente neste espaço.
Para mais informações: https://www.portaldocidadao.pt/web/direcao-geral-da-seguranca-social/cartao-europeu-de-seguro-de-doenca-da-seguranca-social

Aspetos práticos - viagem e alojamento

O estudante é responsável pela organização da sua estadia no que diz respeito às questões práticas que decorrem da mesma, como por exemplo: marcar as viagens, garantir alojamento, informar-se sobre condições da Instituição, seguros, vistos de entrada e de residência, cidade e país de destino (costumes, custo de vida, clima, etc.).

Muitas universidades oferecem opções de alojamento em Residências Universitárias ou serviços de apoio à procura de casa. Consultar a informação disponível na página web da Universidade de acolhimento; pedir ajuda a colegas que já tenham estudado nessa Universidade (alunos da FCUL ou alunos estrangeiros presentemente a estudar na FCUL); solicitar informação diretamente à instituição de acolhimento.