As plantas vão à escola

Rui Malhó

Celebrando o Dia do Fascínio das Plantas 2019, a Sociedade Portuguesa de Fisiologia Vegetal (SPFV), em colaboração com o Departamento de Biologia Vegetal da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (DBV), promove a iniciativa “As plantas vão à escola”. Durante duas semanas, centradas no dia 18 de maio de 2019, membros da SPFV e docentes e investigadores do DBV visitarão escolas de todos os graus de ensino, predominantemente da região de Lisboa mas com presença em todo o país, partilhando com os estudantes a sua experiência como cientistas de plantas e promovendo a importância destas para a humanidade.

As plantas, pelo seu papel como produtores primários, estão na base de toda a vida na Terra. A humanidade não é exceção: dependemos das plantas para nos alimentarmos, condição sine qua non para a nossa sobrevivência. Não obstante toda a sua importância, as plantas ainda não são suficientemente valorizadas pela sociedade. A alocação de recursos às ciências das plantas, pelos poderes públicos, é manifestamente insuficiente. Fica muito aquém, por exemplo, dos recursos alocados às ciências da saúde, embora os desafios que ambas enfrentam sejam de igual monta. As atividades dos agricultores e de todos os que produzem os nossos alimentos permanecem largamente invisíveis e, portanto, socialmente pouco valorizadas. Apesar do fascínio que a biologia exerce sobre os mais jovens, trazendo todos os anos inúmeros alunos para as universidades, a biologia das plantas continua a ser marginal, cativando um reduzido número de estudantes. São situações que urge mudar. 

Saber mais: Dia do Fascínio das Plantas 2019